Brasil vive “primavera feminista” contra projeto de lei do aborto

Rovena Rosa/Agência Brasil

Manifestação contra o PL5069, que dificulta o aborto legal em caso de violação, e pela saída do presidente da Câmara dos Deputados brasileira, Eduardo Cunha

Manifestação contra o PL5069, que dificulta o aborto legal em caso de violação, e pela saída do presidente da Câmara dos Deputados brasileira, Eduardo Cunha

Mulheres brasileiras manifestaram-se ontem, pela terceira vez em duas semanas, contra um projeto de lei que dificulta abortos por mulheres vítimas de violação, obrigando-as a registar queixa na esquadra para comprovar a violência sexual e poderem receber tratamento médico.

Época

Capa da revista Época sobre a "primavera das mulheres"

Capa da revista Época sobre a “Primavera das Mulheres”

Organizações, movimentos de mulheres e simpatizantes da causa manifestaram-se esta quinta-feira em São Paulo e no Rio de Janeiro contra o polémico Projeto de Lei, repetindo as manifestações dos dias 28 e 30 de outubro que trouxeram o assunto para as capas da imprensa brasileira, que considera o movimento uma “Primavera Feminista“.

Os manifestantes pedem ainda o afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, um dos autores da proposta, numa campanha suportada nas redes sociais com a hashtag #ForaCunha.

O deputado, um dos polémicos líderes da ala evangélica do Congresso brasileiro, está também envolvido na Operação Lava Jato, o escândalo de corrupção que envolve a Petrobras.

Para o movimento, o projeto de lei, que dificulta ainda o acesso à pílula do dia seguinte ao considerá-la ambiguamente um método de contracepção abortivo, retira às mulheres vítimas de violência sexual o direito de terem um atendimento imediato previsto após a violação.

O texto do PL, aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) com 37 votos a favor e 14 contra, também criminaliza os que induzirem, instigarem ou auxiliarem um aborto, e quando o procedimento é conduzido por profissionais de saúde a pena é agravada podendo chegar de 1 a 3 anos de detenção.

O PL transforma ainda em crime contra a vida o anúncio de meios, substâncias (sem especificar quais), processos ou objetos abortivos.

Um terror para as mulheres

A deputada brasileira Maria do Rosário, que foi ministra dos Direitos Humanos do primeiro governo Dilma, considerou o projeto inconstitucional por penalizar atos legais.

“O projeto é completamente inadequado para as mulheres, para os profissionais de saúde. Ele penaliza indevidamente enfermeiros, médicos, farmacêuticos. Até a prescrição de um remédio pode ser alvo de pena, algo que não podemos concordar”, afirmou na altura em que o projeto estava prestes a ser aprovado pela comissão parlamentar.

Para Maíra Kubik Mano, doutora em ciência sociais e professora da Universidade Federal da Bahia, o PL 5.069/13 é um terror para a vida das mulheres.

“Esse PL propõe que as mulheres vítimas de estupro não tenham acesso à contracepção de emergência e aí elas podem acabar tendo uma gestação indesejada de um ato absolutamente violento“, afirmou no texto que escreveu para o blog do jornalista e ativista Leonardo Sakamoto.

O artigo foi publicado no âmbito da campanha #AgoraÉQueSãoElas, que levou a que na semana passada diversos espaços de opinião na imprensa brasileira fossem cedidos a mulheres, “reconhecendo a urgência da luta feminista por igualdade de género e o protagonismo feminino nesta luta”, escreveu Manoela Miklos, criadora da iniciativa.

A investigadora da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo foi convidada por Gregório Duvivier, um dos criadores do canal Porta dos Fundos, a escrever no seu espaço semanal na Folha de São Paulo.

Perderemos direitos duramente conquistados e perderemos a vida. Morreremos mais, porque o aborto clandestino mata”, afirmou a propósito da primeira vaga de manifestações.

AF, ZAP / ABr

PARTILHAR

RESPONDER

Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar "na cadeira de presidente do CDS"

"À medida que as pessoas se vão eternizando nos lugares, começam a confundir o interesse público com o interesse particular". Por isso, Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar no CDS-PP. Em entrevista à TVI, …

Menos 115 deputados. Itália realiza referendo para reduzir Parlamento

A Itália organiza em 29 de março um referendo sobre a alteração da Constituição e a redução do número de deputados, uma data esta proposta pelo Governo de coligação entre o Movimento Cinco Estrelas (M5S) …

Flamengo chega a acordo com o Inter por Gabigol

Flamengo e Inter de Milão já chegaram a acordo para a transferência definitiva de Gabigol, jogador que esteve durante a última temporada na equipa brasileira por empréstimo. Segundo o portal brasileiro Globo Esporte, os dirigentes do …

Espanha quer "assaltar" o lugar de Centeno no Eurogrupo

Nadia Calviño, a número dois do Governo Espanhol, assume-se como favorita para assumir a presidência do Eurogrupo, caso o ministro das Finanças português, Mário Centeno, decida não entrar na corrida. A notícia é avançada esta terça-feira …

Dívidas de hospital de Lisboa travam compra de dois medicamentos para cancro

As dívidas do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, que inclui os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, levaram o Tribunal de Contas (TdC) a chumbar a compra de dois medicamentos para um cancro …

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões da Sonangol para uma empresa de Isabel dos Santos

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões das contas da petrolífera estatal Sonangol no private banking do Eurobic, em Lisboa, para uma empresa de Isabel dos Santos, avança o Correio da Manhã esta terça-feira. …

Livro de John Bolton pode prolongar julgamento de Donald Trump

  Ao segundo dia de defesa dos advogados da Casa Branca no julgamento do impeachment de Donald Trump, caiu uma "bomba" no Senado. O livro escrito por John Bolton, ex-conselheiro de segurança nacional do Presidente dos …

Afinal, Bruno Fernandes pode rumar ao Barcelona (e fazer escala no Valência)

Afinal, o futuro do internacional português Bruno Fernandes pode passar por Espanha e não por Inglaterra, onde foi dado como quase certo. O negócio envolve dois emblemas espanhóis e o avançado ex-Benfica Rodrigo Moreno. De …

Coronavírus já matou 106 pessoas na China. E já chegou à Alemanha

A China elevou para 106 o número de mortos causados pelo coronavírus e o número de infetados já chegou aos quatro mil. Esta segunda-feira, confirmou-se um caso na Alemanha, sendo agora o segundo país da …

Iniciativa Liberal quer privatizar CGD, TAP e RTP

O Iniciativa Liberal quer privatizar a Caixa Geral de Depósitos, a TAP e a RTP. Esta segunda-feira, no Parlamento, o deputado único João Cotrim Figueiredo defendeu ainda a redução do IVA na eletricidade para uma …