/

Depois de uma época dourada, Portugal cai sete lugares no ranking da inovação

A economia nacional caiu sete posições, naquela que é a primeira inversão na trajetória ascendente desde 2014. Apesar do recuo, Portugal melhorou em 18 dos 32 indicadores.

A notícia, avançada esta segunda-feira pelo jornal Público, dá conta de que Portugal caiu na tabela da inovação, depois de sete anos a subir.

O relatório anual da Comissão Europeia (CE) indica que o país caiu sete posições e regressa ao grupo das economias moderadamente inovadoras.

No ano passado, Portugal estava em 12.º lugar, sendo uma das última fortemente inovadoras, acompanho da Estónia, França, Irlanda, Áustria, Alemanha e Bélgica. Agora, de acordo com o European Innovation Scoreboard 2021, encontra-se em 19.º entre os 27.

O nosso país está em penúltimo do grupo das economias moderadamente inovadoras, à frente da Grécia neste lote, juntamente com a Lituânia, República Checa, Espanha, Eslovénia, Malta, Chipre e Itália.

Este ano, os indicadores medidos subiram de 26 para 32 e Portugal piorou a sua situação face à média em 12 desses 32 critérios. Por outro lado, melhorou em 18 desses 32 indicadores.

Segundo o diário, os três domínios em que a economia portuguesa pontua melhor são a atratividade do sistema de investigação e o índice de digitalização (ambos indicadores de contexto) e o uso de tecnologias de informação (indicador de inovação).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.