Portugueses estão a beber cada vez menos cerveja

Little Visuals

-

Em Portugal, o consumo de cerveja per capita estabilizou nos 46 litros em 2015, depois de se observar uma redução desde 2005, quando o consumo era de 61 litros.

Entre 2005 e 2014, o consumo de cerveja caiu de 61 litros per capita para 46 litros – menos 15 litros por pessoa.

No entanto, após anos consecutivos de redução, observou-se uma estagnação do mercado em 2015 com os valores de consumo de cerveja iguais aos do ano anterior, destacou o Público.

“O consumo de cerveja por habitante caiu 22% de 2010 a 2015. Em consequência, a produção de cerveja no mercado interno caiu 11% no mesmo período. Não desceu tanto como o consumo porque há uma compensação com as exportações”, afirmou Rui Lopes Ferreira, presidente da Associação Portuguesa de Produtores de Cerveja (APCV).

“Todavia, a contribuição fiscal do sector nestes cinco anos aumentou 28%”, destacou, referindo-se ao Imposto sobre Álcool e Bebidas Alcoólicas – que deverá aumentar, de acordo com a proposta do Orçamento de Estado para 2017.

Rui Lopes Ferreira sustenta que os portugueses colocaram um travão nos gastos e deixaram de ir tanto a restaurantes, optando por cozinhar em casa.

E, como é na restauração, cafés e bares que se vende 63% da cerveja em Portugal, o presidente da APCV diz que não é de estranhar que esta alteração de comportamento tenha tido impacto direto nas vendas.

Os portugueses viram ainda o IVA da restauração aumentar de 13% para 23% em 2012, um agravamento que foi anulado em Julho pelo atual Governo.

O diretor de comunicação e relações institucionais da Sociedade Central de Cervejas (SCC, dona da Sagres e 100% detida pela Heineken), Nuno Pinto de Magalhães, explica que o recuo das vendas de cerveja foi provocado pela recessão económica e pelas condições climatéricas – porque quanto mais calor estiver, maior é o consumo de cerveja.

Em 2015, o mercado nacional “teve um ligeiro comportamento positivo em volume de cerca de 1%, refletindo as boas condições climatéricas do ano, o incremento do turismo e alguns sinais de recuperação económica”, afirmou ao Público.

Ainda assim, Nuno Magalhães destaca que as sidras e as cervejas premium registaram um aumento significativo no volume de vendas, tal como as inovações lançadas, que representaram 7% das vendas globais da empresa.

Já a Unicer, que detém a Super Bock, acredita que as cervejas têm superado os obstáculos e estão a recuperar graças à restauração, ao aumento do turismo em Portugal e aos investimentos que têm sido feitos para “diversificar a oferta”.

BZR, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …

"Mais Siza e menos Centeno". Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso. De acordo com …

FBI já apurou a causa da morte de três turistas na República Dominicana

Testes toxicológicos apresentados esta semana pelo FBI determinaram que a morte de três turistas norte-americanos na República Dominicana se deveu a causas naturais, avança o jornal New York Times. De acordo com o diário, no caso …

"Discos encriptados de Rui Pinto são pisa papéis para a Judiciária"

A Polícia Judiciária "precisaria de milhares de anos" para conseguir" descodificar os discos encriptados pelo hacker Rui Pinto, onde se acredita que estejam provas relevantes sobre os alegados roubos de emails e os acessos ilegais …