Prisão preventiva para cinco dos oito novos arguidos no caso de Tancos

Paulo Cunha / Lusa

Guarita abandonada no complexo militar de Tancos

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa aplicou esta quarta-feira prisão preventiva para cinco dos oito detidos na segunda-feira no âmbito do processo das armas de Tancos, e três vão sair em liberdade, informou à agência Lusa um dos advogados.

Carlos Melo Alves disse que, dos arguidos que saem em liberdade, dois estão sujeitos a termo de identidade de residência e um fica proibido de se ausentar do país ou contactar com outros arguidos. “Estão indiciados por participar no furto de Tancos, embora nenhum esteja indiciado por terrorismo internacional”, afirmou o advogado de dois arguidos, dos quais um fica em prisão preventiva e outro sai em liberdade.

A Polícia Judiciária deteve na segunda-feira oito pessoas e realizou dezenas de buscas na zona Centro e Sul do país no âmbito do caso Tancos, por suspeitas de crimes de associação criminosa, furto, detenção e tráfico armas.

Em comunicado, a Polícia Judiciária adiantou que esta operação decorre de um inquérito na qual se investigam as circunstâncias em que ocorreu o furto de material de guerra, entre a noite do dia 27 e a madrugada do dia 28 de Junho de 2017, no Paiol de Tancos.

Em causa estão factos susceptíveis de integrarem crimes de associação criminosa, furto, detenção e tráfico de armas, terrorismo internacional e tráfico de estupefacientes.

Na operação com o nome “Operação Húbris II” participaram três magistrados do Ministério Público e 85 investigadores e o inquérito corre termos no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

O Ministério Público é coadjuvado pela Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da Polícia Judiciária, que conta com a colaboração de diversas unidades da PJ. O furto do material militar, entre granadas, explosivos e munições, dos paióis de Tancos foi noticiado em 29 de Junho de 2017.

O caso do furto de armas em Tancos ganhou importantes desenvolvimentos em 2018, tendo sido detidos, numa operação do MP e da PJ, sete militares da Polícia Judiciária Militar (PJM) e da GNR, suspeitos de terem forjado a recuperação do material em conivência com o presumível autor do roubo.

Entre os detidos está o diretor da PJM e um civil (que já foi militar), principal suspeito da prática do furto, encontrando-se ambos em prisão preventiva, num caso que levou à demissão de Azeredo Lopes do cargo de ministro da Defesa e cujas implicações políticas levaram à criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, que ainda não começou com as audições.

Em setembro, após a investigação do Ministério Público à recuperação do material furtado, designada “Operação Húbris”, que levou às detenções, foi anunciada pelo CDS a comissão de inquérito, aprovada apenas com a abstenção do PCP e do PEV. A comissão tem o prazo de 180 dias, até maio de 2019, prorrogável por mais 90, para chegar a conclusões.

A comissão de inquérito ao furto de material de militar de Tancos vai reunir-se duas vezes por semana e começa as audições às 63 personalidades em janeiro.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Irão condena "firmemente" ataque na Síria. EUA quis enviar "mensagem clara"

O Irão, aliado do regime sírio de Bashar al-Assad, condenou "firmemente" os ataques norte-americanos a milícias pró-iranianas na Síria, considerando que podem "intensificar os conflitos" na região. Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Said …

Vieira segura Jesus apesar da pressão interna

O presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, descarta neste momento avançar para a demissão do treinador encarnado, Jorge Jesus, apesar da pressão interna para o fazer, avança este sábado o desportivo Record. Segundo a …

Os antigos egípcios tinham um segredo para fazer pão. Milénios depois, eis a receita

Ninguém sabia como é que os antigos egípcios faziam pão, até uma investigadora ter posto – literalmente – as mãos na massa e descoberto qual era o seu segredo. "A produção de pão no Egito faraónico …

Afinal, Messi pode mesmo ficar em Barcelona

O internacional argentino Lionel Messi, que no verão passado admitiu publicamente que queria deixar o FC Barcelona, poderá continuar no clube. A informação é avançada este sábado pelo jornal espanhol Marca, que dá conta que …

Governo vai começar a executar o PRR pela área da saúde e apoio aos idosos

O Governo quer começar a executar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) pela área da saúde e combate às vulnerabilidades sociais. Em declarações ao jornal Público, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira …

Testes alargados a todas as escolas e passam a contemplar amostras de saliva

Os testes ao novo coronavírus vão abranger todas as escolas de Portugal continental e contemplar a amostra de saliva para a realização dos rastreios laboratoriais, segundo a atualização da norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) …

Poeira de asteróide encontrada na cratera Chicxulub encerra caso da extinção dos dinossauros

Uma equipa de investigadores acredita ter encerrado o caso da extinção dos dinossauros após ter encontrado poeira de asteróide na cratera que Chicxulub terá criado há 66 milhões de anos. Desde os anos 1980 que a …

CDS recebeu com "alegria e entusiasmo" candidatura de Moedas a Lisboa

O presidente do CDS-PP afirmou, esta sexta-feira, que o partido recebeu com "grande alegria e entusiasmo" a candidatura de Carlos Moedas à Câmara de Lisboa, considerando que é "um nome forte" e uma "ótima notícia" …

Nem Pote, nem Porro. As estatísticas mostram que Manafá tem sido o melhor em Portugal

O índice de desempenho de uma ferramenta de scouting usada por grandes clubes europeus aponta Wilson Manafá como o jogador em melhor forma da Liga NOS. Não é tecnicamente dotado, nem um favorito dos adeptos. O …

TAP avança com lay-off de um ano a partir de segunda-feira

A TAP vai avançar com um processo de lay-off clássico, que passará por uma redução dos períodos normais de trabalho ou suspensão de contratos, a partir da próxima segunda-feira e durante 12 meses. De acordo com …