/

Portugal contabiliza hoje mais 7914 novos casos e 225 mortes por covid-19

1

Nuno André Ferreira / Lusa

Registaram-se, nas últimas 24 horas, mais 225 mortes e 7914 casos de covid-19 em Portugal.

O documento assinala ainda 10.760 recuperados, pelo que o número de casos ativos recua: são agora 161.442, menos 3071 do que na quarta-feira. Isto acontece pelo quarto dia consecutivo.

Trata-se ainda do quarto dia consecutivo de recuo nos óbitos em 24 horas, que ainda assim se mantêm pelo 17.º dia seguido acima dos 200. As 225 mortes desta quinta-feira são o valor mais baixo dos últimos 15 dias. A taxa de letalidade, a relação entre casos identificados e óbitos, está nos 1,80% (um máximo dos últimos três meses).

Quanto aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS revela que estão internadas em enfermaria 6.496 pessoas, menos 188 que no dia anterior, e 863 em cuidados intensivos, menos 14.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 204.336 contactos, menos 4.925 relativamente a ontem.

A nova fase de vacinação contra a covid-19 arrancou esta quinta-feira no Norte do país, em quatro agrupamentos de centros de saúde: Porto Oriental, Braga, Vila Real e Póvoa de Varzim.

Esta fase começou na quarta-feira em Lisboa e, na próxima semana, arranca nas restas administrações regionais de saúde do país.

Nesta fase, a vacina vai ser administrada a idosos com mais de 80 anos, não residentes em lares, e a pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas. Cerca de 900 mil pessoas estão abrangidas.

No total, desde o início da pandemia, foram confirmados 748858 diagnósticos da doença provocada pela infeção do novo coronavírus e 13482 óbitos, segundo os dados atualizados do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia do novo coronavírus causou, pelo menos, 2 269 346 de mortos entre os mais de 104 350 880 infetados desde que o SARS-CoV-2 foi identificado na China em dezembro de 2019, indica o balanço da AFP, com base em fontes oficiais. Pelo menos 63 406 500 de pessoas foram consideradas curadas, segundo a agência France-Presse.

  Ana Moura, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.