Principal partido da oposição ilegalizado na Rússia

somiz / Flickr

Manifestação de apoio a Alexei Navalny

Manifestação de apoio a Alexei Navalny

O Partido do Progresso, dirigido pelo principal opositor ao Kremlin, Alexei Navalny, foi ilegalizado, anunciou hoje o Ministério da Justiça russo, dez dias depois de esta formação partidária ter participado na formação de uma aliança oposicionista.

O Ministério indicou, em comunicado, que “tomou a decisão de excluir o Partido do Progresso e as suas filiais do Registo dos partidos políticos autorizados pelo governo”.

O argumento avançado foi o desrespeito da lei russa.

Segundo o Ministério, o partido, fundado em fevereiro de 2014, tinha a obrigação de registar junto as autoridades, em seis meses, as suas antenas que tinha obrigatoriamente de estabelecer em pelo menos metade dos 85 “sujeitos” da Federação Russa, como repúblicas, cidades federais ou distritos autónomos.

Ora, apenas 16 destas antenas foram registadas em tempo, garante o Ministério, que destacou que se trata de um número bem inferior ao estabelecido pela lei, e outras 25 foram-no com atraso, acrescentou.

“Acabámos de ler no sítio do Ministério da Justiça na internet que o Partido do Progresso foi liquidado, mas sem decisão do tribunal“, reagiu, em declarações à rádio Ekho Moskvy, o dirigente do partido, Alexei Navalny, advogado e autor de um blogue, que se tornou chefe da oposição ao Presidente Vladimir Putin.

“Eles retiraram-nos simplesmente da lista. Vamos fazer apelo desta decisão, nos tribunais russos e no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem”, declarou.

varfolomeev / Flickr

Manifestação de apoio a Alexei Navalny (ao centro)

Manifestação de apoio a Alexei Navalny (ao centro)

A decisão ministerial ocorreu dez dias depois do anúncio do nascimento de um novo movimento da oposição, designado Coligação Democrática, que junta o Partido do Progresso e o RPR-Parnas, codirigido até ao seu assassínio pelo opositor Boris Nemtsov, abatido a tiro em 27 de fevereiro nas proximidades do Kremlin.

Rapidamente integrado por outros seis grupos e partidos da oposição, como o movimento Rússia Aberta, do ex-oligarca e dissidente Mikhail Khodorkovski, esta coligação anunciou querer apresentar-se em setembro às eleições locais em Novossibirsk, na Sibéria, Kalouga, no sul de Moscovo, e Kostroma, a norte da capital.

“Os nossos planos permanecem os mesmos: a recente Coligação Democrática vai apresentar-se às eleições em 2015, apoiada no partido RPR-Parnas”, que permanece autorizado na Rússia, adiantou Navalny.

“Este género de partido parece bem mais perigoso ao Kremlin e é porque este nos deseja liquidar e enviar assim para todos o conselho ‘Não se aproximem dos radicais'”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Banco de Fomento precisa da luz verde de Bruxelas e do Banco de Portugal

O primeiro-ministro anunciou a criação do Banco de Fomento e já tem um acordo prévio com a Comissão Europeia. No entanto, para que funcione como um banco, também precisa de luz verde do Banco de …

Procurador-geral admite que há uma separação entre polícia e afro-americanos

O procurador-geral norte-americano reconheceu, esta quinta-feira, a existência de uma separação entre afro-americanos e a polícia e prometeu uma investigação sem limites do Departamento da Justiça para saber se houve um crime federal no assassínio …

Ministério Público pede suspensão de funções de Mexia e Manso Neto na EDP

O Ministério Público pediu, esta sexta-feira, a suspensão de funções do presidente da EDP, António Mexia, e do administrador Manso Neto. A notícia é avançada pela SIC Notícias, que dá conta de que a promoção das …

Polícia australiana desmantela rede de pedofilia e resgata 14 vítimas

A polícia australiana anunciou esta sexta-feira que desmantelou uma rede de pedofilia que distribuía fotografias e vídeos de abuso sexual de crianças na Internet, tendo resgatado 14 das vítimas. De acordo com a agência Lusa, as …

Adiamento da reabertura em Lisboa pode levar centros comerciais à falência

A Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) alertou, esta sexta-feira, para a possibilidade de falências e desemprego em resultado da decisão do Governo de adiar a reabertura dos centros comerciais em Lisboa para 15 de …

Polícia empurra manifestante idoso em Buffalo. Vídeo causa indignação, mas protestos acalmam

Um vídeo gravado na cidade norte-americana de Buffalo, que mostra aquilo que parece ser um polícia a empurrar um manifestante idoso e a deixá-lo no chão a sangrar, aumentou esta quinta-feira a contestação contra a …

Cartão do Cidadão pode ser renovado por SMS a partir de 6 Junho

A renovação simplificada do Cartão de Cidadão por SMS vai estar disponível a partir de dia 6 de Junho, segunda uma nota do Ministério da Justiça (MJ). A medida envolve apenas as pessoas que não …

Na Suécia, quem tem sintomas de covid-19 pode fazer o teste gratuitamente

A Suécia vai fornecer testes de diagnóstico à covid-19 gratuitos a todas as pessoas que apresentem sintomas e realizar o rastreamento de contactos de todos os que estão infetados.  O anúncio surgiu esta quinta-feira, no mesmo …

Índia regista recorde de infetados com covid-19. Quase dez mil num só dia

A Índia registou outro recorde de novos casos de coronavírus, mais de 9.800 nas últimas 24 horas, período em que se contabilizaram 270 mortes, informou esta sexta-feira o Ministério da Saúde. A Índia regista agora 226.770 …

Países Baixos vão abater mais de 10 mil visons após suspeita de transmissão

As autoridades holandesas ordenaram o abate, a partir desta sexta-feira, de mais de 10 mil visons em unidades que fazem criação, depois da suspeita de transmissão do novo coronavírus a pessoas. No passado dia 28 de …