Protestos em Londres acabam em violência. Mais de 100 detidos e vários feridos

Neil Hall / EPA

Mais de 100 pessoas foram detidas após os confrontos deste sábado em Londres entre a polícia e manifestantes, entre os quais alguns de extrema-direita, que alegavam querer proteger estátuas.

Os manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, junto ao Parlamento, em Londres, durante manifestações contra o racismo, segundo as autoridades.

Os agentes policiais foram atacados com garrafas, latas e outros objetos cortantes num dia marcado pela violência na zona governamental desta capital, durante uma manifestação antirracista.

Segundo a Polícia Metropolitana de Londres (Met), as pessoas detidas foram presas por agressão aos agentes, por atos de violência, posse de drogas e embriaguez.

Quinze pessoas, incluindo dois policias, ficaram feridas e seis foram hospitalizadas, segundo o Serviço de Ambulâncias, que não forneceu mais pormenores sobre o seu estado.

Os ativistas da extrema-direita, muitos dos quais estavam bêbados, reuniram-se em Londres para defender estátuas de figuras históricas britânicas, depois dos atos de vandalismo do fim-de-semana passado.

A estátua do ex-primeiro-ministro, Winston Churchill, por exemplo, apareceu pintada, forçando o Governo a protegê-la e a cobri-la para evitar danos.

Com os braços erguidos e gritando “Inglaterra”, os ativistas da extrema-direita atiraram garrafas, latas e pontapearam os agentes, enquanto a Polícia Metropolitana de Londres está a investigar um homem que urinou numa placa dedicada ao polícia Keith Palmer, que morreu no atentado terrorista de 2017 no Parlamento de Westminster.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, escreveu no Twitter que “o vandalismo racista não tem lugar” nas ruas e a quem atacar a polícia, será dado todo o peso da lei.

A secretária do Interior, Priti Patel, também já tinha criticado o “vandalismo inaceitável” dos manifestantes que provocaram a polícia. “Qualquer pessoa que cometer violência ou vandalismo deve esperar toda a força da lei. A violência contra os nossos polícias não será aceite. O coronavírus continua a ser uma ameaça para todos”, escreveu na mesma rede social.

Para além destes incidentes, houve manifestações pacíficas em Hyde Park e noutras cidades britânicas, incluindo Belfast e Brighton, por grupos que procuraram expor o racismo na sequência do assassinato do afro-americano George Floyd.

Este sábado, também houve protestos antirracismo em Paris, França, que, segundo o jornal online Observador, juntaram entre 15 mil a 20 mil pessoas. Também se registaram confrontos com a polícia, depois de lhes terem sido atirado objetos, e contra-protestos de ativistas de extrema-direita.

Também decorreram protestos noutras cidades francesas como Marselha, Lyon, Montpellier, Nantes e Bordéus. Segundo o mesmo jornal, para este domingo estão já marcados novos protestos em Estraburgo.

As manifestações estão a ser promovidas pelo “Comité Adama Traoré”, grupo que lembra a morte de um jovem negro, em 2016, na capital.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Eis o primeiro enxame de (pequenos) buracos negros num aglomerado globular

Uma equipa de cientistas, que esperava encontrar um buraco negro de massa intermédia no coração do aglomerado globular NGC 6397, encontrou, em vez disso, evidências de uma concentração de buracos negros mais pequenos. Por vezes, na ciência, …

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …