Portugal perde categoria de “país totalmente democrático” (e há três razões)

Tiago Petinga / Lusa

Portugal desceu de categoria no Índice de Democracia elaborado anualmente pela revista The Economist, deixando de ser um “país totalmente democrático” para regressar à categoria de “democracia com falhas”, um recuo impulsionado pelas medidas restritivas impostas pela pandemia.

O estudo 2020 Democracy Index, relatório anual da The Economist Intelligence Unit hoje divulgado, coloca Portugal e França no mesmo patamar e exatamente com o mesmo avanço e recuo: ambos os países tinham na edição anterior avançado para “país totalmente democrático” e ambos perderam agora esta categoria, sendo os únicos na Europa Ocidental a registar estes movimentos.

Em ambos os casos, as restrições impostas para conter a propagação da covid-19, nomeadamente os confinamentos gerais, o distanciamento social e várias outras medidas, explicam grande parte da queda da categoria de “país totalmente democrático” para “democracia com falhas”.

A par da suspensão das liberdades democráticas por causa da pandemia, outra das questões que contribuíram para a quebra da pontuação média de Portugal no Índice foram a redução dos debates parlamentares ou ainda “a falta de transparência no processo de nomeação do presidente do Tribunal de Contas”.

“Estes desenvolvimentos, em paralelo com o impacto da restrição de movimentos, levaram a uma descida na pontuação global dos anteriores 8.03 para 7.90”, refere o relatório. Com a pontuação global de 7.90 (em 10) Portugal situa-se agora na posição 26 na classificação geral e 15 na classificação regional.

Na categoria de processo eleitoral e pluralismo, a revista atribui a Portugal 9.58 (sem alterações face à edição anterior), 7.50 no funcionamento do Governo (contra 7.86 em 2019), 6.11 na participação política e 7.50 na cultura política, ambos sem alterações.

Já no que toca à categoria das liberdades civis, a revista atribui 8.82, quando em 2019 Portugal tinha conseguido obter 9.12.

A covid-19 está a matar lentamente a democracia

A pandemia de covid-19 despoletou “uma enorme regressão das liberdades democráticas”,  levando o ano de 2020 ao mais baixo índice anual de democracia dos 15 anos desde que o estudo da The Economist Intelligence Unit é publicado, salienta o The Times.

É também a primeira vez desde 2010 que o índice baixa em todas as sete regiões do planeta, realça ainda o jornal britânico, que considera que “a covid-19 está a matar lentamente a democracia”.

“A entrega voluntária de liberdades fundamentais por milhões de pessoas foi um dos mais notáveis fenómenos de um ano já de si extraordinário”, diz ao The Times a autora do estudo, Joan Hoey, que considera que as populações terem aceitado as restrições impostas não significa que os seus governos não possam ser criticados.

Ainda que as restrições impostas pela pandemia sejam uma variável comum a vários países, nomeadamente europeus, o The Times nota que, no que à Europa Ocidental diz respeito, apenas dois países (Portugal e França) caíram de categoria, o que faz com que sejam agora 13 os que são considerados como “país totalmente democrático”.

Entre os sete classificados como “democracia com falhas” contam-se ainda Itália, Malta, Chipre, Grécia, Bélgica e Estados Unidos, país que perdeu a categoria de “totalmente democrático” em 2016.

A nível global, o estudo assinala que em 2020 uma “larga maioria de países”, 116 num total de 167 (cerca de 70%) registaram um recuo na classificação geral face a 2019, havendo apenas 38 que observaram subidas, enquanto 13 mantiveram a mesma classificação.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

38 COMENTÁRIOS

  1. Não creio que os valores da democracia seja influenciados pela pandemia, pelo contrário, a democracia que conhecemos,( na prática uma Anarquia), está a influenciar os números da pandemia.
    As notícias dos últimos dias mostram claramente o regime em que vivemos.
    De Norte a Sul as pessoas que não estão a cumprir e a alterar a prioridade das vacinas, sabem que podem fazê-lo, são as mesmas que nunca cumpriram regras e algumas delas até obrigam os outros a cumprir.
    As democracias têm oposição aos governos, em Portugal nestes casos graves a oposição e PR, apoiam o governo usando um termo novo, na política, populismo, não criticam estas situações e ainda as defendem, afirmando ser populismo usar estes crimes para criticar o governo. Se este vírus fosse mais mortal, apenas morriam os pobres e os justos que não são capazes de passar por cima do próximo.

  2. Dizer que a democracia sofre quando os governos, para proteger os seus cidadão, são forçados a tomar medidas restritivas devida a uma pandemia generalizada, é só idiota.

    • Quando me retiram os meus direitos, a democracia deixou de existir.
      Eu não concordo com as medidas assim como muitos especialistas discordam, mas esses não tem voz nos meios de comunicação, e quando um diz algo que não deve em directo, a comunicação social apelida-o de negacionista, irresponsável e por vezes até assassino. (vê o que aconteceu por exemplo com o Cristiano Ronaldo quando não compactuo com a narrativa de medo)

      • Só acha que, lhe restringirem os movimento no meio de um pandemia é o fim da democracia, porque não sabe o que é democracia.

        Há uma boa razão para os «especialistas» que não têm voz na comunicação social: São idiotas!

        Quanto ao Cristiano Ronaldo (esse iminente virologista) e no que à pandemia diz respeito, ignore-o.

        • “Só acha que, lhe restringirem os movimento no meio de um pandemia é o fim da democracia, porque não sabe o que é democracia.”

          Não, é pelo facto de que actualmente existem muita gente a pensar de acordo com o seu seguinte parágrafo.
          “Há uma boa razão para os «especialistas» que não têm voz na comunicação social: São idiotas!”

          Este é realmente o problema da democracia, achar-se que apenas o especialista que diz o que lhe interessa é o correto e todos os outros são idiotas!
          A historia mostra o quão errado é esse pensamento, tem como exemplo Galileo Galilei.
          A ciência faz-se de controvérsia e discussão, não de aceitação ignorante.

          A nossa democracia esta em risco quando se acha que em nome de um virus se pode e deve restringir os bem mais valiosos de uma sociedade, a liberdade de movimentos, o direito ao trabalho, a liberdade de expressão … a liberdade em geral.
          Quando alguém acha que um cientista (uma homem/mulher que estudou anos, se especializou, perdeu horas a investigar e que provavelmente sabe mais que nós dois juntos) é um(a) idiota porque não diz o que você quer ouvir, mostra o quão frágil está a nossa democracia.

    • Um regime que encara as críticas como fascistas, e proibe a participação politica de setores importantes da população, e define na Constituição o sentido único da politica nacional, numca foi verdadeiramente democrático para os livres pensadores!
      Não passam de farsantes dusfarçados de cordeiros, que inganam os mais pobres de espirito, mas não se pode enganar o tempo todo pois os resultadis acabam por ser denasuado evidentes.
      Portugal vive uma fantasia insustentável apenas durará enquanto houver credito para continuarem a endividar os portugueses que estão a ser expoliados de todas as riquezas nacionais, que vão sendo vendidas e consumidas neste descalabro nacional, que nos tornará mais miseráveis e vulneráveis do que nunca!

  3. Nomeação do presidente do tribunal de contas
    Não recondução da anterior PGR no cargo
    Nomeação de um boy para procurador europeu
    Alívio das medidas de contratação pública
    Governo que um dia diz uma coisa e no outro diz exatamente o oposto como se o povo fosse todo parvo
    Ministros envolvidos em crimes como aquela do roubo e recuperação de armas de Tancos
    ….
    Siga a festa!

  4. Se existe um motivo para considerar Portugal como um país “divorciado” da democracia, é concerteza a completa falta de democratas! Esse facto, não é recente, remonta a 1976, altura em que os mercenários da democracia tomaram o poder, (via constituição da república), transformando o país num “Estado a que cheģámos”.

    • Vivemos num país (” “) comandado por partidos da escória política, tais como o BE, e o PCP (… entre outros).

      • democracia é que era com o Salazar e o cata-vento ventura. Estavas bem era em Peniche ou a fritar no Tarrafal; não se perdia nada.

        • Se fosse governado pelo BE ou pelo PCP, é que perceberia rápidamente o que é o “centralismo democrático”, e se não percebesse uns anitos num garrafa qualquer ou um paredão ser-lhe-iam logo oferecidos !

        • Isso é falar de cor.
          Estive no Tarrafal. Não me pareceu saudável para ninguém, muito menos para presos. No entanto, já vi reportagens de outras latitudes e longitudes e o Tarrafal quase parecia uma pensão rasca. Quanto a Peniche não devia ser muito mau. Até permitiu que um traidor ao País, em pleno inverno Atlântico, fugisse de barco a temos!!!? Só quem nunca foi a Peniche em Janeiro pode acreditar.

        • Este Noia, ao defender o PCP está a dizer que na Venezuela ou na Correia do Norte é que é a verdadeira democracia. Foge satanás!

    • Hahahaaaa… sim, sim; antes de 1976 é que tínhamos democratas e uma democacia saudável!…
      Mesmo assim, em 2020, a nível de democracia, ficamos ao lado de países como a França ou os EUA!!

  5. A democracia em Portugal está de rastos, não por aquilo que é dito acerca da pandemia, mas por causa da corrupção e dos compadrios que existem entre quem nos governa!

  6. A democracia cá é uma falácia. Democracia quanto a mim não se pode resumir a ir votar, mais ou menos de 4 em 4 anos. É que mesmo este voto peca por alguma irregularidade. Vejam os votos que se perderam nas juntas de freguesia nas últimas eleições.
    Para mim democracia é muito mais. Vou-me referir à liberdade de expressão. Quantos de vós já viram os vossos comentários cortados (Agora diz-se moderados ou será apagados?)? Eu já tive vários, em vários canais.
    Mas mesmo quando emitimos a nossa opinião, quantas vezes elas tiveram acolhimento?
    Escrevem para jornais. Quantas vezes são publicados? Se não conhecerem ninguém, jamais.

  7. Quais são esses 13 (neste contexto de Pandemia) Estados Democráticos ditos “Exemplares” indicados por os English’s ????—– Noticias com credibilidade 0 !…quando se afirma uma Noticia ou se avança com certezas, estas devem de parte de qualquer Jornalismo que mereça respeito, ser Noticias COMPLETAS e não tendenciosas. lanço esse desafio!….

  8. Com tanta ladroeira, a olhos vistos, eu logo vi que estávamos a caminhar para este título desgraçado! Este país está feito num oito. Quem nos acode?

  9. Este governo é fascista…qual democracia…vejam por exemplo a descriminação e ataque á liberdade
    dos Portugueses na alteração do artigo 50 do codigo de estrada…venha um novo 25 de Abril…

    • Tanto quanto sei, o artigo 50 do código da estrada não foi alterado. Foi adendado ao código o artigo 50-A que apenas proíbe o estacionamento de autocaravanas fora dos locais definidos para o aparcamento deste tipo de veiculo. Só! É só isto!

      «Descriminação e ataque á liberdade dos Portugueses»?? Mas anda tudo doido??????

      • Sim…sera doido aquele que não vê atitude descriminatoria nesta lei…exemplo de quem vai na sua autocaravana na estrada,etc…a partir das 21h sente necessidade de encostar e descansar na sua viatura com todos as condições e não o pode fazer…pois sera multado…mas se for outro veículo qualquer,ja pode e não sera multado…isto não é descriminação…e ataque á liberdade de um cidadão…enfim comentarios de quem esta satisfeito com a merda que este PS tem feito…cambada de arrombados…

  10. Escreve-se «democracia» num titulo qualquer e os malucos saem todos debaixo das pedras para comentar. Minha nossa!!

    A esmagadora do país não pensa como vocês. Vivemos numa democracia e em democracia! Lamento.

    Não faltam países por esse mundo fora. Não estão bem? Bazem!

  11. Depois de 76 continuámos a ter os mesmos democratas que tinhamos antes, retirando os que nasceram após esse ano e que no fundo são os seus filhos!

  12. ZAP: “A par da reversão das liberdades democráticas por causa da pandemia”. A democracia não foi revertida. Foi suspensa!

    Reversão – Regresso (ao doador) dos bens doados quando o donatário morre sem filhos. Devolução. Regresso. Volta dos indivíduos cruzados ao tipo primitivo ao cabo de uma série de gerações. dicionario.priberam.org

    Suspensão – Acto ou efeito de suspender. Estado de algo que está suspenso. Sentido interrompido ou incompleto. Sinal de pausa. suspensão de garantias: Medida que priva temporariamente os cidadãos de certas faculdades e direitos que as leis lhes conferem. dicionario.priberam.org

    Ora a democracia não foi revertida ao seu estado “original” (?). Foi suspensa enquanto dura esta pandemia, com o intuito de impedir a propagação do virus, uma vez que a população portuguesa não é capaz de fazê-lo voluntáriamente. As duas palavras têm um significado bem diferente e não se adequa á situação/notícia. Obrigado.

RESPONDER

Pedro Nuno quer tirar carros das estradas (e que viagens de avião com menos de 600 quilómetros desapareçam)

Esta segunda-feira, foi lançado o Plano Ferroviário Nacional (PFN) numa sessão pública organizada no LNEC-Laboratório Nacional de Engenharia Civil, que deverá estar concluído em março de 2022. Na apresentação, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, …

Estas formigas encolhem o cérebro para se tornarem rainhas

Cientistas descobriram que as formigas saltadoras indianas reduzem o tamanho do seu cérebro para terem a oportunidade de se tornarem rainhas (e que são capazes de reverter esta mudança quando é preciso). Há muito que …

O "fantasma" de Sócrates pairou no aniversário do PS, mas ninguém o mencionou

O secretário-geral do PS, António Costa, homenageou esta segunda-feira, dia do 48.º aniversário do partido, os primeiros 115 autarcas socialistas eleitos em 1976 e afirmou que os militantes do partido são mais importantes do que …

"Sem paralelo em qualquer outra experiência externa". Marcelo elogia reuniões no Infarmed

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que as reuniões do Infarmed, que juntam especialistas, líderes políticos e parceiros sociais, são realizadas “num quadro político e institucional sem paralelo em qualquer outra experiência …

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …