Afinal, portagens não vão aumentar 10%

4

Miguel Pereira Da Silva/LUSA

António Costa durante Congresso do PS/Castelo Branco

Garantia de António Costa, que não vê qualquer motivo para o preço das portagens subir dessa forma. Seria um “aumento injustificado”.

Os preços das portagens têm sido assunto debatido nos últimos dias, devido a uma alegada subida de 10,44%.

Estaria à vista uma das maiores subidas de sempre em Portugal, numa proposta apresentada pelas concessionárias de autoestradas (Ascendi já propôs) que teria de ser aprovada pelo Governo.

A Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias já tinha avisado: esta subida seria “completamente incomportável para as empresas e só pode redundar no aumento do custo das mercadorias”.

O Automóvel Club de Portugal vê nestes alegados valores “uma brutalidade para o orçamento das famílias e das empresas”.

No entanto, essa subida não vai acontecer. Garantia dada por António Costa, neste sábado, durante o XX Congresso Federativo do PS/Castelo Branco, na Covilhã.

O primeiro-ministro explicou que, no contexto das portagens, não há aumentos de custos de energia e não há aumento de factor de produção.

E, por isso: “O que é que justificaria que as portagens subissem 10% no próximo mês de janeiro? Nada“.

“E é por isso que iremos intervir. Para que não aproveitem essa circunstância para terem um aumento injustificado que penalizaria muito o funcionamento da economia e o conjunto dos portugueses”.

O prazo de apresentação de propostas, por parte das concessionárias de autoestradas, já terminou na terça-feira passada.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

4 Comments

  1. A sabedoria popular resolve muitos problemas, Imaginemos que os Portugueses não tinham dado a maioria absoluta ao PS, o que seria na vida dos Portugueses Hoje ? da forma como as Oposições em concluiu com a comunicação social partidária, como por exemplo a TVI, se tem comportado, há muito andávamos a brincar às eleições antecipadas com os custos inerentes para pagarmos, já teríamos cá dentro a Troika, dificuldades nas finanças, a desconfiança e a falta de crédito externo, os Ordenados e Reformas ainda muito mais reduzidos, como no tempo do PSD/CDS com Passos Coelho/Montenegro, O que prova a Maturidade Política dos Portugueses em dar a Maioria Absoluta ao Antonio Costa, Um Povo que já não acredita nas televisões que fazem e apoiam política partidária e interesses de Grupos e Monopólios, como da Saúde, nem nos analistas políticos dependentes dos Partidos políticos, revela uma maturidade muito elevada dos Portugueses que já nem assistem a Telejornais.

  2. Essa é a sua opinão a minha e de que foi um erro e só prova que o Povo tem memória curta. Realmente depois da fição da sua narrativa ficamos esclarecidos de quem votou.

    • Não é opinião, são factos, opiniões são das gentes que vivem da política, o País real são os votos contados,e depois o respeito que se tem por eles,e a verdade é que uma decisão da maioria absoluta dos Portugueses tem sido boicotada, alguém terá de pagar o preço por esse comportamento, a memória do povo não foi assim tão curta porque teve em conta a governação do PSD/CDS/Montenegro, quanto a quem votei tem a sua opinião, como eu tenho a minha sobre si, no entanto recordo que não vivemos num sistema de Trump Bolsonaro Maduro Putin, infelizmente a escolha de uma política social democrata está limitada á aproximação do PS já que o PSD a abandonou, não conheço no mundo Política social democrata ao nível do PSD, é triste mas é a realidade,fica muito mais á direita dos sistemas mais á direita da Europa.

  3. Veremos o que consta nos contratos das PPPs e se estão indexados à inflação. Aposto que há essa clausula e que o PM anda a fazer de nós tótós…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.