PS inviabiliza audição de Pedro Nuno Santos no Parlamento

1

Manuel de Almeida / LUSA

Pedro Nuno Santos

O Partido Socialista (PS) votou contra os requerimentos dos partidos da oposição para ouvir o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, sobre a revogação do despacho relativo aos novos aeroportos pelo primeiro-ministro, António Costa.

Os partidos da oposição requereram que o ministro fosse ouvido na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação do Parlamento, como lembrou esta quarta-feira o ECO.

Em causa está a polémica que João Cotrim Figueiredo, presidente do Iniciativa Liberal, descreveu como uma “novela mexicana”: na quarta-feira passada, Pedro Nuno Santos anunciou um novo plano para reforçar a capacidade aeroportuária na região de Lisboa, com a construção de uma nova infraestrutura no Montijo, até 2026, e de um segundo aeroporto de raiz em Alcochete, no prazo de 10 a 15 anos.

O plano chegou ao Diário da República sob a forma de um despacho, revogado no dia seguinte por Costa. “O primeiro-ministro reafirma que a solução tem de ser negociada e consensualizada com a oposição, em particular com o principal partido da oposição e, em circunstância alguma, sem a devida informação prévia ao senhor Presidente da República”, lia-se num comunicado enviado pelo seu gabinete às redações.

Embora se tenha mantido no cargo, após uma reunião com Costa, o ministro das Infraestruturas assumiu ter-se tratado de uma “falha relevante”.

Os partidos da oposição acusaram o PS de usar a maioria absoluta para impedir que Pedro Nuno Santos esclarecesse a polémica no Parlamento.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.