Portugal vai ser o primeiro país a receber avaliação do CDC ao plano do Ébola

CDC

Sede do CDC - Centers for Disease Control and Prevention, em Atlanta, Estados Unidos

Sede do CDC – Centers for Disease Control and Prevention, em Atlanta, Estados Unidos

Portugal vai ser o primeiro país a receber uma avaliação externa por peritos do CDC, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças de Atlanta, nos  Estados Unidos, ao plano de preparação contra o Ébola, revelou o diretor-geral da Saúde, Francisco George.

Francisco George soube desta avaliação durante uma reunião em que participou, na sexta-feira, na Casa Branca, a qual juntou ministros e especialistas de 40 países para discutirem a Global Health Security Agenda, na perspetiva de controlar a epidemia de Ébola.

Na reunião participou o presidente Barak Obama, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e os principais governantes norte-americanos, além de dirigentes de organismos como o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre as várias conclusões saídas deste encontro, que foi “muito participativo”, ficou acordado que “Portugal será o primeiro país a ter uma avaliação externa, por parte de peritos do CDC Atlanta, no que diz respeito ao desenho, à formulação e à preparação do plano contra o ébola”, disse Francisco George.

Durante o encontro, adiantou o diretor-geral da Saúde, “Barack Obama focou a importância de todos os países afinarem os sistemas em torno de três eixos centrais: deteção, prevenção, resposta“.

Francisco George identificou no evento uma “sintonia no reconhecimento da importância de preparar respostas robustas no apoio aos países mais afetados, nomeadamente a Libéria, a Serra Leoa e a Guiné Conacri e também os países limítrofes que incluem Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé”.

Internamento compulsivo

O diretor-geral da Saúde revelou esta sexta-feira que as autoridades irão internar para tratamento as pessoas com critérios clínicos e epidemiológicos que as classifiquem como casos suspeitos de doença por vírus do Ébola, mesmo que essa não seja a sua vontade.

Em nome do interesse público, as autoridades irão garantir o internamento de todas as pessoas que apresentem critérios que os definam como casos suspeitos.

Estarão nesta situação as pessoas que, se tiverem estado nos últimos 21 dias num país afectado pela epidemia do vírus Ébola ou em contacto com um doente com infecção pelo vírus, e apresentar febre superior a 38ºC de início súbito.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …