Primeiras córneas humanas impressas em 3D

Newcastle University

Os investigadores Steve Swioklo e Che Connon com uma córnea impressa em 3D

Um novo estudo da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, imprimiu com sucesso as primeiras córneas humanas em 3D. Isso significa que a técnica pode ser usada no futuro para garantir um fornecimento ilimitado de córneas para transplante.

A córnea é a camada mais externa do olho humano e tem um papel importante na focagem da visão. Actualmente, 10 milhões de pessoas em todo o mundo necessitam de cirurgia para prevenir cegueira da córnea devido a doenças. Além disso, quase 5 milhões de pessoas sofrem de cegueira total devido a cicatrizes na córnea causadas por queimaduras, lacerações, abrasão ou doenças.

Por outro lado, há uma escassez significativa de córneas disponíveis para transplante. A nova pesquisa é uma prova de conceito de que podemos imprimir este tecido em 3D, de forma segura e eficaz, e utilizá-lo para suprir a sua procura. Os resultados foram apresentados num artigo publicado na revista Experimental Eye Research.

Os investigadores criaram uma mistura de alginato e colagénio para servir como uma espécie de “bio-tinta”. Em menos de 10 minutos, uma bioimpressora 3D de baixo custo usou essa tinta, junto com células-tronco (células estromais da córnea humana) retiradas de um doador saudável, para imprimir o formato de uma córnea.

Os pesquisadores demonstraram em seguida que as células estaminais se desenvolveram como esperado na córnea impressa. “Muitas equipas em todo o mundo têm procurado a bio-tinta ideal para tornar este processo viável”, explicou Che Connon, professor de engenharia de tecidos na Universidade de Newcastle e um dos autores da pesquisa.

“O nosso gel exclusivo, uma combinação de alginato e colagenio, mantém as células estaminais vivas enquanto produz um material suficientemente rígido para manter a forma, mas suficientemente macio para ser impresso pelo bocal de uma impressora 3D”, acrescentou.

O trabalho baseou-se em pesquisas anteriores da mesma equipa, nos quais os cientistas mantiveram as células vivas durante semanas à temperatura ambiente dentro de um hidrogel semelhante.

O novo estudo representou um avanço: agora os pesquisadores têm uma bio-tinta que permite que a impressão de tecidos seja iniciada sem ter que se preocupar com o crescimento das células separadamente, e demonstraram que é possível imprimir uma córnea que corresponde a especificações exclusivas de um paciente.

As dimensões do tecido impresso foram originalmente retiradas de uma córnea real. Ao examinar os olhos de um paciente, os investigadores podem usar os dados para imprimir rapidamente uma córnea que tenha o tamanho e a forma desejados.

Apesar de a pesquisa ser extremamente promissora, as córneas impressas em 3D ainda precisam de passar por diversos testes antes de poderem ser usadas em transplantes.

“No entanto, o que mostrámos é que é possível imprimir córneas usando coordenadas tiradas do olho de um paciente e que essa abordagem tem potencial para combater a escassez mundial deste tecido para transplantes”, concluiu Connon.

PARTILHAR

RESPONDER

Porto 5 - 0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …