Presidente italiano autorizou. Giuseppe Conte vai formar novo Governo

Presidenza della Repubblica / Wikimedia

Giuseppe Conte, primeiro-ministro de Itália

O Presidente italiano, Sergio Mattarella, deu autorização ao primeiro-ministro demissionário Giuseppe Conte para formar um novo Governo.

De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, este foi o resultado de uma reunião entre os dois na manhã desta quinta-feira.

Conte aceitou a tarefa de formar um novo executivo “com reservas”. O novo Governo deverá incluir o Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrático, que anunciaram um acordo para a formação de um novo executivo em Itália, na quarta-feira.

“Há um acordo político com o Partido Democrático (PD) com o fim de que Giuseppe Conte receba de novo o encargo de ser presidente do conselho [primeiro-ministro] e de tentar formar um governo de longo prazo”, disse Luigi di Maio, o líder do Movimento 5 Estrelas, depois da audiência de ontem com o Presidente italiano, Sergio Mattarella.

Esta nova coligação poderá substituir a aliança populista do M5E com a Liga (extrema-direita), de Matteo Salvini, que, a 8 de agosto, desfez.

O calcanhar de Aquiles nas negociações entre os partidos era o futuro primeiro-ministro: o M5E queria voltar a ter Giuseppe Conte, mas o PD opunha-se, uma vez que, dizia, Conte facilitou alguns dos excessos políticos de Salvini, designadamente em matéria de política de imigração. No entanto, os centro-esquerdistas decidiram recuar e aceitar o nome de Conte.

“Não há um estafeta para perseguir e não há testemunho para receber, mas sim um novo desafio para começar”, acrescentou Zingaretti, insistindo na necessidade de se trabalhar imediatamente num programa de mudança.

Amamos Itália e acreditamos que vale a pena experimentar. Em tempos complicados como os de hoje, fugir das responsabilidades da coragem de tentar é a única coisa que não podemos e não queremos permitir. Queremos acabar com o ambiente de ódio, ressentimento e medo”, atirou.

Ambos os partidos concordam com a redução do número de parlamentares, de quase 950 para 600, além de um programa económico com atenção aos mais desfavorecidos e uma política ambiental reforçada.

Esta terça-feira, o presidente italiano, Sergio Mattarella, iniciou a segunda ronda de consultas para resolver a crise política, depois de na quinta-feira ter dado aos partidos mais quatro dias para negociarem uma nova maioria. Se nenhum acordo surgisse, deveriam ser convocadas eleições legislativas antecipadas, possivelmente para 10 de novembro.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …

Aprovado alargamento das taxas agravadas do IMI e IMT para empresas em offshores

As empresas localizadas em offshore que criem um veículo para deter imóveis em Portugal vão passar a estar sujeitas a taxas agravadas de IMI e de IMT, segundo uma proposta aprovada pelo Parlamento nesta terça-feira. A …

Processo de contratação pública "é um terror" que "torna um inferno" o trabalho do Estado

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, afirmou esta terça-feira que "o processo de contratação pública é um terror" que "torna num inferno" o trabalho do Estado e das empresas que fazem investimento público. "O processo …

"Não fui eu que o fiz". Nélio Lucas não se lembra de detalhes dos negócios com o FC Porto

O ex-presidente da Doyen, Nélio Lucas, disse esta terça-feira em tribunal, no âmbito do julgamento do caso Football Leaks, que não se recorda das circunstâncias e detalhes dos empréstimos que o fundo fez à SAD …