Primeiros autocarros com migrantes deixam Selva de Calais

Os migrantes que residem no campo conhecido como a ‘selva’ em Calais, no norte de França, reuniram-se esta segunda-feira no ponto de encontro determinado pelas autoridades para dar início à evacuação do espaço, avança a agência de notícias AFP.

O grupo apresentou-se pelas 06:00 (05:00 em Lisboa) com malas e mochilas junto do armazém que está a servir como centro das operações que pretendem transportar entre seis mil e oito mil migrantes para centros de acolhimento em todo o país.

Esta operação, prometida há várias semanas pelo governo socialista, acentuou a polémica sobre o acolhimento dos migrantes em França, a alguns meses das eleições presidenciais – e suscitou também tensões entre Paris e Londres.

A última estimativa oficial refere-se a 6.400 pessoas na “selva” de Calais.

Segundo o Guardian, às primeiras horas da manhã já tinham saído do campo dez autocarros, com destino a Paris, Lyon ou Marselha.

No total, 145 autocarros deverão assegurar o transporte dos migrantes em direção a 287 centros de acolhimento.

Espera-se que as operações de evacuação do campo durem três dias, após os quais o bairro de lata – um dos maiores da Europa – será destruído.

“Estou muito contente, estou farto da ‘selva'”, disse Abbas, de 25 anos, do Sudão.

“Há muita gente que não se quer ir embora. Pode haver problemas mais tarde. É por isso que vim primeiro”, explicou.

O campo, situado num terreno baldio perto do porto de Calais, onde os migrantes estabeleceram acampamentos durante mais de uma década, tornou-se um símbolo da incapacidade de França de resolver a pior crise migratória da sua história pós-guerra.

As agências humanitárias alertaram que alguns migrantes podem resistir a um realojamento e mais de 1.200 agentes foram destacados para prevenir distúrbios.

O encerramento do campo pretende atenuar as tensões na zona de Calais, onde confrontos entre a polícia e os migrantes, que tentam subir clandestinamente para camiões que se dirigem ao Reino Unido, são quase diários.

“Teremos sucesso neste desafio humanitário”, prometeram os ministros do Interior, Bernard Cazeneuve, e da Habitação, Emmanuelle Cosse, enquanto as ONG no terreno alertaram contra os riscos de “catástrofe” de uma operação precipitada.

O destino de 1.290 menores que se encontram isolados no campo constitui um dos aspetos mais complexos desta operação, com muitos a referirem pretender alcançar o Reino Unido, onde dizem ter familiares.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …