O preço das cebolas é um presságio do futuro político na Índia

No passado, o preço das cebolas traçou o destino dos governos indianos. Agora, o primeiro-ministro Narendra Modi está a enfrentar uma crise que pode ameaçar a sua vitória nas próximas eleições.

No passado, o preço das cebolas fez cair governos em eleições na Índia. Agora que o preço deste alimento entrou em colapso, muitos agricultores empobrecidos garantem que vão fazer o primeiro-ministro Narendra Modi pagar por isso nas eleições deste ano.

Quedas acentuadas nos preços das cebolas e batatas atingiram gravemente a economia rural nos grandes estados. Depois de várias entrevistas a agricultores, os jornalistas da Reuters notaram um marcado ressentimento contra o partido nacionalista hindu, o Partido Bharatiya Janata (BJP), de Modi, por não ajudar a manter os rendimentos nas zonas rurais.

O preço das cebolas pode mesmo ser um presságio do futuro político na Índia. Nas eleições estaduais de 1998, por exemplo, uma forte variação do preço deste produto essencial levou à queda do Governo do BJP na capital Nova Deli.

Por sua vez, nas eleições gerais de 1980, os elevadíssimos preços da cebola ajudaram Indira Gandhi (Partido do Congresso) a derrubar um Governo de coligação que integrava políticos que mais tarde formaram o BJP, conta o Público.

Nas últimas semanas, vários agricultores, afetados pela queda dos preços, organizaram protestos no país, bloqueando auto-estradas e inundando estradas de cebolas, depois de os preços terem caído para uma rupia por quilo (um fragmento de um cêntimo de euro), uma colheita que custa cerca de oito rupias (pouco mais de um cêntimo) a produzir.

No entanto, o matutino adianta que, devido à ação dos intermediários, os consumidores não beneficiaram com os preços mais baixos.

Em Maharashtra, o principal estado produtor de cebola, os preços do produtor caíram 83%, uma desvalorização influenciada pelos excedentes da colheita da temporada anterior e pelo baixo número de pedidos de exportação do Médio Oriente e do Sudeste asiático.

Em Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia que foi crucial na vitória de Modi em 2014, há um problema semelhante relativamente aos preços das batatas.

Ambos os estados são dominados por eleitores rurais que, em conjunto, foram responsáveis pela eleição de 128 deputados dos 545 membros da câmara baixa do Parlamento. Na prática, resultados eleitorais fracos nestes dois estados traduzem-se a uma derrota quase certa de Modi nas eleições marcadas para maio, ou podem fazer com que os nacionalistas hindus seja forçados a formar um Governo de coligação.

Os agricultores afirmam que as falhas no programa governamental de apoio às colheitas e a fraca procura externa contribuíram para o atual excesso de cebolas. Além disso, enquanto o preço da cebola desceu, aumentaram os custos dos fertilizantes e nutrientes para as plantações, graças, em parte, ao enfraquecimento da rupia.

Acresce ainda o facto de o BJP ter entrado em funções no Governo em 2014 determinado em abandonar a política de subsídios. Segundo o Público, este plano pode ter resultado enquanto os preços se mantiveram relativamente altos, mas deixou o partido vulnerável nas zonas agrícolas, quando os preços desceram.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

AEK Atenas oficializa Francisco Geraldes por empréstimo do Sporting

O futebolista português Francisco Geraldes foi esta terça-feira oficializado pelos gregos do AEK Atenas como reforço para a época 2019/200, por empréstimo do Sporting. "O AEK comunica oficialmente a assinatura com o médio ofensivo Francisco Geraldes, …

Diretor artístico do Teatro São Carlos demite-se

O diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), Patrick Dickie, apresentou esta terça-feira a sua demissão à ministra da Cultura. “O diretor artístico do Teatro Nacional de São Carlos, Patrick Dickie, informou esta tarde …

Entre elogios e recados, Marcelo dá luz verde ao decreto de execução orçamental

O Presidente da República promulgou o decreto-lei de Execução Orçamental, um dia depois de o diploma ter entrado em Belém, para que "possa entrar em vigor ainda antes do início do segundo semestre". Na nota publicada …

Hospital da Luz em Lisboa limita acesso a urgências pediátricas no verão

O acesso dos clientes ao Atendimento Urgente de Pediatria "será limitado temporariamente" devido a obras de expansão do hospital. Condicionamento vai durar de 1 de julho a 15 de setembro. O Hospital da Luz, em Lisboa, …

Português entre as vítimas mortais em incêndio em Paris

Um cidadão português é uma das três vítimas mortais do incêndio ocorrido no sábado num prédio no centro de Paris, França, disse esta terça-feira à Lusa fonte oficial do Governo. Uma fonte oficial do gabinete do …

Restaurante de Avillez entre os 50 melhores do mundo

O restaurante Belcanto, do chef José Avillez, entrou pela primeira vez para a lista dos melhores 50 melhores restaurantes do mundo, para a 42ª posição. No ano passado, o restaurante, situado no Largo de São Carlos, …

Sevilha terá recusado contratar João Félix por 1,5 milhões. Era "muito dinheiro"

Reforço já garantido pelo Atlético Madrid para a próxima temporada, João Félix poderia por estes dias já andar na Liga espanhola, ao serviço do Sevilha, clube que no arranque da temporada 2018/19 terá recusado contratar …

Carrossel internacional do IVA. 15 empresários detidos em megaoperação da PJ

A Polícia Judiciária (PJ) deteve nesta terça-feira 15 empresários por suspeitas de fraude fiscal e de branqueamento de capitais no âmbito de um esquema conhecido por carrossel internacional do IVA. Está em causa um tipo de …

Portugal é “campeão” dos atrasos na aplicação de medidas anti-corrupção

Portugal foi o país com a maior proporção (73%) de recomendações não implementadas do Grupo de Estados Contra a Corrupção (GRECO), seguido da Turquia (70%), indica o relatório de 2018 deste órgão de monitorização anti …

"Cansado da insolência dos europeus", Irão renuncia a dois compromissos do acordo nuclear

O Irão libertar-se-á “resolutamente” de dois outros dos seus compromissos no quadro do acordo internacional sobre o seu programa nuclear “a partir de 7 de julho”, noticiou esta terça-feira a agência iraniana Fars, citando um …