Portugal começa a pagar dívida à UE cinco anos antes do previsto

Portugal tem luz verde do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) para pagar o que resta do empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI). Portugal vai também começar a pagar os empréstimos europeus antes das datas previstas.

Para amortizar antecipadamente o FMI, Portugal teve de pedir uma isenção ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF), o atual MEE. O empréstimo concedido durante o resgate por esta entidade tinha como condição que se houvesse pagamentos antes do prazo ao FMI teria de ser feito também um abate equivalente na dívida ao FEEF. Para tal não acontecer, teria de existir autorização das entidades europeias.

O MEE tinha já dado aval para o reembolso da maior parte das parcelas do empréstimo do FMI. Mas desta vez a luz verde chegou com o compromisso de Portugal começar também a pagar os empréstimos do FEEF antes da data que tinha sido acordada.

Estes reembolsos deverão começar a ser feitos, de acordo com o DN, entre três a cinco anos antes do previsto, uma vez que Portugal deveria começar apenas em 2025, altura em que o país teria de desembolsar 3,5 mil milhões de euros.

No entanto, segundo a entidade europeia que tem como missão apoiar países em dificuldades financeiras, “Portugal comprometeu-se também a pagar antecipadamente ao FEEF até dois mil milhões de euros no período entre 2020 e 2023, após o reembolso total dos empréstimos do FMI”. Ainda assim, esse compromisso está dependente “das condições do mercado” e do impacto na “sustentabilidade da dívida”.

Contrariamente aos empréstimos do FMI, o financiamento obtido junto do FEEF tem juros mais baixos do que as atuais taxas das obrigações portuguesas, apesar de estas se situarem perto de mínimos. O mecanismo europeu cobra 1,8% por dívida que tem ainda uma maturidade média de 14,5 anos. A entidade emprestou 26 mil milhões de euros dos 50 mil milhões desembolsados por instituições europeias a Portugal.

No mercado secundário, os investidores exigem 2,33% por dívida a 15 anos. Isto indicia que o Tesouro poderá ter de assumir maiores custos com juros para começar a pagar ao FEEF.

No caso do FMI, os reembolsos antecipados permitiram poupar na fatura com juros, já que os financiamentos da entidade custavam 4,4%. Segundo o governo, nesta legislatura, a substituição da dívida do fundo permitiu poupar mais de 800 milhões em juros.

Além da poupança com juros, os reembolsos ao FMI ajudam também a gerir os prazos em que vence dívida do Estado. A parcela que vai ser paga até final do ano tinha 2021 e 2022 como maturidade original.

Nesses anos, Portugal enfrenta os chamados “muros” de refinanciamento, uma vez que terá mais dívida a vencer, o que exige maior esforço de refinanciamento. Em 2021, Portugal tem de devolver aos credores quase 19 mil milhões de euros. No ano seguinte são mais 16,5 mil milhões. Nos últimos tempos, o Tesouro tem tentado entrar em cada ano com menos de dez mil milhões para refinanciar em dívida de médio e longo prazo.

Para evitar montantes elevados para pagar em 2021 e 2022, o Tesouro tenta jogar na antecipação. Além de pagar já ao FMI, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública está também a propor aos investidores que aceitem trocar obrigações que chegam à maturidade em 2020 e 2021 por novos títulos com vencimento em 2023 e 2027.

Já os reembolsos antecipados ao MEE poderão ajudar a diminuir o esforço de refinanciamento de 2025, ano em que Portugal tem também um calendário de reembolsos pesados: tem de devolver aos credores mais de 17 mil milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Turismo nos cemitérios do Porto vira moda. E as visitas nocturnas são as mais procuradas

Os dois cemitérios municipais do Porto, incluídos na Rota Europeia dos Cemitérios, mais do que duplicaram o número de visitantes nos últimos quatro anos. Os portugueses e os brasileiros são quem mais adere à moda …

Matteo Salvini: "Levaremos a política anti-imigrantes a toda a UE. Não entrará mais nenhum"

Uma manifestação convocada pelo ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, reuniu no sábado, em Milão, a maioria dos partidos de extrema-direita europeus que pretendem tornar-se na terceira força política no Parlamento Europeu. Houve discursos contra a …

Presidente ucraniano dissolve Parlamento durante o discurso de investidura

O novo presidente da Ucrânia, Volodymir Zelensky, anunciou esta segunda-feira a dissolução do Parlamento, durante o discurso de investidura, antecipando as eleições legislativas. “Eu dissolvo o Parlamento”, declarou o novo chefe de Estado perante os deputados …

Suécia vai pedir a detenção de Julian Assange

A procuradoria sueca anunciou esta segunda-feira que vai emitir uma ordem de detenção de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que se encontra preso no Reino Unido. “Eu vou emitir uma ordem de captura europeia”, disse a …

Governo acelera pedidos de pensões antecipadas

Trinta dias depois da Segurança Social comunicar o valor da pensão, esta será imediatamente deferida, sem que seja necessário o beneficiário dar resposta. Tipicamente, a Segurança Social enviava aos requerentes de pensões antecipadas um documento com …

Taxa turística já rende 30 milhões às câmaras

A taxa municipal turística rendeu já às autarquias que introduziram a medida 29,3 milhões de euros no ano passado, mais 56% do que em 2017, quando foram cobrados apenas 18,8 milhões. A experiência arrancou com um …

Médico de família para todos até ao final do próximo ano "é a prioridade"

A secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, disse que a prioridade é garantir médico de família a todos os cidadãos até ao final do próximo ano. Atualmente há mais de 700 mil pessoas sem …

Criança morreu em bagageira de carro após acidente no fim da festa do Benfica

Uma menina de 10 anos morreu e um adolescente de 13 anos ficou gravemente ferido após um acidente em Cascais. As duas vítimas estavam na bagageira de uma viatura por falta de espaço nos lugares …

Detetive acredita que o caso Maddie se vai resolver por "confissão"

Jim Gamble, um dos principais detetives envolvidos no caso do desaparecimento de Maddie, acredita que o caso se vai resolver por uma possível confissão ou avanço tecnológico. A polícia portuguesa e britânica fizeram, recentemente, avanços significativos …

Europeias: A obsessão de Costa, Rio como "novo baterista da Malafaia" e a CDU barrada

Com a campanha eleitoral para as europeias do próximo domingo a entrar na recta final, os líderes de PS e PSD procuram dar força aos seus candidatos, com Rui Rio a entregar-se à festa popular …