Jovem português quer ser o primeiro a dar a volta ao mundo numa moto de 125cc

O jovem português com o recorde de primeiro do mundo a percorrer a América do Sul numa moto de 125 centímetros cúbicos (cc) anunciou hoje que em 2020 tentará registar a mais longa volta ao globo numa minimoto.

Natural de Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro, André Sousa propõe-se percorrer mais de 50 países em seis continentes sempre ao volante de uma “minibike” Honda Monkey – versão contemporânea de um modelo da década de 1970, com design retro a envolver um motor moderno de 9 cavalos e 125 cc de cilindrada

“Não há qualquer registo oficial de que alguém tenha tentado isso antes e o meu objetivo é obter o recorde da viagem mais longa de sempre com recurso a uma minimoto, num trajeto contínuo, sem nunca regressar a Portugal até completar toda a viagem”, declara André Sousa à Lusa.

O jovem formado em Gestão Empresarial revela que a sua motivação é o desejo de “conhecer novas culturas” e o “estímulo da autossuperação”, mas não estipula um prazo preciso para concretização da aventura porque antecipa que essa será “muito mais difícil e cansativa” do que a que lhe rendeu o recorde de 2018 pela travessia da América do Sul em 120 dias.

Adiantando apenas que a viagem “demorará sempre mais de dois anos”, André explica que as dificuldades esperadas se devem sobretudo ao tamanho da moto atual: “Por um lado, é mais baixinha e não permite ter as costas direitas, o que me vai obrigar a parar mais vezes para esticar o corpo; por outro, só tem lugar para o condutor e um depósito muito pequeno, o que significa que só vou poder levar comigo aquilo que é mesmo essencial e ainda preciso de transportar gasolina extra”.

A Monkey que a Honda cedeu ao ex-atleta federado e à qual garantirá assistência oficial ao longo de todo o percurso será, por isso, adaptada para corresponder às exigências de uma viagem que, por estar limitada a um orçamento na ordem dos 60.000 euros, terá que incluir acessórios de campismo, para evitar o custo de hotéis.

“Como ainda estou a angariar patrocínios, os 60.000 euros são o custo mínimo da viagem, já a contar que haja quem me ofereça estadia e alimentação por onde eu for passando. Mas, mesmo que as pessoas me deem dormida, ainda assim a Honda vai ter que adaptar a mota para eu poder segurar em cima dela pelo menos uma mochila com roupa e ferramentas, e uma tenda e um saco-cama para quando for preciso”, diz André.

Outra adaptação indispensável: “Como o depósito da Monkey leva apenas cinco litros de gasolina e isso só dá para uns 200 quilómetros, vamos ter que instalar na mota mais dois reservatórios de combustível, com cinco litros extras em cada lado“.

Nascido em dezembro de 1995, André Sousa começou a conduzir motos aos oito anos e aos 14 já competia a título desportivo. Em 2013 ficou em 4.º lugar no Campeonato Nacional de Velocidade em 125 cc e em 2014 foi vice-campeão por equipas no Campeonato de 600 cc.

Em 2018, durante um estágio internacional no Brasil pela Coimbra Business School, percorreu numa moto citadina os 11 países da América do Sul ligados entre si por via terrestre: foram 24.225 quilómetros numa Honda 125 em quatro meses e o recorde foi reconhecido formalmente pela plataforma “International Book of Records”.

O atual desafio “Ride that Monkey” também será avaliado por organismos oficiais e conta já com o apoio da Federação de Motociclismo de Portugal, cujo presidente defende que em causa está “um projeto pioneiro de superação e coragem numa moto”.

Para Manuel Marinheiro, André Sousa levará “Portugal e o motociclismo a fazer história por esse mundo fora” e demonstrará que “que não é preciso ter uma moto grande e de alta cilindrada para dar uma volta ao mundo”.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governador de Nova Iorque volta a ser acusado de assédio sexual

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi acusado por outra ex-assessora de assédio sexual, que foi sua assistente executiva e conselheira de políticas de saúde até novembro do ano passado. Segundo noticiou no sábado o New …

Francisco Assis alerta Governo para riscos das raspadinhas

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, vai promover um estudo sobre o impacto social do vício da raspadinha e informar o Governo, na esperança de que este repondere o lançamento da …

Mais de 75% dos refugiados sírios podem sofrer de stress pós-traumático

Mais de três quartos dos refugiados sírios podem estar a sofrer de distúrbios mentais, como transtorno de stress pós-traumático (TEPT), dez anos após o início da guerra civil no país. De acordo com um artigo do …

AVC foi a principal causa das 112.334 mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística, assinalando que a mais mortífera foi o acidente vascular cerebral (AVC). Em 2019, …

Iémen irá enfrentar a pior fome já vista nas últimas décadas. Guterres implora por generosidade

De acordo com a ONU, a situação humanitária no Iémen é muito grave e o país irá enfrentar a pior fome à qual o mundo já assistiu. Esta situação pode ser revertida se os seus …

"Um erro histórico". Tratado assinado em Portugal incentiva aquecimento global

Um tratado assinado em Lisboa concede um grande poder às empresas de energia para processar os Estados caso se sintam prejudicadas por políticas climáticas. O Tratado da Carta da Energia (TCE) é um acordo internacional assinado …

Jornalistas estrangeiros denunciam "declínio da liberdade" na China

A China utilizou as medidas para controlar o coronavírus, a intimidação e restrições de visto para limitar a cobertura jornalística estrangeira em 2020, dando início a um "rápido declínio da liberdade na media", denunciou o …

Sindicato dos chefes da PSP interpôs ação judicial por causa da pré-aposentação

O Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da PSP indicou este domingo que interpôs uma ação judicial para impugnar um despacho da direção nacional da Polícia Segurança Pública sobre a lista de pedidos da passagem …

"A agricultura em Montalegre vai acabar". Praga de javalis destrói culturas

Os agricultores do concelho de Montalegre andam desesperados com o facto dos javalis andarem a destruir as culturas. A população destes animais tem aumentado muito nos últimos anos e as medidas de controlo têm sido …

50 mil euros. Governo cria prémio nacional para proteger florestas

No próximo Conselho de Ministros, na quinta-feira, o Governo vai discutir um prémio bianual para projetos que ajudem a melhorar a floresta, do ponto de vista técnico, científico ou da comunicação. A notícia é avançada esta …