Alfred, Andrew e Ransom estiveram presos durante 36 anos por um crime que não cometeram. Foram libertados

Depois de 36 anos na prisão, três homens condenados por um crime que não cometeram foram afora libertados no estado do Maryland, nos Estados Unidos.

Alfred Chestnut, Andrew Stewart e Ransom Watkins eram adolescentes quando foram detidos e condenados a prisão perpétua, depois de terem sido acusados de matar DeWitt Duckett, um jovem da mesma idade, com um tiro no pescoço no caminho da escola que frequentava, uma secundária de Baltimore, no Estado de Maryland, nos Estados Unidos.

O trio de Maryland (ou o trio de Harlem Park como também ficaram conhecidos) foi detido em novembro de 1983. Agora, 36 anos depois, sabes-se que os três homens são inocentes e que, durante as investigações, a polícia ignorou e ocultou relatos de várias testemunhas que identificavam outra pessoa como sendo o verdadeiro assassino.

Aliás, durante as investigações, nenhuma das testemunhas conseguiu identificar qualquer um dos adolescentes, quando confrontadas com as fotografias.

Em comunicado, o gabinete da procuradora da cidade de Baltimore, Marilyn Mosby, avança que “os detetives fizeram destes três jovens negros de 16 anos um alvo e coagiram outras testemunhas da mesma idade a defender a sua teoria”. “As provas materiais que poderiam ter libertado os adolescentes foram ocultados da defesa e do júri.”

De acordo com o Público, o caso foi reaberto este ano depois de uma carta que Alfred Chestnut escreveu à advogada estatal na qual garantia que o trio era inocente. Depois de vários anos, conseguiu obter através de um registo público os documentos que o juiz da altura havia selado.

O tribunal de Baltimore tem um departamento que se dedica a descobrir casos de condenações injustificadas. Esta segunda-feira, Chestnut, Stewart e Watkin foram  libertados no que é descrito pelo gabinete da procuradora como um “anúncio extraordinário”.

Em conferência de imprensa, Mosby agradece aos homens, “do fundo do seu coração”, por não desistirem de afirmar a sua inocência durante décadas, sublinhando que merecem “mais do que um pedido de desculpas” e que são dignos de uma verdadeira “compensação”.

Hoje não é uma vitória. É uma tragédia porque roubaram a estes três homens 36 anos de vida. Em nome da Procuradoria, permitam-me dizer que lamento. O sistema falhou-vos e nunca deviam ter visto o interior de uma cela”, afirmou, citada no comunicado do seu gabinete.

Em Maryland, não há nenhuma legislação que permita compensar aqueles que foram condenados por um crime que não cometeram. No entanto, a procuradora referiu que essa será uma das suas batalhas daqui para a frente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Oito mortes e 891 casos de covid-19. Internamentos e incidência continuam a descer

Portugal registou, esta terça-feira, 891 novos casos e oito mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

A máscara de Marcos Rojo deixou uma criança a chorar

Imagem impressionante, na véspera de um jogo do Boca Juniors. Adaptando a ideia da publicação que será reproduzida mais abaixo, o futebol não é só uma bola a circular num relvado entre 22 jogadores. O futebol …

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas …

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …