Portugal entre os melhores países do mundo para se ser rapariga

A organização não-governamental de defesa das crianças Save the Children anunciou esta terça-feira, Dia Internacional da Rapariga, que Portugal é o oitavo país que oferece melhores oportunidades para as raparigas.

No Índice de ‘Oportunidades para Raparigas’, Portugal ficou à frente de países como Suíça, Itália, Espanha, Alemanha, Reino Unido, França e até dos Estados Unidos.

A organização teve em conta cinco indicadores ao elaborar o índice de 144 países onde é melhor ser rapariga: casamento infantil, gravidez na adolescência, mortalidade maternal, mulheres no Parlamento e conclusão do ensino secundário.

À frente de Portugal, aparece apenas a Suécia, Finlândia, Noruega, Holanda, Bélgica, Dinamarca e Eslovénia.

Tal como a maioria dos países analisados, Portugal apresenta problemas, sobretudo, na representação feminina no Parlamento – apesar de, segundo o Diário de Notícias, um terço dos deputados na Assembleia ser do sexo feminino.

Os autores do estudo destacaram que nem todos os países ricos estão em posições favoráveis no índice da ONG.

Segundo os especialistas, a Austrália surge apenas em 21º lugar devido ao elevado registo de gravidez na adolescência – fatores que também prejudicaram a classificação do Reino Unido (15º) e do Canadá (19º).

O 32º lugar na lista é ocupado pelos Estados Unidos, devido à fraca representação de mulheres no Parlamento, ao aumento da gravidez na adolescência e à elevada percentagem da mortalidade durante a gravidez.

Em 2015, 14 em cada 100 mil mulheres morreram ao dar à luz nos EUA, enquanto que Portugal apresenta uma menor taxa de mortalidade materna – de 6 mortes no parto em cada 100 mil mulheres.

Para Lisa Wise, diretora de desenvolvimento inclusivo da Save the Children e uma das autoras do relatório, a questão da igualdade entre os sexos não é apenas preocupante nos países em desenvolvimento.

“Nos países desenvolvidos, as oportunidades também são negadas às raparigas, ao contrário dos rapazes”, afirmou Wise.

O Brasil surge mais abaixo na lista, no 102º lugar, perto da 105ª posição do Haiti, devido ao elevado número de casamentos infantis e gravidez na adolescência.

Os países de baixos rendimentos são os piores

De acordo com o estudo, os piores países para as raparigas são os mais pobres – Níger, Chade, República Centro-Africana, Mali e Somália.

“Os 20 países na parte inferior do índice são todos países de baixos rendimentos na África Subsariana. Estes países têm taxas extremamente altas de privação em todos os indicadores selecionados”, explica o documento.

O Níger, na África Ocidental, tem a mais alta percentagem de casamento infantil de todo o mundo – 76% das mulheres casam antes dos 18 anos.

A advogada da Save the Children, Kitty Arie, explicou à TSF que os casamentos prematuros têm efeitos devastadores.

“O casamento infantil dá inicio a um ciclo de desvantagens que estamos a tentar quebrar porque sabemos que ao acabar com estes casamentos aumentamos a escolaridade destas raparigas, o potencial para trabalharem e contribuírem para a sociedade”, destacou.

A Save the Children alertou que a mortalidade materna é a segunda maior causa de morte entre raparigas entre os 15 e os 19 anos (depois do suicídio), morrendo cerca de 70 mil a cada ano.

A organização já se comprometeu a acabar com o casamento infantil até 2030 – mas se nada for feito o número poderá aumentar dos 700 milhões atuais para 950 milhões nos próximos 14 anos.

BZR, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bruno Fernandes critica horário tardio dos jogos do campeonato

No final da partida com o SC Braga, Bruno Fernandes falou aos jornalistas e aproveitou para criticar o horário tardio de alguns jogos do campeonato. A partida começou às 21h. Este domingo, 12 jogos depois, o …

Protesto em Hong Kong juntou mais de 1,7 milhões de manifestantes

Mais de 1,7 milhões de pessoas manifestaram-se no domingo, em Hong Kong, informou o movimento pró-democracia que tem liderado os grandes protestos contra a lei da extradição, desde o início de junho. Em conferência de imprensa, …

Medvedev entra no top 5 mundial do ténis. Pedro Sousa sobe 23 lugares

Medvedev, de 23 anos, que nunca tinha vencido um torneio de categoria Masters 1000, subiu três posições e figura pela primeira vez entre os cinco primeiros da tabela. O russo Daniil Medvedev, vencedor do torneio Masters …

Só 2% das escolas em Portugal têm desfibrilhadores

Apenas 129 dos 5.909 estabelecimentos de ensino em Portugal têm desfibrilhadores automáticos externos (DAE), o que representa 2,1%. Os dados recolhidos pelo Jornal de Notícias são do INEM, que assegura ainda que nas comunidades escolares existem …

Cerca de oito mil pessoas retiradas da Grã Canária devido a incêndio

Cerca de oito mil pessoas foram retiradas das suas casas em várias cidades no norte da Grã Canária na sequência do incêndio florestal que lavra desde sábado naquela ilha espanhola. De acordo com a agência de …

Guerra aberta no PSD/Porto. Líder local desafiado a demitir-se

Hugo Neto escreveu mensagem dura contra Rui Rio e agora recebeu uma carta de militantes do Porto pedindo-lhe que se demita, acusado de falta de "caráter, lealdade, responsabilidade e espírito de serviço". "Expostos os motivos pessoais, …

SNMMP promete greve cirúrgica caso acordo com a Antram falhe

Caso as negociações entre o SNMMP e a Antram falhem, o sindicato poderá voltar a fazer greve. Rui Rio acusou o Governo de montar "um circo com fins eleitorais". Depois de no domingo o Sindicato Nacional …

Taxa das bebidas açucaradas subiu preços (mas não reduziu hábitos de consumo)

Apesar dos aumentos de preço impostos aos refrigerantes, devido à taxa introduzida pelo Governo em 2017, não foram registadas menos vendas. O objetivo da medida, que pretendia incentivar a redução do consumo de bebidas açucaradas, parece …

Caos, fronteiras fechadas e falta de combustível, comida e medicamentos. Eis os efeitos do Brexit sem acordo

Documentos oficiais divulgados este domingo pelo jornal Sunday Times alertam que uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem acordo vai implicar um período de escassez de combustível, alimentos e medicamentos e o …

A NASA já escolheu os lugares de pouso no “Asteróide do Apocalipse”

Depois de mais de oito meses a explorar o asteróide Bennu, também conhecido como o "Asteróide do Apocalipse", a NASA já escolheu quatro áreas na sua superfície onde a nave espacial da missão OSIRIS-REx irá …