Portugal vai receber até dez migrantes do navio Open Arms

Elio Desiderio / EPA

Portugal vai receber até dez dos 147 migrantes a bordo do navio da organização não-governamental espanhola Open Arms, no âmbito de um acordo que envolve outros quatro países europeus, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna (MAI).

“Portugal manifestou disponibilidade para acolher até 10 pessoas das 147 resgatadas pelo navio humanitário Open Arms”, que há duas semanas aguarda ao largo da ilha italiana de Lampedusa autorização para atracar num porto seguro, afirma o MAI em comunicado.

“Portugal, Espanha, França, Alemanha e Luxemburgo são os países que manifestaram esta disponibilidade para receber o grupo de pessoas, num gesto de solidariedade humanitária e de desejo comum de fornecer soluções europeias para a questão da migração e das tragédias humanas que se verificam no Mediterrâneo”, lê-se no texto.

O anúncio foi feito pouco depois de o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, ter escrito no Facebook que seis países europeus, os cinco referidos no comunicado do MAI e a Roménia, o informaram da sua disposição para acolher parte dos migrantes a bordo do navio.

Na falta de uma solução europeia, este tipo de acordo tem permitido resolver mais de uma dezena de casos semelhantes, em que navios de organizações humanitárias resgatam migrantes no Mar Mediterrâneo mas são impedidos de aportar em Itália e em Malta.

O comunicado do MAI refere que Portugal tem-se disponibilizado para acolher vários migrantes nestas circunstâncias, evocando os casos dos navios Lifeline, Aquarius I, Diciotti, Aquarius II, Sea Watch III, Alan Kurdi e outras pequenas embarcações”, que, no total, levaram ao acolhimento por Portugal de “132 pessoas, durante 2018 e já este ano”.

“Não obstante esta disponibilidade solidária sempre manifestada, o Governo português continua a defender uma solução europeia integrada, estável e permanente para responder ao desafio migratório”, reitera o MAI.

Espanha já tinha anunciado esta quinta-feira que estava disposta a acolher algumas das 147 pessoas a bordo do navio Open Arms, desde que no quadro de um acordo com outros países da UE. O navio está perto da ilha italiana de Lampedusa há duas semanas a aguardar autorização para desembarcar 147 pessoas resgatadas do Mediterrâneo.

Itália e Malta, os dois países mais próximos, recusaram receber o navio, mas na quarta-feira a justiça italiana autorizou o Open Arms a aportar em Lampedusa, suspendendo um decreto do ministro do Interior, Matteo Salvini, que proibia o navio de entrar em águas italianas.

Salvini assinou na madrugada desta quinta-feira um novo decreto para voltar a barrar o navio, mas a ministra da Defesa, Elisabetta Trenta, recusou assiná-lo, num sinal das crescentes divisões entre os parceiros de coligação em Itália, a Liga (extrema-direita) de Salvini e o Movimento 5 Estrelas (antissistema).

Além do Open Arms, há um outro navio, o Ocean Viking, operado pelos Médicos Sem Fronteiras e a SOS Mediterranée, que aguarda, com 356 migrantes a bordo, autorização para aportar.

Segundo a Organização Internacional das Migrações (OIM), entre 1 de janeiro e 4 de agosto de 2019 mais de 39 mil migrantes e refugiados chegaram à Europa através do Mar Mediterrâneo, cerca de 34% menos do que em igual período de 2018.

Daquele total, o maior número de pessoas chegou à Grécia (18.947), seguindo-se a Espanha (13.568), Itália (3950), Malta (1583) e Chipre (1241). No mesmo período, 840 pessoas morreram durante a travessia, segundo a organização.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Entre interrupções e insultos, Biden chama palhaço a Trump (e este põe em causa a sua sanidade mental)

Aconteceu ontem o primeiro de três debates, nos quais os candidatos republicano e democrata à Casa Branca - Donald Trump e Joe Biden - têm oportunidade de apresentar aos eleitores norte-americanos as suas propostas para …

Europa alarga restrições. Alemanha limita festas, Eslováquia em emergência e Itália não facilita

Os país europeus estão a anunciar novas medidas restritivas contra a covid-19, num altura em que o número de infeções voltou a aumentar e o inverno está a chegar. De acodo com o Diário de Notícias, …

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …

"Cada qual no seu lugar". Jerónimo avisa Marcelo que “tudo tem limites” nos poderes presidenciais

O secretário-geral do PCP avisou Marcelo Rebelo de Sousa que “tudo tem limites” quanto aos poderes presidenciais, face aos sucessivos apelos para a viabilização do Orçamento do Estado de 2021 pela esquerda ou pelo PSD. “Cada …

Ferro Rodrigues não aceita projeto de lei do Chega por inconstitucionalidade

O projeto de lei do Chega para limitar o cargo de primeiro-ministro e outros governantes apenas a portadores de nacionalidade portuguesa originária foi rejeitado pela Assembleia da República devido a inconstitucionalidade. O despacho do presidente da …

Os cientistas já sabem porque é que alguns sapos têm uns olhos "enormes"

Os cientistas acabam de descobrir porque é que alguns sapos têm os olhos enormes comparativamente com a dimensão do seu corpo. De acordo com uma nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica …