Portugueses em pânico com incêndio a bordo que companhia aérea nega

Nabil Molinari / Flickr

Cerca de 380 passageiros, incluindo dezenas de portugueses, viveram uma situação de muita tensão a bordo de um avião que fazia a ligação entre Cancún, no México, e Madrid, em Espanha, devido a um alegado incêndio num dos motores – incidente que é negado pela companhia aérea Evelop.

Em declarações ao Jornal de Notícias, vários passageiros que seguiam a bordo a aeronave, um Airbus A330-300 com capacidade para 388 passageiros, relatam os momentos de terror que viveram durante o voo, que partiu de Cancún na segunda-feira à noite.

“O avião estava no ar há cerca de dez minutos quando se começaram a ouvir gritos de ‘fogo’. Olhámos para as janelas do lado esquerdo. Eu estava nas filas do meio e vi um clarão, quem estava perto das janelas viu chamas e fumo. Depois, vários clarões de um lado e do outro”, conta uma passageira ao JN.

Antes de entrarem no avião, já alguns passageiros tinham notado o cheiro a combustível que a tripulação justificou com o facto de terem acabado de encher os depósitos. Após cerca de dez minutos no ar, e depois do susto dos passageiros, o piloto voltou ao aeroporto de Cancún.

A companhia área nega que tivessem ocorrido quaisquer problemas com os motores do avião. O piloto terá alegado a alguns passageiros que o fogo seria “normal, visto que alguns restos de combustível podiam ter ficado no motor quando o avião foi atestado, e às vezes ardiam”, diz JN.

“Apesar de não se detectar avaria alguma por parte da tripulação e dos parâmetros de cabine serem perfeitamente normais, parte dos passageiros insistiu na existência de fogo, pelo que, para garantir a segurança do voo, o comandante regressou ao aeroporto de origem”, informou a Evelop em comunicado citado pelo jornal.

Os passageiros acabaram por recusar-se a voar no mesmo avião, tendo sido encaminhados para unidades hoteleiras na região. A chegada a Madrid fez-se apenas na quinta-feira de manhã, com quase dois dias de atraso.

Companhia desmente que tenha havido incêndio

Entretanto, a Evelop queixa-se de que a “atitude infundada” dos passageiros lhe causou elevados “transtornos” e um “grave prejuízo”, pelo que vai avançar judicialmente contra eles.

Em nota enviada ao ZAP, a companhia aérea reafirma a não existência de um incêndio a bordo do voo EVE-814 Cancún-Madrid. O atraso, segundo a nota, terá sido motivado por um “falso alarme gerado por alguns passageiros que acreditaram ter visto fogo no motor do lado direito do avião, alguns minutos após a descolagem”.

Embora não tenha sido detectada pela tripulação qualquer falha na operação da aeronave, e ainda que “os parâmetros dos motores na cabine fossem perfeitamente normais“, o comandante decidiu regressar ao aeroporto de origem para garantir a segurança do voo, depois da “agitação criada a bordo devido ao falso alarme“.

De volta ao aeroporto, os testes realizados “confirmaram a não existência do incêndio“, e que “o avião estava em perfeitas condições, conforme relatado às autoridades competentes, de acordo com o Regulamento UE376 / 2014″, conclui a nota da companhia.

A Evelop Airlines é uma companhia aérea espanhola, detida pela Barceló Viajes, especializada em voos de lazer para Portugal, México, Cuba e República Dominicana. Está Baseada em Palma de Maiorca e opera a partir de Madrid.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meteoritos desconhecidos podem estar a "bombardear" a atmosfera da Terra à velocidade da luz

Não é segredo que a Terra ocasionalmente recebe rochas do Espaço que explodem na atmosfera ou causam impacto na superfície. A Terra também vê chuvas de meteoros regularmente sempre que passa por nuvens de detritos …

Descoberto o ingrediente secreto para desenvolver um escudo contra radiação espacial mortal

Investigadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram uma nova técnica para proteger eletrónicos da tecnologia de exploração militar e espacial da radiação ionizante. A nova abordagem é mais económica do que as técnicas …

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …