Presidente da Proteção Civil demitiu-se por “falta de confiança” na ministra

Tiago Petinga / Lusa

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

O ex-presidente da Proteção Civil disse ter perdido a “confiança institucional” na ministra da Administração Interna por causa do inquérito aos helicópteros Kamov.

O ex-presidente da Proteção Civil disse, numa carta enviada à ministra da Administração Interna Constança Urbano de Sousa, ter “perdido a confiança institucional” por não lhe ter dado conhecimento das conclusões do inquérito ao caso dos helicópteros Kamov.

“Registo com profundo desagrado o facto de Vossa Excelência ter objetivamente optado por me manter no desconhecimento desta matéria, que se refere diretamente à ANPC e a seus elementos”, escreveu Francisco Grave Pereira, numa carta a que o Diário de Notícias teve acesso.

“Considero esta posição de uma absoluta falta de consideração institucional e pessoal, para mim incompreensível e inaceitáveis”, frisa ainda o antigo responsável pela ANPC.

Nesse sentido, o ex-presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) realça na carta ter perdido a “confiança institucional” na ministra.

Francisco Grave Pereira, que pediu a demissão do cargo na passada terça-feira, afirma na carta ter tido conhecimento no dia 2 de setembro pelo chefe de Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, do inquérito conduzido pelo Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI).

Na carta, o ex-presidente adianta: “Não podendo ignorar o que a imprensa tem vindo a veicular, não posso deixar de reiterar que as causas do pedido de demissão nada têm a ver com o inquérito da IGAI, cujas recomendações ou conclusões, aparentemente já do domínio jornalístico, ainda desconheço por completo“, sublinhou.

Segundo o DN, esta demissão já levou quer o PSD quer o CDS a anunciar que pretendem ouvir no Parlamento a ministra da Administração Interna e o ex-presidente da ANPC.

Numa altura em que o país continua a ser fustigado pelas chamas, os dois partidos da oposição dizem estar surpreendidos com esta demissão e querem justificações sobre este incidente.

A abertura do inquérito surgiu após a ANPC ter detetado problemas “graves no estado das aeronaves”, que ditaram a impossibilidade de os helicópteros estarem em plena condição de serem operados, durante o processo de transferência dos Kamov para a empresa que ganhou o concurso público de operação e manutenção dos aparelhos para os próximos quatro anos.

O inquérito incidia sobre “as circunstâncias descritas e apuradas durante o processo de consignação dos meios aéreos próprios pesados do Estado, tendo em vista o apuramento de responsabilidades a que haja lugar nesse âmbito”.

Dos seis helicópteros Kamov da frota do Estado, apenas três estão aptos para voar, estando dois inoperacionais por avaria e outro acidentado desde 2012.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. E fez muito bem Sr. Gneral..:Enquanto o Sr e os seus homens davam ao caneco a Srª Ministra andava nas revistas sociais a pavonear-se, em festas do social. Mas nada se passa, fosse noutro registo e o BE e o PCP apareciam logo a exigir as demissões de tudo e de todos.

    Mudam-se os tempos e mudam-se as vontades….Hipocrisia pura e dura desta gente de esquerda unidos apenas pelos mínimos olímpicos que era afastar quem ganhou as eleições….

    • Só quem é burro é que não consegue entender a estratégia do BE e PCP. Querem mas é que o estado tome conta dos montes como acontece nos países com a política deles! Quando se corta uma árvore, metade vai para o estado, por isso, a limpeza deveria ser feita pelo mesmo. Onde estão os guardas florestais? Enganem-me que eu gosto.

  2. Esta ministra nao tem sentido do dever, porque se tivesse, nos momentos críticos , neste caso incêndios, devia estar no local a dar animo e apoio as pessoas, mas a não, estava a tirar fotos numa festarola de revista cor de rosa. E é isto uma ministra. So nesta republica das bananas.

  3. Comprova-se mais uma vez a impreparação , incapacidade e mais não digo , de quem ocupa cargos “de ministro” . É assim , lamentavel , pouco ´lá fazem .

  4. Pois olha, eu, como contribuinte, perdi a confiançaem ti ó nodoa!
    Temos sido fustigados por incendios em barda neste ano, e este cretino, ao que sabe, só tem dado barraca.
    Se há criticas injustas esta é uma delas. Embora esta senhora tenha uma evidente falta de dotes de comunicação com os “media” , tem um trabalho reconhecido e meritoso junto das polícias e dos bombeiros voluntários. Este cromo deve ter é inveja.
    Quanto aos Kamov, acho graça a estes imbecis do PSD/CDS. Foi no governo deles, com o ministro Macedo, que atribuiram a operacionalidade dos mesmos, o que incluia revisões etc, a uma empresa de amigos deles. Agora que deu merda, a culpa é desta ministra? Vão se mas é catar! Caras de pau, sem vergonha!

  5. Então este pedaço de lixo é que não tem confiança na ministra?!
    O país é que não tem confiança nenhuma em ti, seu mafioso incompetente!!
    Basta ver o “excelente” serviço que tens feito…

  6. Mas a não ser o amigo António Costa existe ainda alguém que confie na senhora Ministra??? Só se for a família!

RESPONDER

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) está, esta terça-feira, a fazer buscas na Câmara Municipal de Lisboa, nas instalações do departamento de gestão urbanística, situadas no Campo Grande, e nos Paços do Concelho. Ao que o jornal online …

Portugal regista mais 424 casos e cinco óbitos por covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais cinco mortes e 424 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

Ministro reconhece que retoma do Ensino Superior tem de ser "gradual"

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior considerou, esta segunda-feira, que a retoma das atividades letivas tem de ser feita de forma “gradual e faseada”, mas mostrou-se satisfeito com a responsabilidade demonstrada por docentes …

Apenas uma em cada 500 pessoas foram vacinadas nos países pobres. Greta Thunberg apoia vacinação equitativa com 100 mil euros

Apenas uma em cada 500 pessoas, em média, foi vacinada contra a covid-19 nos países pobres, enquanto nos ricos uma em cada quatro já está parcial ou totalmente imunizada, revelou esta segunda-feira a Organização Mundial …

Mário Soares vai dar nome a uma rua na Covilhã

O antigo Presidente da República Mário Soares vai dar nome a uma das ruas da Covilhã, numa homenagem que integra as comemorações do 25 de Abril naquela cidade do distrito de Castelo Branco. O programa preparado …

"Estava em segredo". Comissão de inquérito abre investigação à divulgação do relatório secreto de Costa Pinto

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao Novo Banco abriu esta terça-feira uma investigação sumária à divulgação do chamado “Relatório Costa Pinto”. A notícia é avançada esta terça-feira pelo jornal online Observador, o mesmo órgão de comunicação …

Cheias em Luanda fazem 14 mortos e mais de 8 mil desalojados

As chuvas torrenciais que esta segunda-feira provocaram o caos em Luanda, deixaram 14 mortos e mais de oito mil pessoas desalojadas, segundo dados transmitidos esta noite pelo porta-voz do serviço de protecção civil e bombeiros. Faustino …

De Ronaldo a Félix. Seleção pode perder oito jogadores com a Superliga

Se a Superliga Europeia avançar, assim como as ameaças da UEFA, a seleção das quinas poderia ficar sem oito jogadores, tendo em conta a última convocatória para os jogos de qualificação para o ​​​​​​​Mundial 2022. A …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Franceses com passe para poder viajar. Grécia já recebe estrangeiros vacinados ou testados

Numa altura em que vários países já fazem planos de abertura ao turismo, como é o caso de França e Grécia, há outros que ainda se mostram com receio de avançar. Em Itália o número …