Arranca fase mais crítica de fogos. Um mês depois, ainda faltam 20 aeronaves

Paulo Cunha / Lusa

O país arrancou para a fase mais crítica do ano no combate e prevenção de incêndios com 20 aeronaves em falta, avança a TSF e a Lusa esta segunda-feira.

Segundo a TSF, 17 aeronaves estão em terra porque correm na Justiça processos judiciais interpostos pelas empresas que perderam o concurso público aberto pelo Estado.

”Estamos a aguardar a conclusão desse processo”, disse o tenente-coronel Manuel Costa, porta-voz da Força Aérea, em declarações à rádio.

Os restantes três meios aéreos são do Estado e estão nas oficinas. “As aeronaves estavam inibidas e foi necessário algum tempo para providenciar o seu aprontamento e portanto estamos a aguardar que fiquem prontas”, acrescentou o mesmo responsável.

Este é o primeiro ano em que a Força Aérea é responsável pela gestão das aeronaves do dispositivo de combate aos incêndios. Apesar do atraso na preparação dos meios aéreos, o Manuel Costa, faz uma avaliação positiva da experiência.

“A Força Aérea dedicou-se ao máximo a todo este processo, fez tudo aquilo que era possível para que o processo decorresse dentro da normalidade, mas essas são as regras do jogo, que estão a criar alguma dificuldade. Perante os factos não foi assim uma coisa tão má”, afirmou.

Tal como recorda a Lusa, estão previstos 60 meios aéreos, 40 dos quais já estão disponíveis. A Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais para este ano, indica que os meios são reforçados esta segunda-feira pela terceira vez com a entrada em vigor do denominado ‘reforçado – nível IV’, que termina a 30 de setembro.

Nos próximos três meses, vão estar operacionais 11.492 elementos, 2.653 equipas e 2.493 veículos dos vários agentes presentes no terreno. A DON indica, para este período, a operação de 60 meios aéreos, incluindo um helicóptero da Força Aérea que será ativado em caso de necessidade para coordenação aérea.

Aquele que é considerado o nível mais crítico de incêndios mobiliza, este ano, mais 725 operacionais, 190 equipas e 30 viaturas do que o mesmo período de 2017. No ano passado por esta altura estavam aptos a voar 55 meios aéreos.

Também a partir desta segunda-feira a Rede Nacional de Postos de Vigia vai ser reforçada com a entrada em funcionamento da rede secundária com um total de 230 postos de vigia e 912 vigilantes das florestas. Os 230 postos de vigia que têm como missão prevenir e detetar incêndios vão estar a funcionar até 15 de outubro, altura em que voltam a ser reduzidos para 72 até 06 de novembro.

Dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas indicam que este ano deflagraram 4.888 incêndios rurais que atingiram 9.705 hectares de florestas, 41% dos quais em povoamentos florestais, 43% em matos e 17% em áreas agrícolas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

City abre processo a Kyle Walker por festa com prostitutas durante quarentena

Kyle Walker, futebolista do Manchester City, viu o clube instaurar-lhe um processo disciplinar, depois de este ter, alegadamente, quebrado a obrigação de confinamento devido à COVID-19 numa festa com prostituas. “Os futebolistas são modelos a seguir …

"Digam aos accionistas não há nada para ninguém". Marcelo apela à Banca (ou deixa que o Governo suspenda os lucros)

O Presidente da República reúne-se, nesta segunda-feira, com os cinco maiores bancos a actuar em Portugal para apelar à sua "sensatez" para agilizarem os empréstimos às empresas e às famílias depois de terem recebido milhões …

FC Porto à caça em Famalicão por Uros Racic

O FC Porto está atento à possível contratação de Uros Racic. O jogador tem-se destacado ao serviço do Famalicão e pode mudar-se para o Dragão a um preço acessível. Até à interrupção das competições, o Famalicão …

Itália com menor número diário de mortes em 15 dias. Nos EUA, a crise compara-se ao 11 de setembro

No dia em que Itália registou o menor número de óbitos por covid-19 em duas semanas, os Estados Unidos registaram 1.200 mortos. O cirurgião geral do país compara a crise a Pearl Harbor e ao 11 …

Substituição de Carlos Costa em contra-relógio. E já há nomes para "render" Centeno

O jornal Público escreve esta segunda-feira que a substituição de Carlos Costa no Banco de Portugal (BdP) está a ser feita em "contra-relógio", uma vez que seu mandato como governador termina dentro de dois meses …

Pedrinho jogava futsal e agora tenta "agarrar um pouco do que Messi faz" no futebol

Pedrinho vê Messi como o seu ídolo no futebol e diz que tenta replicar um pouco daquilo que o argentino faz em campo. O jovem brasileiro assume ainda que assinar pelo Benfica foi "uma decisão …

Com 400 mortes, Suécia prepara-se para mudar de estratégia e aplicar medidas restritivas

A Suécia pode estar prestes a mudar a sua estratégia para combater a pandemia-de covid-19 e a aplicar medidas restritivas para conter o vírus, no momento em que regista mais de 6.800 casos positivos e …

Temido admite uso generalizado de máscaras contra a covid-19

A ministra da Saúde anunciou, em entrevista à RTP1, que a Direção-geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras para evitar a propagação do Covid-19, tendo sido aconselhada a equacionar a …

Disputa sobre os nossos ancestrais resolvida pela evidência genética mais antiga de sempre

Informações genéticas de um fóssil humano com 800 mil anos foram recuperadas pela primeira vez. Os resultados esclarecem uma das ramificações da nossa árvore genealógica. A evidência genética foi retirada de um dente pertencente a um …

"Claramente abusivo". Isabel dos Santos contesta arresto de ações da NOS

As empresas da empresária angolana Isabel dos Santos que, em conjunto com a Sonaecom, controlam a maioria do capital da operadora NOS, consideraram que o arresto das suas participações na empresa é “abusivo” e “excessivo”. A …