Polónia criticou convite dos Estados Unidos para Putin participar em cimeira do G7

Yuri Kochetkov / EPA

No final da cimeira do G7, Donald Trump afirmou que aproveitaria a presidência norte-americana do G7 para convidar Putin para a cimeira de 2020. Esta segunda-feira, o Presidente polaco disse que se opõe à proposta do seu homólogo norte-americano.

O Presidente da Polónia, Andrzej Duda, disse esta segunda-feira que se opõe à proposta do homólogo norte-americano, Donald Trump, de convidar o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, para a próxima cimeira do G7, recordando o episódio da anexação russa da Crimeia.

No final da cimeira do G7 em Biarritz, há uma semana, Donald Trump afirmou que aproveitaria a presidência norte-americana do G7 para convidar Vladimir Putin para a cimeira de 2020, depois de este ter sido expulso do anterior clube G8, após a Rússia ter invadido a Ucrânia, anexando a Crimeia, em 2014.

A ideia foi recebida com protestos por parte dos restantes membros do grupo e, no domingo, durante as cerimónias do 80.º aniversário do início da II Guerra Mundial, que reuniu dezenas de líderes mundiais em Varsóvia, Andrzej Duda alertou para os riscos do “regresso das tendências imperialistas” na Europa, referindo-se às operações militares da Rússia na Geórgia e na Ucrânia.

Esta segunda-feira, o Presidente polaco voltou a falar do risco que constitui a Rússia, dizendo que não se pode “agir como se nada se tivesse passado com essa situação (anexação da Crimeia)”, em declarações feitas numa conferência de imprensa conjunta, ao lado do vice-Presidente dos EUA, Mike Pence, que se deslocou a Varsóvia para participar nas cerimónias de aniversário, em representação de Trump, que anulou a viagem para acompanhar a situação do furacão Dorian.

Mike Pence foi mais cauteloso, nas declarações relativas à Rússia, limitando-se a declarar que é preciso “ficar atento” a Moscovo, mas não se referindo diretamente à questão do convite a Vladimir Putin para estar presente na próxima cimeira do G7.

De resto, na comitiva norte-americana a Varsóvia, seguiu o secretário de Energia dos Estados Unidos, Rick Perry, que prometeu facilitar o fornecimento de gás liquefeito dos EUA à Polónia e à Ucrânia, para ajudar estes países a reduzir a sua dependência do combustível russo.

Os Estados Unidos assinaram no sábado um acordo com a Polónia e a Ucrânia, para promover a entrada de gás líquido dos EUA nos mercados de energia da Europa central e oriental.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Deco avança para tribunal contra Apple por manipulação de desempenho dos iPhones 6

A Deco Proteste anunciou esta segunda-feira que avançou com uma ação judicial contra a Apple, acusando-a de práticas enganosas por ter manipulado os iPhones 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus para se tornarem obsoletos …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: pouco Festival no FC Porto-Sporting

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-0-0-sporting-o-musical Está bem: Futebol Clube do Porto contra Sporting Clube de Portugal. Segundo classificado recebe o líder. Jogo que pode praticamente definir o novo campeão nacional de futebol. O encontro é naquele estádio junto ao centro …

Índia e Paquistão comprometem-se a respeitar cessar-fogo em Caxemira

Na quinta-feira, o Paquistão e a Índia alcançaram um acordo para fazer cumprir o cessar-fogo na região de Caxemira, reivindicada pelos dois países. A fronteira entre ambos é palco frequente de ataques que deixam soldados …

Governo quer rever norma da dádiva de sangue que exclui homossexuais

O Governo determinou, esta segunda-feira, a constituição de um grupo de trabalho para rever a norma que exclui dadores "por comportamento sexual". De acordo com o SAPO24, o Ministério da Saúde determinou a constituição de um …

Governador de Nova Iorque volta a ser acusado de assédio sexual

O governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo, foi acusado por outra ex-assessora de assédio sexual, que foi sua assistente executiva e conselheira de políticas de saúde até novembro do ano passado. Segundo noticiou no sábado o New …

Francisco Assis alerta Governo para riscos das raspadinhas

O presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, vai promover um estudo sobre o impacto social do vício da raspadinha e informar o Governo, na esperança de que este repondere o lançamento da …

Mais de 75% dos refugiados sírios podem sofrer de stress pós-traumático

Mais de três quartos dos refugiados sírios podem estar a sofrer de distúrbios mentais, como transtorno de stress pós-traumático (TEPT), dez anos após o início da guerra civil no país. De acordo com um artigo do …

AVC foi a principal causa das 112.334 mortes em 2019

As doenças circulatórias foram as principais causas das 112.334 mortes verificadas em Portugal em 2019, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística, assinalando que a mais mortífera foi o acidente vascular cerebral (AVC). Em 2019, …

Iémen irá enfrentar a pior fome já vista nas últimas décadas. Guterres implora por generosidade

De acordo com a ONU, a situação humanitária no Iémen é muito grave e o país irá enfrentar a pior fome à qual o mundo já assistiu. Esta situação pode ser revertida se os seus …

"Um erro histórico". Tratado assinado em Portugal incentiva aquecimento global

Um tratado assinado em Lisboa concede um grande poder às empresas de energia para processar os Estados caso se sintam prejudicadas por políticas climáticas. O Tratado da Carta da Energia (TCE) é um acordo internacional assinado …