Polónia criticou convite dos Estados Unidos para Putin participar em cimeira do G7

Yuri Kochetkov / EPA

No final da cimeira do G7, Donald Trump afirmou que aproveitaria a presidência norte-americana do G7 para convidar Putin para a cimeira de 2020. Esta segunda-feira, o Presidente polaco disse que se opõe à proposta do seu homólogo norte-americano.

O Presidente da Polónia, Andrzej Duda, disse esta segunda-feira que se opõe à proposta do homólogo norte-americano, Donald Trump, de convidar o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, para a próxima cimeira do G7, recordando o episódio da anexação russa da Crimeia.

No final da cimeira do G7 em Biarritz, há uma semana, Donald Trump afirmou que aproveitaria a presidência norte-americana do G7 para convidar Vladimir Putin para a cimeira de 2020, depois de este ter sido expulso do anterior clube G8, após a Rússia ter invadido a Ucrânia, anexando a Crimeia, em 2014.

A ideia foi recebida com protestos por parte dos restantes membros do grupo e, no domingo, durante as cerimónias do 80.º aniversário do início da II Guerra Mundial, que reuniu dezenas de líderes mundiais em Varsóvia, Andrzej Duda alertou para os riscos do “regresso das tendências imperialistas” na Europa, referindo-se às operações militares da Rússia na Geórgia e na Ucrânia.

Esta segunda-feira, o Presidente polaco voltou a falar do risco que constitui a Rússia, dizendo que não se pode “agir como se nada se tivesse passado com essa situação (anexação da Crimeia)”, em declarações feitas numa conferência de imprensa conjunta, ao lado do vice-Presidente dos EUA, Mike Pence, que se deslocou a Varsóvia para participar nas cerimónias de aniversário, em representação de Trump, que anulou a viagem para acompanhar a situação do furacão Dorian.

Mike Pence foi mais cauteloso, nas declarações relativas à Rússia, limitando-se a declarar que é preciso “ficar atento” a Moscovo, mas não se referindo diretamente à questão do convite a Vladimir Putin para estar presente na próxima cimeira do G7.

De resto, na comitiva norte-americana a Varsóvia, seguiu o secretário de Energia dos Estados Unidos, Rick Perry, que prometeu facilitar o fornecimento de gás liquefeito dos EUA à Polónia e à Ucrânia, para ajudar estes países a reduzir a sua dependência do combustível russo.

Os Estados Unidos assinaram no sábado um acordo com a Polónia e a Ucrânia, para promover a entrada de gás líquido dos EUA nos mercados de energia da Europa central e oriental.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …