/

Portugal contratou mais professores, mas salários baixaram

2

Em ano de pandemia, um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) mostra as diferenças que existem nas carreiras dos professores na Europa e em Portugal.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O reforço do número de professores no ensino básico foi uma das medidas adotadas por cerca de 30% dos países da OCDE para fazer face aos efeitos da pandemia na educação. Em Portugal, foram recrutados 3300 docentes para ajudar na recuperação das aprendizagens.

Neste relatório, ao qual o Público teve acesso, a OCDE indica que em todo o caso, mais professores não significou melhores salários.

Os salários dos professores com 15 anos de experiência nos países da OCDE aumentaram ligeiramente entre 2005 e 2020, mas em Portugal diminuíram.

Após a crise financeira de 2008, os salários dos professores da OCDE baixaram mas, em média, entre 2005 e 2020, os ordenados dos docentes com 15 anos de serviço aumentaram 2% no ensino básico e 3% no ensino secundário. Porém, em Portugal, os ordenados “diminuíram 6%”, pode ler-se no documento.

No entanto, o relatório ressalva que os professores portugueses trabalham menos horas do que a média da OCDE, com destaque para o pré-escolar, com menos 100 horas por ano.

O número médio de horas de ensino anual exigido a um professor em instituições de ensino públicas nos países da OCDE tende a diminuir à medida que o nível de educação aumenta, variando entre 989 horas no pré-escolar e 685 horas no secundário.

Em Portugal, os professores ensinam 885 horas por ano no pré-primário e 649 horas no secundário.

  ZAP //

 

2 Comments

  1. Contabilizem as horas de trabalho que o professor despende em casa e depois venham dizer que trabalham menos!
    É sempre o mesmo problema quando fazem contas relativamente à vida da maioria dos portugueses, nunca contabilizam tudo ou não têm em conta por exemplo as diferenças salariais e assim consegue-se dizer que até estamos melhores que o resto da europa ou até temos mais feriados ou tudo e mais alguma coisa.
    Já enerva passar para fora uma ideia de Portugal que não reflete a verdadeira realidade!

  2. Os salários são consideravelmente mais baixos, as condições de trabalho piores mas há algo em que estamos acima dos nossos colegas europeus! Só poderia ser no valor de impostos que temos que pagar!!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.