Preços dos correios aumentam hoje 4,5%

portugal.gov.pt

Os preços do serviço postal universal dos CTT sobem em média 4,5% a partir desta segunda-feira. O aumento surge após a empresa ter distribuído em dividendos o dobro dos lucros e de ter anunciado a venda de parte do património que em 2015 adquiriu ao estado.

O novo tarifário dos CTT para o serviço postal universal entra hoje em vigor, representando um aumento médio anual dos preços de 4,5% para o cabaz de serviços constituído por envios de correspondências, encomendas, livros, jornais, publicações periódicas e correio editorial.

O aumento de preços foi autorizado pela Autoridade Nacional de Comunicações e aplica-se às tarifas do serviço universal, como o envio de correspondência e encomendas ou de publicações periódicas.

Por decisão de 23 de março, a Anacom considerou que a proposta dos serviços que integram o serviço universal, apresentada pelos CTT “cumpre os princípios e critérios de formação dos preços aplicáveis”, definidos pelo regulador em novembro de 2014.

O novo tarifário inclui também uma “redução média anual dos preços de 0,5% para os serviços reservados como os serviços de citações e notificações postais”, refere a Anacom.

A título de exemplo, uma carta até 20 gramas enviada em correio normal custava 0,50 euros e passará a custar 0,53 euros. Já nas notificações/citações, por exemplo, uma carta até 20 gramas tinha um custo de 2,31 euros e desce para 2,30 euros.

Este aumento dos preços decidido pela empresa liderada por Francisco Lacerda corresponde à subida máxima permitida pela Anacom para o atual período regulatório, e surge depois de no início do mês ter sido noticiado que os CTT vão pagar aos accionistas dividendos em valor superior ao dobro dos lucros, que caíram em 56% em 2017.

“Os CTT têm uma estrutura financeira sólida e não se endividam para pagar dividendos”, salientou o presidente-executivo da empresa durante a apresentação dos resultados.

Em janeiro, a empresa anunciou o encerramento de 22 lojas no âmbito do plano de reestruturação anunciado em dezembro de 2017.

Além da redução de 800 funcionários nos próximos três anos, os CTT pretendem “racionalizar activos não estratégicos” com a venda de cerca de 30 propriedades, e otimizar a cobertura da rede de lojas através da conversão ou encerramento de balcões com pouca procura.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Claro!..
    Continua a destruição dos CTT, para encher os bolsos dos acionistas…
    Obrigado Passos!…
    Quando se distribuí dividendos acima dos lucros, depois tem que se ir buscar a algum lado!…
    É ver os preços a aumentar e qualidade a diminuir…

    • O aumento dos preços não paga nem de longe os dividendos brutais que estão a distribuir.
      O que está a pagar isso é a venda em massa do património imobiliário.
      A questão que se coloca é porque motivo então não foi então o estado a vender o património e ficar com os “dividendos”.
      A venda dos CTT é um dos negócios do governo Passos que devia ser averiguada.

RESPONDER

Abel Xavier deixa seleção moçambicana de futebol

Abel Xavier deixa o cargo de selecionador moçambicano após falhar a qualificação para as últimas duas edições da Taça das Nações Africanas. O treinador Abel Xavier vai deixar o comando da seleção moçambicana de futebol, ao …

Quase 800 portugueses vão participar no maior encontro de escuteiros do mundo

Quase 800 jovens portugueses vão participar no 'World Scout Jamboree', o maior encontro de escuteiros do mundo, que vai acontecer nos Estados Unidos, entre 22 de julho e 2 de agosto, informou a Federação Escutista …

Rui Rio acusa PS de copiar propostas e ideias do PSD

Rui Rio acusa os socialistas de copiar as suas propostas na área fiscal e no apoio à natalidade. "Se não estão a copiar, então porque é que não o fizeram nestes quatro anos?", questionou. O presidente …

Nove em cada 10 idosos em tratamento médico sofrem de solidão

Cerca de 91% dos idosos seguidos nos cuidados de saúde primários revelam sentir algum grau de solidão, sendo que um terço reporta mesmo níveis graves, o que interfere com os cuidados, revela uma nova investigação. A …

Juros baixos vão permitir ao Estado poupar mil milhões de euros

A redução nas taxas de juro da dívida pública vai permitir ao Estado poupar, de 2016 até final de 2019, cerca de mil milhões de euros. Só em 2019, o país deverá poupar em juros …

Praia de Fukushima reabre ao público oito anos depois do acidente nuclear

Este fim de semana, e pela primeira vez depois da catástrofe nuclear de Fukushima-1, os japoneses puderam voltar a nadar numa das praias da cidade afetada pelo terramoto e tsunami de 2011. De acordo com o …

"Greve do dia 12 vai ter repercussões muito mais graves do que as do mês de abril"

O sindicato avisa que, além dos combustíveis, a próxima greve vai afetar também o abastecimento às grandes superfícies, à indústria e serviços. O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ameaça consequências mais graves para …

Desde que tomou posse, Bolsonaro faz uma afirmação falsa por dia

Bolsonaro prestou 2054 declarações falsas ou distorcidas nos primeiros 184 dias do seu mandato, concluiu o site digital Aos Fatos, dedicada à verificação do rigor das informações divulgadas pelos media do país. Esse resultado dá uma …

Cashball. Bruno de Carvalho apontado como “chefe” do esquema

Paulo Silva, o empresário denunciante do caso Cashball, prestou novas declarações no âmbito deste processo, apontando o antigo presidente do Sporting Bruno de Carvalho como o "chefe" do alegado esquema de corrupção. Tal como recorda a …

Kamov parados já têm autorização para voar

A Agência Nacional de Aviação Civil deu, esta segunda-feira, autorização para que três dos helicópteros Kamov retomem os voos e estejam disponíveis para o combate aos incêndios. Os três Kamov, operados pela HeliPortugal, obtiveram esta segunda-feira …