Portugueses estão a pôr mais carros a gasóleo à venda

Marcelo Camargo / ABr

Os anúncios de venda de automóveis a gasóleo aumentaram 11% no ano passado, mesmo ainda antes do aviso do ministro do Ambiente sobre a perda de valor destes veículos.

Os portugueses nem precisaram do aviso do ministro do Ambiente sobre a perda de valor de troca dos carros a gasóleo dentro de quatro anos. Ainda antes, em 2018, dispararam os anúncios de venda de carros a gasóleo nas plataformas eletrónicas.

A decisão de muitas das maiores cidades da Europa de proibirem a circulação dos carros a diesel mais poluentes e o anúncio de algumas das grandes marcas de que vão descontinuar a produção destes veículos poderão explicar porquê.

No Standvirtual, os anúncios de carros a gasóleo subiram 11% em 2018, em comparação com o ano anterior. Três quartos dos carros postos à venda nesta plataforma foram a gasóleo; 22% são veículos a gasolina; os restantes 3% foram automóveis híbridos, totalmente elétricos ou a GPL.

Mas, apesar do aumento da oferta, o preço dos carros a gasóleo ainda subiu uns modestos 1% entre 2017 e 2018, acrescenta a plataforma ao Diário de Notícias.

Contudo, os automóveis a gasóleo estão a desvalorizar-se mais depressa do que os veículos a gasolina. “A taxa de depreciação dos automóveis a gasóleo aumentou muito mais do que nos veículos a gasolina”, assinala Alexandre Ribeiro, diretor de marketing da Muuv, uma plataforma de venda de usados em que os preços são determinados através de um algoritmo.

Os números mostram isso mesmo. No caso do Opel Corsa e do Renault Clio, dois dos modelos mais vendidos em Portugal, desde 2012 que a versão a gasóleo baixa mais (entre 11% e 13%) do que a versão a gasolina (entre 4% e 7%). Com o Volkswagen Polo, o cenário tem sido o inverso, com o carro a gasolina a perder um pouco mais valor do que a mesma versão a gasóleo.

No mercado dos novos, os carros a gasóleo ainda são os mais vendidos em Portugal, mas a tendência é de descida acelerada. No ano passado foram registados 121.591 automóveis ligeiros de passageiros com este motor, menos 10,4% em relação a 2017. Isto traduziu-se numa quota de mercado de 53,25%; só em 2003 é que se tinha registado uma percentagem tão baixa. Em 2017 o gasóleo representava quase 61% do mercado.

Ainda assim, os veículos a gasóleo têm mais peso em Portugal do que noutros países da União Europeia. Os dados mais recentes da ACEA – Associação Europeia de Construtores referem que na União Europeia a 15, a quota de mercado destes veículos foi de 44,8% em 2017 – espera-se que esta percentagem seja ainda mais baixa em 2018.

O peso dos veículos alternativos, como híbridos e elétricos, ainda só corresponde a 7,45% das vendas. Mas no ano passado foram vendidos 4.073 automóveis elétricos, mais do que no conjunto dos sete anos anteriores.

O futuro dos automóveis a gasóleo em Portugal entrou na agenda desde segunda-feira. João Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Transição Energética, avisou os portugueses que, daqui a quatro ou cinco anos anos, “quem comprar um carro a gasóleo muito provavelmente não vai ter grande valor na sua troca”. As declarações, repetidas várias vezes, puseram Matos Fernandes em rota de colisão com as associações da indústria e do comércio automóvel.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mota Soares. CDS tem de dialogar preferencialmente com o PSD

Pedro Mota Soares acredita que é do melhor interesse do CDS estabelecer diálogo com o PSD. Além disso, considera que o partido não deve permitir que seja eleito um Chefe de Estado mais à esquerda.  O …

Sporting chega a acordo para contratação de Sporar

O Sporting chegou a acordo com os eslovacos do Slovan Bratislava para a contratação do avançado esloveno Andraz Sporar, disse à Lusa fonte oficial dos leões. Andraz Sporar, de 25 anos, vai assinar um contrato até …

Aumentos da Função Pública acima dos 0,3% deverão ser nominais

Os aumentos que estão a ser estudados pelo Governo deverão ser nominais e contemplar as duas categorias remuneratórias mais baixas: os assistentes operacionais e os assistentes técnicos. Na semana passada, a ministra da Modernização do Estado e …

PSD de Loures pede demissão de Marta Temido por causa da não renovação de PPP

O PSD de Loures pediu, este domingo, a demissão da ministra da Saúde, num comunicado em que manifesta "profunda preocupação" com a não renovação da parceria público-privada (PPP) no Hospital Beatriz Ângelo. Para a concelhia do …

Ex-bombeiro e ex-militar entre os detidos pela morte de Giovani

Um ex-bombeiro e um ex-militar estão entre os cinco suspeitos que se encontram em prisão preventiva, acusados da morte do cabo-verdiano Luís Giovani Rodrigues. São todos naturais de Bragança, têm entre 22 e 35 anos …

Dois mil bilionários têm mais riqueza do que 60% do resto do mundo

Os 2.153 bilionários do mundo tinham em 2019 mais riqueza do que 4,6 mil milhões de pessoas, 60% da população mundial, alerta esta segunda-feira a Oxfam, segundo a qual a desigualdade económica e de género …

Liverpool vence Manchester United e vê o título cada vez mais perto

O Liverpool continua imparável na rota do título de campeão que lhe foge há três décadas, depois de ter vencido por 2-0 na receção ao Manchester United, este domingo, em jogo da 23.ª jornada da …

Novo mapa das freguesias na gaveta do Governo há dois anos

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, voltou a garantir, na passada sexta-feira, que o Governo quer reverter a fusão de algumas das 1168 freguesias que se extinguiram em 2013. …

Juventus reforça liderança em Itália com bis de Ronaldo

Dois golos de Cristiano Ronaldo deram a vitória à Juventus, este domingo, na receção ao Parma (2-1), na 20.ª jornada da Liga italiana, com os campeões em título a reforçarem a liderança no campeonato. Frente à …

Salvini tem trunfo na manga para pedir novamente eleições antecipadas

Uma vitória da Liga nas eleições regionais de Emilia Romagna pode dar a Matteo Salvini o pretexto para exigir eleições antecipadas em Itália. Matteo Salvini continua de olhos postos no cargo de primeiro-ministro e pode voltar …