Professores avançam com greve nacional a 31 de janeiro

Rodrigo Antunes / Lusa

A Fenprof convocou esta sexta-feira uma greve nacional de educadores e professores para 31 de janeiro, em reação à proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta sexta-feira discutida no parlamento. 

Em comunicado, a Federação Nacional de Professores (Fenprof) lamenta que o OE2020 não reflita um maior investimento no setor da educação, que vai continuar a ter muitos problemas por resolver em 2020. “Esta área mantém-se financeiramente estagnada, após uma década em que o financiamento público foi reduzido em 12%”, lê-se no comunicado.

Além da falta de reforço dos orçamentos das escolas, a Fenprof aponta a forma como o orçamento continua a ignorar os professores, nomeadamente no que respeita à contabilização do tempo de serviço e outros problemas de carreira, o sistema de aposentações, os “abusos e ilegalidades” nos horários de trabalho e a questão dos salários.

“No que respeita aos salários, os professores, tal como os restantes trabalhadores da Administração Pública, repudiam a provocação dos 0,3%, pois esta ‘atualização’, depois de 10 anos em que o poder de compra se desvalorizou mais de 16%, provocará uma nova desvalorização”, pode ler-se na mesma nota a que a agência Lusa teve acesso.

A par da greve nacional, a Fenprof convocou para o mesmo dia uma manifestação, juntando-se ao protesto da Administração Pública em Lisboa.

Ainda antes, a federação vai realizar um cordão humano em frente da Assembleia da República, em 17 de janeiro, ao mesmo tempo que o ministro da Educação é ouvido no parlamento, no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado.

O OE2020 é esta sexta-feira votado na generalidade e segue para apreciação na especialidade até ao dia 6 de fevereiro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este chulo do Mário Nogueira já há mais de duas décadas que não dá aulas apenas se dedica fazer o que o partido dele manda que é fazer greves não passa de um arruaceiro a não fazer nada mas tem subido de escalão como se desse aulas.

  2. Mal se anuncia que uma classe profissional decide reivindicar os seus direitos, aparecem logo uns salazarentos vociferadores. Quando se trata dos profissionais de saúde, são os geneticamente privilegiados que nunca precisaram de se socorrer dos seus serviços; já no caso dos profissionais do ensino, são uns que nasceram ensinados e cultos. Ou serão apenas indivíduos que nunca conseguiram ser bem sucedidos na escola?

RESPONDER

Campanha internacional quer salvar leões subnutridos em parque no Sudão

Várias fotografias de leões subnutridos no zoo de Al-Qureshi, no Sudão, atraíram a atenção de milhares de pessoas, que tentam agora salvar os animais. O fotógrafo Ashraf Shazly encontrou cinco leões malnutridos, enjaulados e sem …

Joacine Katar Moreira defende mais direitos para deputados não inscritos em partidos

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, defendeu nesta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos, durante uma reunião do grupo de trabalho para racionalizar os votos objecto de …

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …

Governo prevê descontos nas portagens no interior

A ministra da Coesão Territorial disse esta sexta-feira que o novo modelo de desconto das portagens para o interior do país prevê descontos para quem vive, para quem trabalha e para quem visita no …

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …

Tiroteio na Alemanha faz pelo menos seis mortos e vários feridos

Pelo menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridas num tiroteio, esta sexta-feira, na cidade alemã de Rot am See. Um tiroteio, cujo presumível autor foi detido, fez hoje seis mortos e dois feridos graves em …

IKEA aumenta salário de entrada dos trabalhadores para 700 euros

A IKEA aumentou o salário de entrada para trabalhadores a tempo inteiro de 650 euros para 700 euros brutos mensais, acima do salário mínimo nacional (635 euros), anunciou hoje a cadeia de venda de mobiliário. Em …