Protecção Civil pagou combustível para participar em novela da SIC

www.Bombeiros.pt / Facebook

A SIC não pagou qualquer valor pelo empréstimo de meios da Protecção Civil para as filmagens de uma novela que está a ser produzida pelo canal. A Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) refere que só teve que pagar o combustível.

A utilização de meios da Protecção Civil para a recriação dos incêndios de Outubro de 2017 em Leiria, para uma novela da SIC, está a gerar polémica. E o jornal Público avança agora que os gastos com combustível foram suportados pela Protecção Civil.

O diário assegura que nada foi cobrado pelo empréstimo de meios da Protecção Civil e que a ANEPC suportou “apenas o custo com o combustível associado à deslocalização dos meios”, conforme fonte da entidade. “Não houve qualquer pagamento à ANEPC“, disse ainda a mesma entidade ao jornal.

A ANEPC garantiu que os meios mobilizados para as filmagens eram de reserva e que, portanto, não foram retirados da resposta operacional, não estando assim em causa o socorro à população.

Segundo o Jornal de Notícias, que começou por adiantar a informação da participação na novela, todas as corporações de bombeiros de Leiria, bem como o INEM, os militares do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR, os “canarinhos” da Força Especial de Bombeiros (FEB) e o SIRESP receberam ordens para rumarem às filmagens.

Este forte contingente da Protecção Civil recriou para a novela da SIC os incêndios de Outubro de 2017 que provocaram a destruição quase total do Pinhal de Leiria e a morte de 49 pessoas.

A ANEPC garante, em comunicado, que “em caso de accionamento de algum tipo de alerta preventivo, ou em caso de ocorrência real, os meios seriam obviamente desmobilizados e a participação em causa automaticamente cancelada, pressupostos estes acordados previamente com a produtora”.

Por outro lado, a ANEPC assegura que a avaliação da participação dos meios da Protecção Civil na novela “foi feita exclusivamente com base no interesse informativo, da construção de mensagens de informação pública, que, no conjunto, poderão trazer um ganho expressivo no que respeita à sensibilização do público em geral para a matéria dos incêndios florestais”.

O Público adianta ainda que a GNR, que participou na novela com uma viatura ligeira e quatro militares do GIPS, o fez “em regime de serviço remunerado”. A força policial também assegura que “em nenhum momento, esteve em causa o cumprimento da missão da Guarda ou a salvaguarda das populações”.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …