Professores no limbo sem saber se podem ir de férias. Ministério não esclarece

José Sena Goulão / Lusa

O Ministério da Educação não esclarece e os professores continuam no limbo sem saber se irão poder ir de férias ou não. A greve até ao final do mês pode por em risco a conclusão do ano letivo.

Um mês e uma semana de greve depois, continuam ainda por realizar as avalizações da generalidade das turmas do 5.º ao 8.º anos do ensino básico e do 10.º ano do ensino secundário, para as quais não vigoraram serviços mínimos.

O Sindicato de Todos os Professores (Stop) mantém o pré-aviso até ao final do mês e, caso a greve tenha um nível de adesão com impacto, essa situação pode manter-se, adiando a conclusão do ano letivo. É desta forma que os diretores das escolas pedem ao Ministério da Educação (ME) que os informe se podem ou não autorizar as férias dos professores, caso as reuniões continuem a ser adiadas.

Manuel Pereira, presidente da Associação Nacional de Diretores de Escolas, explica ao Público que a situação é “complicada”: por um lado, a lei estabelece como “inalienável o direito a férias”, mas por outro, o diretor da escola tem o direito a não autorizar férias “dos professores que não terminaram o trabalho”.

O presidente da Associação Nacional dos Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Mota, diz também ter dúvidas acerca desta situação. “Isto nunca aconteceu e o Ministério da Educação vai ter que esclarecer os diretores sobre isto.”

Ouvido pelo jornal, o especialista em Direito do Trabalho Fausto Leite explica que a Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas não faz referência a situações como esta, sendo que nestes casos se aplica o Código de Trabalho. Este define que em situações de “necessidade imperiosa” podem ser adiados os períodos de férias dos trabalhadores.

A “enorme gravidade da situação, em que estão em causa as vidas dos estudantes e as avaliações” corresponde a este mesmo tipo de situações extraordinárias, considera.

No entanto, António Garcia Pereira discorda. “Isto está pensado não para consequências do exercício de direitos mas para circunstâncias estranhas à vontade das partes“. A lei prevê apenas as remarcações das férias em “situações excepcionais” e “imprevisíveis”, defende o especialista.

André Pestana, dirigente do Stop, recusa a ideia de que o prolongamento da greve ponha em causa as férias dos professores, que são “um direito inalienável“. Além disso, o sindicato admite mesmo prolongar o pré-aviso de greve para o mês de Agosto “para que não possa haver professores com faltas injustificadas” por estarem ausentes das escolas.

O Stop decidiu manter o pré-aviso até ao final do mês como sinal de desagrado com o resultado da reunião de quarta-feira entre o ME e os representantes dos restantes sindicatos dos professores, informa o jornal.

Pelo contrário, o secretário-geral da Fenprof, Mário nogueira, que deu a greve encerrada esta sexta-feira, diz que o pré-aviso não vai ser prolongado porque “há um momento em que tem que se parar, retemperar forças, para depois retomar a luta“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A lei é clara.Lei nº 35/2014, atigo 130º. Não acredito que o estado esteja disposto a pagar em triplo o vencimento dos professores.

RESPONDER

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …