Só pela profissão, professores “não são grupo de risco”

Manuel De Almeida / Lusa

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores “para o funcionamento do país”, mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira.

Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as prioridades de vacinação contra a covid-19 somente pelo critério de atividade profissional, defende a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

“Independentemente de serem trabalhadores em escolas, são pessoas com determinado grupo etário e determinados fatores de risco. Portanto, serão vacinados de acordo com esse risco, uma vez que pela profissão não têm um risco acrescido”, afirmou, numa audição por videoconferência na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia e do processo de recuperação económica e social.

Questionada pela deputada do PAN Bebiana Cunha sobre a eventual priorização da vacina ao pessoal docente e não docente, face à manutenção da atividade letiva presencial no novo confinamento decretado pelo Governo devido ao agravamento da pandemia em Portugal nas últimas semanas, a diretora-geral da Saúde reconheceu a importância destes profissionais “para o funcionamento do país”, mas rejeitou considerá-los um grupo de risco.

“O seu risco na comunidade poderá ser maior do que o risco no exercício da profissão, uma vez que lidam com um grupo etário que não transmite muito a doença. Só pela profissão não são um grupo de risco”, observou, acrescentando que a operacionalização da testagem em escolas “é da responsabilidade das cinco ARS [Administrações Regionais de Saúde], em conjunto com os ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde]”.

Graça Freitas rebateu ainda críticas a uma suposta indefinição em torno da política de critérios de seleção das escolas para testagem à covid-19, assegurando que “a DGS deposita total confiança nas capacidades das ARS e ACES de se organizarem e de tratarem da aplicação destas estratégias”, enaltecendo a “responsabilidade” e “sofisticação” destas entidades para levar a cabo esse processo.

Já sobre a capacidade de testagem nacional, a diretora-geral da Saúde assegurou não ter conhecimento “de constrangimentos no fornecimento e acesso aos testes”, embora tenha reconhecido “incidências bastantes elevadas” da pandemia nos últimos dias.

A diretora foi secundada pelo diretor de serviços de Informação e Análise da DGS, André Peralta, que revelou que a taxa de positividade dos testes situa-se agora em 18%, sem deixar de notar que o “número absoluto de testes tem vindo sempre a crescer” e que a capacidade tem sido elástica e irá continuar a aumentar”, pelo que a “positividade irá diminuir” no futuro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Esta bécula é a tal que ficou triste no primeiro confinamento porque alguém iria ter que cuidar da netinha.
    Um professor que está, em média, 5 horas num ambiente de trabalho com, também em média, 25 alunos, num espaço praticamente fechado de 20m2 não é, claramente, uma profissão de risco.

  2. Por muita consideração que tenha por si, e tenho, Srª Drª Graça Freitas, lamento ter de lhe dizer que Vª Exª não faz ideia do que é ser professor, designadamente do ensino não superior.
    É natural, não a culpo por isso. Mas não lhe fica bem falar do que desconhece.

    • Sou professor do Ensino Superior. Os anfiteatros são grandes, mas os alunos superam a lotação máxima. Para sala com uma capacidade para setenta pessoas, existem oitenta alunos (exemplo). Que miséria… os professores são, sim, heróis, tal como os médicos e enfermeiros.

        • Quem deixa? O governo. Que eu saiba, os professores não querem estar sob o jugo da miséria, mas parece que você é da esquerdalhada e, portanto, quer tudo aberto para matar o povo. Sim, senhor. Muitos parabéns!! 😉

          • Parabéns, senhor professor. É aquilo que eu penso, precisamente. Nós, estudantes universitários, devíamos estar em casa, pelo menos, este mês de janeiro.

            • Sou de um grupo de risco. Já tenho cinquenta e quatro anos, e bronquite.
              O governo trata bem das pessoas. À moda das avessas.

  3. Tive uma professora que nunca vi presencialmente. Ficou em Braga a dar aulas, e eu sou de Lisboa, onde permaneço!!!! Um dos testes foi presencial, e a professora nem estava na sala de aula quando o mesmo foi aplicado a todos os alunos.
    Porquê? Porque tinha asma, e bronquite e outros problemas. Não ia pôr em risco a sua saúde para vir a uma cidade confusa como Lisboa, dar duas aulas por semana, e bazar.
    Agora, questiono a DGS: qual é a competência deste órgão estéril (o mesmo) para estar a afirmar que a profissão de docente não implica riscos? Os alunos andam por aí, contactam com milhares de pessoas por dia, podem ter o vírus, e transmiti-lo aos professores, alguns com idades superiores a sessenta anos, e não há risco…???!!! Miséria! Miséria!
    Alguém tem consciência?

RESPONDER

EUA. Universidade na Florida perdoa milhões em propinas

A Florida A&M University, nos Estados Unidos (EUA), perdoou aos estudantes as dívidas relativas ao ano académico de 2020 a 2021, no valor total de 16 milhões de dólares (cerca de 13,5 milhões de euros). "Esta …

Startup cria saco para lavar roupa que evita envio de microplásticos para oceanos

A startup Skizo, incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, criou um saco para lavagem de roupa que recolhe os microplásticos libertados pelas fibras e evita o envio dos …

Pegasus. Advogado que luta para libertar a princesa Latifa do Dubai também foi espiado

O ativista de direitos humanos David Haigh — envolvido na libertação da princesa Latifa — é a primeira vítima britânica de espionagem confirmada através do software israelita Pegasus. O advogado britânico e ativista de direitos humanos …

Autor de ataque com faca em Londres queria "matar a rainha"

O autor do ataque extremista com uma faca, em 2020, em Londres, que acabou por morto pela polícia, era conhecido quando esteve na prisão pelo seu radicalismo e por querer "matar a rainha", segundo um …

Crise alimentar leva Coreia do Norte a distribuir reservas militares de arroz

A Coreia do Norte está a destribuir reservas militares de arroz para enfrentar a atual crise alimentar, ao mesmo tempo que uma onda de calor e a seca atingem o país, revelou na terça-feira a …

Jogos Olímpicos: a terra tremeu durante o Brasil-México

Primeira meia-final do torneio masculino de futebol não teve direito a golos durante 120 minutos, mas teve direito a um sismo. Final será entre Brasil e Espanha. O Brasil estará novamente na final dos Jogos Olímpicos, …

A turbina de marés mais potente do mundo já está a funcionar

A mais poderosa turbina de marés do mundo está em funcionamento desde a passada quarta-feira no arquipélago escocês de Orkney. A turbina O2, que pesa 680 toneladas métricas, começou a funcionar na passada quarta-feira, 28 de …

Vacinação Casa Aberta já está disponível para maiores de 30 anos

A modalidade de vacinação Casa Aberta está desde esta terça-feira disponível para as pessoas com idade igual ou superior a 30 anos. De acordo com um comunicado enviado esta terça-feira pela task force, “a modalidade Casa …

Governo motivado para executar PRR "de forma célere"

O ministro das Finanças, João Leão, afirmou esta terça-feira que o Governo está muito motivado “para executar de forma célere” o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), depois de Bruxelas ter desembolsado 2,2 mil milhões …

Governador de Nova Iorque assediou sexualmente várias mulheres, revela investigação

A procuradora-geral de Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA), disse que a investigação sobre Andrew Cuomo revelou que o governador assediava sexualmente atuais e antigas funcionárias. As descobertas surgem após uma investigação de cinco meses sobre …