Polícia alemã prende “avó nazi” que estava foragida

ursula-haverbeck.info

Ursula Haverbeck

A polícia alemã localizou e prendeu esta segunda-feira Ursula Haverbeck, figura do negacionismo alemão, de 88 anos de idade, conhecida como a “avó nazi”.

Segundo a agência AFP, a famosa “avó nazi”, Ursula Haverbeck, foi detida esta segunda-feira depois depois de não se ter apresentado para cumprir a pena de prisão de 2 anos a que tinha sido sentenciada.

A condenada não compareceu, no fim do prazo legal para iniciar a sua pena de prisão, pelo que o gabinete do procurador de Verden emitiu um mandado de prisão, no dia 4 de maio”, tinha a Procuradoria adiantado em comunicado antes do anúncio da prisão.

Segundo a agência de notícias DPA, a idosa foi localizada esta segunda-feira na sua residência em Vlotho, tendo sido detida e levada imediatamente para a prisão. Haverbeck, condenada oito vezes por declarações negacionistas, deverá cumprir uma pena total de dois anos de prisão. Deveria ter-se apresentado para ser presa no dia 23 de abril.

A última sentença Haverbeck, de seis meses de prisão, foi pronunciada em outubro passado, após ter sido punida por ter declarado em janeiro de 2016 que “o genocídio de judeus pelos nazis não existiu” e que “nunca houve câmaras de gás em Auschwitz“.

Ursula Haverbeck, que não passou até agora um único dia detida, foi também condenada em 2015 por ter dito que “o Holocausto foi a maior mentira da história“. No seu site oficial, apresenta-se como “representante do revisionismo histórico” e orgulha-se de ser uma “intrépida combatente pela verdade”.

A “avó nazi” foi casada com Werner Georg Haverbeck, militante de extrema-direita que morreu em 1999, com o qual terá fundado um estabelecimento de ensino conhecido como um “covil de negacionistas”, que foi banido em 2008.

Cerca de 1,1 milhões de pessoas, entre os quais um milhão de judeus, morreram entre 1940 e 1945 no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. No total, seis milhões de judeus foram exterminados pelos nazis durante a II Guerra Mundial.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Venho apresentar um comentário, uma questão de pormenor. Já não é a primeira vez que leio aqui no ZAP a palavra “nazista”. Nas primeiras vezes julguei tratar-se de alguém brasileiro que redigia as notícias ou elas eram compradas a algum órgão noticioso brasileiro e expostas aqui tal qual foram redigidas. Mesmo assim, seja essa a realidade ou outra, alerto para a inexistência desse termo em Português europeu. A palavra correcta é Nazi, a exemplo: actividades nazis, exterminados pelos nazis, política nazi, ideologias nazis, etc. Fica o reparo para futuras edições e referências, já basta o atropelo feito pela maioria das disposições do Acordo ortográfico, onde esta palavra por acaso se mantém como sempre foi.

RESPONDER

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …

"Mário Centeno está a perder influência no Governo". Os (maus) sinais para o Orçamento de Estado 2020

A proposta de Orçamento do Estado para 2020 [OE 2020] vai ser apresentada daqui a uma semana e alguns economistas antecipam os riscos do documento, falando de uma "situação potencialmente perigosa para as contas públicas" …

Utilizadores russos do Reddit terão divulgado documentos comprometedores sobre o Brexit

A rede social Reddit anunciou ter concluído que utilizadores russos estiveram na origem da divulgação de documentos confidenciais do governo britânico sobre as negociações comerciais do Brexit. O Reddit anunciou, num comunicado citado pela Associated Press, …

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …