Professores no limbo sem saber se podem ir de férias. Ministério não esclarece

José Sena Goulão / Lusa

O Ministério da Educação não esclarece e os professores continuam no limbo sem saber se irão poder ir de férias ou não. A greve até ao final do mês pode por em risco a conclusão do ano letivo.

Um mês e uma semana de greve depois, continuam ainda por realizar as avalizações da generalidade das turmas do 5.º ao 8.º anos do ensino básico e do 10.º ano do ensino secundário, para as quais não vigoraram serviços mínimos.

O Sindicato de Todos os Professores (Stop) mantém o pré-aviso até ao final do mês e, caso a greve tenha um nível de adesão com impacto, essa situação pode manter-se, adiando a conclusão do ano letivo. É desta forma que os diretores das escolas pedem ao Ministério da Educação (ME) que os informe se podem ou não autorizar as férias dos professores, caso as reuniões continuem a ser adiadas.

Manuel Pereira, presidente da Associação Nacional de Diretores de Escolas, explica ao Público que a situação é “complicada”: por um lado, a lei estabelece como “inalienável o direito a férias”, mas por outro, o diretor da escola tem o direito a não autorizar férias “dos professores que não terminaram o trabalho”.

O presidente da Associação Nacional dos Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Mota, diz também ter dúvidas acerca desta situação. “Isto nunca aconteceu e o Ministério da Educação vai ter que esclarecer os diretores sobre isto.”

Ouvido pelo jornal, o especialista em Direito do Trabalho Fausto Leite explica que a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas não faz referência a situações como esta, sendo que nestes casos se aplica o Código de Trabalho. Este define que em situações de “necessidade imperiosa” podem ser adiados os períodos de férias dos trabalhadores.

A “enorme gravidade da situação, em que estão em causa as vidas dos estudantes e as avaliações” corresponde a este mesmo tipo de situações extraordinárias, considera.

No entanto, António Garcia Pereira discorda. “Isto está pensado não para consequências do exercício de direitos mas para circunstâncias estranhas à vontade das partes“. A lei prevê apenas as remarcações das férias em “situações excepcionais” e “imprevisíveis”, defende o especialista.

André Pestana, dirigente do Stop, recusa a ideia de que o prolongamento da greve ponha em causa as férias dos professores, que são “um direito inalienável“. Além disso, o sindicato admite mesmo prolongar o pré-aviso de greve para o mês de Agosto “para que não possa haver professores com faltas injustificadas” por estarem ausentes das escolas.

O Stop decidiu manter o pré-aviso até ao final do mês como sinal de desagrado com o resultado da reunião de quarta-feira entre o ME e os representantes dos restantes sindicatos dos professores, informa o jornal.

Pelo contrário, o secretário-geral da Fenprof, Mário nogueira, que deu a greve encerrada esta sexta-feira, diz que o pré-aviso não vai ser prolongado porque “há um momento em que tem que se parar, retemperar forças, para depois retomar a luta“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A lei é clara.Lei nº 35/2014, atigo 130º. Não acredito que o estado esteja disposto a pagar em triplo o vencimento dos professores.

RESPONDER

Renault constitui-se assistente em processo contra Carlos Ghosn para "fazer valer os seus direitos"

A fabricante automóvel Renault anunciou na segunda-feira que se constituiu assistente no processo de investigação do seu antigo presidente Carlos Ghosn por abusos de bens sociais e branqueamento. Segundo noticiou a agência Lusa, em comunicado, citado …

Agentes do ex-Benfica Luka Jovic são suspeitos de branqueamento de capitais

Os agentes do antigo jogador do SL Benfica Luka Jovic, Fali Ramadani e Nikola Damjanac, são suspeitos de terem branqueado mais de 10 milhões de euros em Espanha. Os empresários Fali Ramadani e Nikola Damjanac, da …

Túmulos reais do Taj Mahal limpos pela primeira vez em 300 anos para receber Trump

Os túmulos reais do Taj Mahal foram limpos pela primeira vez em 300 anos como parte da preparação da visita do Presidente norte-americano, Donald Trump, à Índia, escreve o portal Newsweek citando média locais. Donald …

Microsoft revela novos detalhes da Xbox Series X

A Microsoft revelou novos detalhes da Xbox Series X, a principal corrente à Playstation 5 e à Nintendo Switch. A consola vai ser equipada com "12 Teraflops" e memória interna SSD. A Microsoft quer apostar forte …

OMS sobre Covid-19: O mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia

O especialista que liderou a equipa da Organização Mundial de Saúde (OMS) enviada à China disse hoje que o mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Bruce Aylward, médico canadiano especialista …

Um quinto das florestas australianas arderam devido a seca extrema

Os incêndios recentes "sem precedentes" que destruíram um quinto das florestas australianas estão ligados a uma seca de vários anos, devido às alterações climáticas, segundo um estudo publicado na segunda-feira. Os climatólogos estão, atualmente, a estudar …

Auditorias aos estádios da I Liga devido a casos de racismo começam amanhã

As auditorias aos estádios onde se realizam jogos da I Liga de futebol, motivadas pelos recentes atos de violência e racismo, vão decorrer até março, diz o Ministério da Administração Interna. As auditorias à segurança dos …

Liverpool já tem tantas vitórias como o invencível Arsenal de Wenger

O Liverpool operou esta segunda-feira a reviravolta sobre o West Ham (3-2) e evitou a primeira derrota na Liga inglesa de futebol, repondo a vantagem de 22 pontos para o Manchester City, no jogo que …

Lenine Cunha campeão de triplo e pentatlo em atletismo adaptado

O atleta paralímpico português Lenine Cunha sagrou-se, esta terça-feira, campeão mundial de triplo-salto e pentatlo, em Torun, na Polónia. Ana Filipe venceu a prova de triplo-salto no feminino. Lenine Cunha venceu a medalha de ouro, esta …

Kroos: Não foi fácil "adaptar-nos à falta de 40 ou 50 golos" de Ronaldo

Toni Kroos assumiu que foi difícil para o Real Madrid superar a saída de Cristiano Ronaldo. O alemão realçou a falta dos 40 ou 50 golos marcados pelo português fizeram-se sentir. Em entrevista ao The Athletic, …