O preço das cebolas é um presságio do futuro político na Índia

No passado, o preço das cebolas traçou o destino dos governos indianos. Agora, o primeiro-ministro Narendra Modi está a enfrentar uma crise que pode ameaçar a sua vitória nas próximas eleições.

No passado, o preço das cebolas fez cair governos em eleições na Índia. Agora que o preço deste alimento entrou em colapso, muitos agricultores empobrecidos garantem que vão fazer o primeiro-ministro Narendra Modi pagar por isso nas eleições deste ano.

Quedas acentuadas nos preços das cebolas e batatas atingiram gravemente a economia rural nos grandes estados. Depois de várias entrevistas a agricultores, os jornalistas da Reuters notaram um marcado ressentimento contra o partido nacionalista hindu, o Partido Bharatiya Janata (BJP), de Modi, por não ajudar a manter os rendimentos nas zonas rurais.

O preço das cebolas pode mesmo ser um presságio do futuro político na Índia. Nas eleições estaduais de 1998, por exemplo, uma forte variação do preço deste produto essencial levou à queda do Governo do BJP na capital Nova Deli.

Por sua vez, nas eleições gerais de 1980, os elevadíssimos preços da cebola ajudaram Indira Gandhi (Partido do Congresso) a derrubar um Governo de coligação que integrava políticos que mais tarde formaram o BJP, conta o Público.

Nas últimas semanas, vários agricultores, afetados pela queda dos preços, organizaram protestos no país, bloqueando auto-estradas e inundando estradas de cebolas, depois de os preços terem caído para uma rupia por quilo (um fragmento de um cêntimo de euro), uma colheita que custa cerca de oito rupias (pouco mais de um cêntimo) a produzir.

No entanto, o matutino adianta que, devido à ação dos intermediários, os consumidores não beneficiaram com os preços mais baixos.

Em Maharashtra, o principal estado produtor de cebola, os preços do produtor caíram 83%, uma desvalorização influenciada pelos excedentes da colheita da temporada anterior e pelo baixo número de pedidos de exportação do Médio Oriente e do Sudeste asiático.

Em Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia que foi crucial na vitória de Modi em 2014, há um problema semelhante relativamente aos preços das batatas.

Ambos os estados são dominados por eleitores rurais que, em conjunto, foram responsáveis pela eleição de 128 deputados dos 545 membros da câmara baixa do Parlamento. Na prática, resultados eleitorais fracos nestes dois estados traduzem-se a uma derrota quase certa de Modi nas eleições marcadas para maio, ou podem fazer com que os nacionalistas hindus seja forçados a formar um Governo de coligação.

Os agricultores afirmam que as falhas no programa governamental de apoio às colheitas e a fraca procura externa contribuíram para o atual excesso de cebolas. Além disso, enquanto o preço da cebola desceu, aumentaram os custos dos fertilizantes e nutrientes para as plantações, graças, em parte, ao enfraquecimento da rupia.

Acresce ainda o facto de o BJP ter entrado em funções no Governo em 2014 determinado em abandonar a política de subsídios. Segundo o Público, este plano pode ter resultado enquanto os preços se mantiveram relativamente altos, mas deixou o partido vulnerável nas zonas agrícolas, quando os preços desceram.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estátua de diabo "alegre demais" divide moradores em Espanha

Uma estátua que representa o diabo foi criticada por ser "alegre demais" por moradores da cidade de Segóvia, em Espanha. A escultura de bronze, que ainda não foi instalada, foi criada em homenagem a uma lenda …

"Incapacidade e incompetência". Fenprof pede a Costa que substitua ministro da Educação

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) defendeu esta quarta-feira que o primeiro-ministro substitua o ministro da Educação, devido à sua "incapacidade e comprovada incompetência política" para dirigir as negociações de recuperação de tempo de serviço …

Bombeiros protestam contra a proposta do Governo

De acordo com o sindicato, a proposta do Governo "significa uma desvalorização enorme na carreira". Além disso, critica a ideia de haver uma carreira única de sapadores e municipais nivelada por baixo. Bombeiros municipais e sapadores …

Há uma parte da Antártida que está a encolher (mas não era suposto)

Quando os cientistas falam sobre o derretimento da Antártida, geralmente estão a referir-se à Antártida Ocidental, onde gigantescos glaciares costeiros estão a derramar grandes quantidades de água. Mas, do outro lado das montanhas transantárticas a leste, …

A cor dos olhos pode explicar porque é que as pessoas ficam tristes no inverno

Tempo mais frio e noites mais longas fazem algumas pessoas sentir-se tristes. A isso, dá-e o nome de Transtorno Afetivo Sazonal (TAS). Embora o TAS seja uma forma reconhecida de depressão clínica, os especialistas ainda estão …

Há vida pós-LHC. CERN planeia acelerador de partículas dez vezes mais potente

O futuro da Física de Partículas começa a ganhar forma. O CERN (Laboratório Europeu de Física de Partículas) detalhou esta terça-feira os seus planos para o novo acelerador de partículas que irá suceder o Grande …

DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos

A DARPA quer construir robôs conscientes usando cérebros de insetos, uma forma de criar novos modelos de inteligência artificial eficientes, que poderiam ser usados para explorar a própria consciência. Ao contrário dos humanos, os insetos operam …

Bombas de Wendell e Bruno Fernandes apuram Sporting para meias da Taça

Remates de Wendell e de Bruno Fernandes decidiram o jogo a favor da equipa 'leonina', que na próxima fase da competição defronta o Benfica, numa eliminatória disputada a duas mãos. Numa primeira parte marcada pelo domínio …

Romeo, a rã mais solitária do mundo, encontrou finalmente a sua Julieta

Romeo, que até então era considerado o último representante da sua espécie (Telmatobius yuracare), deixou de ser a rã "mais solitária do mundo" graças a uma equipa de cientistas que encontrou uma fêmea da mesma …

Stephen King salvou a secção de crítica literária de um jornal através do Twitter

Um jornal da terra natal de Stephen King lançou-lhe um desafio e o escritor norte-americano decidiu aceitar, conseguindo angariar os assinantes necessários para financiar a continuidade da secção de crítica literária. Um jornal local norte-americano viu-se …