Portugal pede que Luxemburgo averigue alegada “escravatura moderna dos portugueses”

igorschutz / Flickr

Portugal pediu a intervenção das autoridades luxemburguesas para averiguarem os alegados abusos sobre trabalhadores portugueses numa obra estatal do país, disse à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário.

A iniciativa da missão diplomática portuguesa surge na sequência de uma reportagem televisiva transmitida por um canal de televisão luxemburguês sobre escravatura moderna dos portugueses, em que foram relatados muitos casos de trabalhadores explorados.

O Jornal de Notícias avança na edição desta quinta-feira que a reportagem foi sobre portugueses a trabalhar numa obra do Estado luxemburguês, nos caminhos de ferro, e onde recebem apenas 7,5 euros por hora, quando o valor mínimo legal que um operário da construção civil deve auferir no Luxemburgo é de 12,5 euros.

Contactado pela agência Lusa, José Cesário adiantou que “a embaixada portuguesa no Luxemburgo tomou conhecimento da reportagem e, depois de a analisar de forma adequada”, entrou em contacto com as autoridades daquele país.

O contacto foi “no sentido de pedir toda a intervenção que seja possível fazer de maneira a evitar qualquer situação de aproveitamento ou de abuso a que esteja sujeito qualquer cidadão nacional”, disse o secretário de Estado das Comunidade.

Devido ao facto de a situação se passar no Luxemburgo, terá de ser tratada com as autoridades luxemburguesas.

Contudo, “se viermos a verificar que há algum envolvimento de entidades em Portugal, particularmente de empresas, nessa altura atuaremos junto da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) ou, eventualmente, junto da Segurança Social”, explicou.

“É neste contexto que nos vamos mover. Agora a verdade é esta, ninguém nos participou nenhum facto”, frisou José Cesário.

Segundo o Jornal de Notícias, os trabalhadores da construção civil portugueses são aliciados para ir para o Luxemburgo com promessas de altos salários, mas quando chegam ao país deparam-se com uma realidade bem diferente

Com vergonha ou por falta de alternativas, vão ficando por lá até arranjar melhor. Mas não arranjam”, escreve o jornal, adiantando que grande parte dos trabalhadores destacados no Luxemburgo é oriunda do norte de Portugal, onde são recrutados com promessas de salários de dois mil euros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Áustria corrige Trump. Os seus cidadãos não vivem em florestas

O Governo austríaco decidiu corrigir a afirmação do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que afirmou que as pessoas naquele país europeu vivem em "cidades da floresta". Trump referiu recentemente a Áustria e outros países europeu …

UE em rota de colisão com a Polónia. Em causa estão os crimes de ódio

A relação entre a União Europeia e a Polónia está cada vez mais comprometida. As duas partes têm chocado no que toca à discussão dos crimes de ódio. No seu primeiro discurso sobre o estado de …

Leixões nega ter colocado adeptos na bancada a ver um jogo

Episódio aconteceu numa partida de voleibol em Gondomar. Presidente garante que jovens pertencem aos órgãos sociais do clube, Federação não confirma a identidade à entrada. A Supertaça de voleibol começou, no Grupo B, com o duelo …

Ventura quer ser Sá Carneiro do século XXI e ter juventude partidária

O presidente do Chega vai apresentar-se este fim de semana em Évora para a II Convenção Nacional do partido populista de direita como “o principal continuador em Portugal” de Sá Carneiro, o falecido líder fundador …

Alemanha tem provas materiais de que Maddie está morta

As autoridades alemãs têm provas materiais de que Madeleine McCann está morta, garante o porta-voz da Procuradoria de Braunschweig, Hans Christian Wolters, à RTP. Apenas está por provar o envolvimento de Christian Brueckner no homicídio …

BE quer que direito das grávidas a acompanhante seja respeitado

O Bloco de Esquerda (BE) quer que as normas da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre gravidez e parto no âmbito da covid-19 sejam revistas para que o direito das mulheres grávidas a estarem acompanhadas seja …

Proposta do PCP para passar Novo Banco para esfera pública foi chumbada

A recomendação ao Governo proposta pelo PCP para reverter da venda do Novo Banco, transferindo-o para a esfera pública, foi hoje chumbada no parlamento com os votos contra de PS, PSD, CDS-PP, PAN, Iniciativa Liberal …

Trump ataca voto por correspondência. Resultados podem não ser "determinados de forma precisa"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, reforçou na quinta-feira no Twitter os ataques ao voto por correspondência nas eleições de novembro, ao que a rede social reagiu ligando duas das suas mensagens a informação verificada …

Quatro candidatos disputarão sucessão de Santana no Aliança

O novo líder do Aliança, que sucederá ao fundador do partido, Pedro Santana Lopes, vai ser escolhido entre quatro candidatos no próximo congresso nacional, agendado para 26 e 27 de setembro em Torres Vedras. Segundo noticiou esta …

Recomendação do PS para tarifa social de Internet sem oposição (mas partidos querem mais)

A recomendação do PS ao Governo para que crie uma tarifa social de acesso à Internet não mereceu esta quinta-feira oposição de nenhuma bancada, mas foram vários os partidos que defenderam a necessidade de “ir …