Família, “elevador social” de Portas e IMI para partidos. Eis o Programa Eleitoral do CDS

Estela Silva / Lusa

Foi no Largo Adelino Amaro da Costa, em Lisboa, na tarde desta quinta-feira, que Adolfo Mesquita Nunes e Assunção Cristas se sentaram lado a lado para apresentarem o Programa Eleitoral do CDS-PP.

O Programa Eleitoral do CDS-PP, apresentado esta quinta-feira, em Lisboa, dá prioridade à família e à redução de impostos. Como principal argumento para a redução da carga fiscal, o CDS recupera a expressão de Paulo Portas: “elevador social”.

A expressão, que no programa de 2011 tinha mesmo um capítulo dedicado, aparece dez vezes no programa deste ano, para reforçar a ideia de redução generalizada de impostos e de condições de igualdade no acesso ao ensino.

https://www.facebook.com/CDSPP/videos/2184789418479410/

Descer impostos

Segundo Assunção Cristas, a prioridade do CDS para a próxima legislatura é a descida de impostos: “CDS defende uma descida robusta e substancial da carga fiscal”, lê-se no documento divulgado nesta quinta-feira.

A proposta do partido assenta em baixar em 15% a taxa efetiva média de IRS dos portugueses até 2023. Segundo o Público, a redução passa pela alteração das taxas de imposto, a revisão do regime de deduções de IRS, o ajustamento nos escalões e nas isenções, recuperando o quociente familiar, que foi eliminado pelo atual Governo.

Além disso, o partido de Cristas quer eliminar a tributação ao trabalho extraordinário, com o objetivo de evitar que o trabalhador suba de escalão no IRS e pague mais impostos. Ainda no âmbito fiscal, o CDS propõe uma redução da taxa de IRS aplicada ao arrendamento tradicional para 23% e isenção do imposto de selo.

Mas como consegui-lo? A redução do IRS proposta é financiada com 60% do excedente orçamental previsto no Programa de Estabilidade apresentado pelo Governo, enquanto que os restantes 40% servem para pagar a dívida.

Em matéria de IRC, a proposta é descer para 17% já em 2020, recuperando a reforma deste imposto que veio sendo defendida desde o anterior Governo PSD/CDS. Em seis anos, o CDS quer equiparar o IRC de Portugal ao da Irlanda – de 12,5%.

Na área da energia, o CDS assume uma proposta já chumbada no Parlamento: a eliminação da sobretaxa dos combustíveis. Mas a tendência de descida de impostos encontra um travão quando se fala em partidos políticos, uma vez que os centristas defendem que estes devem pagar IMI.

Prioridade à Família

Pai, mãe e avós. Neste âmbito, a proposta do CDS baseia-se em alargar a duração da licença parental até um ano, com uma partilha “mais paritária da licença entre pai e mãe”, e extensível aos avós. Além disso, tal como na saúde, o partido propõe recorrer ao setor social e privado para garantir uma rede de creches e ATL para que as famílias não tenham de “estar à espera de uma vaga no público”.

Os horários devem ser flexíveis para permitir a conciliação da vida familiar com a vida profissional, e é nesse sentido que o CDS aposta na possibilidade de poder trabalhar a partir de casa a quem tem filhos menores de seis anos.

Em relação aos cuidadores informais, os centristas propõem uma discriminação positiva no IRS e um regime de faltas (a ser negociado em concertação social) para assistência “inadiável e imprescindível” aos pais.

Reformas na Educação

“Se nós queremos uma escola como elevador social, precisamos de uma escola mais próxima das famílias”, afirmou Adolfo Mesquita Nunes durante a apresentação do Programa Eleitoral. Desta forma, o partido propõe que as famílias com menor capacidade financeira possam escolher a escola num contexto mais favorável, em vez de ser de acordo com a morada.

Em relação à proposta polémica sobre o acesso ao ensino superior, esta surge suavizada no programa do partido. Em julho, o CDS avançou que as universidades públicas poderiam abrir para os alunos portugueses as vagas consignadas a estrangeiros, que vão além do numerus clausus, desde que paguem propinas a preços de mercado.

Agora, o programa é menos explícito sobre o pagamento de propinas e associa a possibilidade de os estudantes acederem a empréstimos de garantia mútua.

Maior equidade no acesso à saúde

Além da já conhecida proposta de alargamento da ADSE para todos, o CDS propõe que o utente possa ir a uma consulta de especialidade num hospital privado ou do setor social quando o hospital público não dá resposta.

Além disso, no capitulo “Um Estado justo e eficiente”, onde se defende “um Estado forte nas área de soberania” e um “Estado concorrencial e complementar nas áreas sociais”, o CDS defende a criação da figura do enfermeiro de família, o fim das administrações regionais de saúde e o aumento das unidades locais de saúde.

Justiça e combate à corrupção

“Não queremos o Estado em todo o lado, mas sabemos onde o Estado tem que estar. O Estado tem de estar na Justiça e no combate à corrupção.” Falando em “asfixia” no governo socialista, Telmo Correia afirmou esta tarde ser necessária uma nova estratégia no combate à corrupção, que passa pelo reforço de meios e investimento, novos instrumentos jurídicos e nova abordagem dos grandes e dos mega processos.

Assim, o CDS  defende a criação de um “verdadeiro estatuto do arrependido”, já que o atual não permite que a “colaboração dos arguidos possa chegar a todas as fases do processo”. Os centristas querem ainda introduzir na lei portuguesa o regime de proteção do denunciante no âmbito dos crimes económico-financeiros.

Já na área da Defesa, o partido quer repor para os antigos combatentes a acumulação dos benefícios decorrentes dos períodos de prestação de serviço militar em condições especiais de dificuldade ou perigo, eliminada pelo governo socialista em 2009.

35 horas na Função Pública

Deixando cair uma das bandeiras do governo anterior, o partido de Assunção Cristas assume o compromisso das 35 horas de trabalho com o argumento de que prefere reduzir impostos do que aumentar salários, como implicaria voltar às 40 horas laborais.

O CDS foi um dos críticos da redução do horário de trabalho na Função Pública para as 35 horas aprovada em 2016 pelo governo de António Costa. Por isso, seria de esperar que os centristas defendessem o regresso às 40 horas de trabalho. No entanto, o documento dos centristas não prevê a alteração ao horário de trabalho em prol da descida de impostos.

A reposição precipitada e não preparada das 35 horas semanais de trabalho gerou falhas graves na dotação de recursos humanos na saúde”, admite o CDS. No entanto, a decisão não passa por uma reversão da medida.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …

Asteróide que dizimou os dinossauros atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível"

O asteróide que dizimou os asteróides e 75% de todas espécies à face da Terra há 65 milhões de anos atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível", concluiu uma investigação do Imperial College de …

O Sol pode ser fruto de um acidente galáctico entre a Via Láctea e uma galáxia anã

Uma pequena galáxia, chamada Sagitário, moldou a Via Láctea há milhares de milhões de anos: cada vez que passou perto da nossa galáxia, causou fortes explosões de formação estelar que podem até ter originado o …

Se diplomacia falhar, China admite uso de força militar para controlar Taiwan

A China vai atacar Taiwan se não houver outra maneira de impedir que este Estado se torne independente, disse Li Zuocheng, um dos mais importantes generais do país, esta sexta-feira. Esta será uma opção de …

Encontrada canábis e incenso em templo bíblico de Israel. Foram usados em ritos religiosos antigos

A análise do material em dois altares da Idade do Ferro descobertos na entrada do santuário "santo dos santos" em Tel Arad, no vale de Beer-sheba, Israel, contém canábis e incenso. Escavações anteriores revelaram duas fortalezas …

Funerárias de Nova Iorque processadas por guardarem cadáveres em camiões

Devido ao elevado número de mortes causadas pela covid-19, as agências Andrew T. Cleckley, DeKalb e Armistead Burial armazenavam os corpos nos camiões frigoríficos até ser possível realizar os funerais. Três processos foram movidos por, pelo …