Plano de Recuperação e Resiliência. Costa Silva avisa que “retoma ainda vai demorar”

José Sena Goulão / Lusa

A retoma económica em Portugal ainda vai demorar, embora alguns setores, como o turismo e a agricultura possam recuperar mais depressa, disse o presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento (CNA) do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), António Costa Silva.

“O setor do turismo, que é um dos setores que foi muito atingido, pode responder muito rapidamente”, exemplifica o professor, em entrevista à Lusa, citando o caso do Algarve, onde já se vê “alguns sinais dessa retoma”.

Nesse sentido, considera António Costa Silva, “foi extremamente importante a decisão do Governo britânico para dar luz verde também à circulação de turistas para Portugal”.

Para além do turismo, Costa Silva aposta ainda numa retoma mais rápida no setor agrícola, na medida em que – recorda – só em 2019 a agricultura exportou para mais de 180 países. “É uma coisa, obviamente, impressionante e, portanto, com um potencial enorme que também se pode desenvolver”, especifica.

Tudo somado, o presidente da CNA prevê que “talvez em 2022” já haja alguma recuperação, da qual os primeiros sinais foram patentes no segundo trimestre deste ano.

“Se continuarmos com estes números, que são excelentes em termos do controlo da pandemia, penso que alguns setores poderão ter uma retoma ainda este ano, outros demorarão mais tempo”, reforça. Mas, reitera, “é evidente que tudo isso está condicionado pela evolução da pandemia e uma recaída seria trágica“.

Para que haja desenvolvimento e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) seja significativo e sustentável nas próximas décadas, o professor considera, todavia, que é fundamental “mexer” em algumas alavancas, que identifica: as competências, a capitalização das empresas e o “ecossistema da inovação”.

“Temos de fazer [um investimento muito grande] nas competências e nas qualificações”, explica Costa Silva, citando que no indicador crucial na área da educação – a percentagem da população ativa que termina o ensino secundário – Portugal é dos piores países da União Europeia. Para o presidente da CNA, isto “é uma espécie de espada de Dâmocles que impende sobre o desenvolvimento da economia portuguesa”.

Quanto à descapitalização das empresas, Costa Silva considera que existe um “problema sério”, que tem de ser corrigido, “apostando claramente não só no sistema bancário que existe (…) como mudando o paradigma de capitalização das empresas“.

“O Banco de Fomento será importante para projetos a médio, longo prazo e para intervenções, mas também os fundos de investimento, as sociedades de capital de risco, especialmente para as empresas mais tecnológicas”, vinca.

Finalmente, Costa Silva considera que é crucial apostar no modelo de inovação tecnológica.

“Este ecossistema de inovação que liga as empresas ao sistema científico e tecnológico está a funcionar em múltiplas áreas”, disse o professor, acrescentando que, em junho de 2020, o “European Board da União Europeia, que avalia a importância da inovação nos vários países, passou Portugal de inovador moderado para inovador forte, a par da Alemanha ou da França”. “Isto é um sinal de esperança“, conclui.

“A reforma fundamental” é do SNS

A reconfiguração do Serviço Nacional de Saúde é a reforma fundamental que Portugal terá de fazer, a par de outras como a da Justiça e a desburocratização, defendeu Costa Silva.

“Tudo aquilo que se passou na pandemia relativamente à saúde tem que nos levar à exigência de fazer um balanço”, disse o presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento (CNA) do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Para o presidente da CNA, é neste sentido que “o Serviço Nacional de Saúde tem que atuar, por exemplo, com o setor social, que é um dos grandes problemas que a pandemia revelou e, portanto, repensar o SNS também implica repensar as suas interfaces com o setor social (…) e a interação com o setor privado“.

Segundo o professor, as atuais sociedades democráticas estão confrontadas com um “trilema”, que é, ao mesmo tempo, compatibilizar a luta pelo poder político, com as decisões políticas que têm de ser tomadas e com a promoção do bem público.

Nesta perspetiva, Costa Silva considera que a sociedade “foi testada e de certa maneira os três vértices do triângulo funcionaram”. “Podemos criticar esta ou aquela medida, esta ou aquela opção, mas quando a saúde esteve em causa o sistema democrático foi capaz de continuar a luta pelo poder político, mas de gerar decisões e promover o bem público para controlar a pandemia”, diz.

Entre as reformas no âmbito do SNS, Costa Silva cita as bases de dados integradas e a digitalização para gerir todo o percurso do utente.

“Temos que pensar em coisas como o hospital digital do futuro, a prestação de serviços digitais de saúde, que é absolutamente importante e que pode simplificar e inclusive racionalizar”, prevê.

António Costa Silva defende igualmente que o país tem condições para ser uma das “fábricas da Europa de medicamentos”.

“O país tem competências na área da síntese química fina, da fermentação industrial da criação de substâncias ativas para os medicamentos, tem competências na área da farmacêutica, dos produtos farmacêuticos e, portanto, se nós conseguirmos desenvolver uma política industrial e ajudar os decisores políticos a configurar essas políticas, podemos mudar completamente um setor que é vital para a sociedade no futuro”, garante.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo revela que a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus há 84 milhões de anos

Um novo estudo revelou que, há cerca de 84 milhões de anos, a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus, contrariando a teoria de que o eixo de rotação do planeta tem sido estável nos …

Famosa teoria de Stephen Hawking sobre buracos negros confirmada

Usando ondulações no espaço-tempo causadas pela fusão de dois buracos negros distantes, uma equipa de cientistas conseguiu provar uma das teorias mais famosas de Stephen Hawking. A teoria da área do buraco negro, que Stephen Hawking …

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …

Halterofilista neozelandesa será a primeira atleta transgénero a competir nos Jogos Olímpicos

A neozelandesa Laurel Hubbard, de 43 anos, classificou-se para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87kg feminina (super pesadas) do levantamento de peso, tornando-se a primeira atleta transgénero a participar na competição. "Estou …

República Checa 0-1 Inglaterra | Serviços mínimos valem topo

A Inglaterra, que tinha assegurado o apuramento na segunda-feira, garantiu o primeiro lugar do Grupo D do Euro 2020, ao vencer a República Checa por 1-0, com um golo madrugador, no mítico estádio de Wembley. Num …

Croácia 3-1 Escócia | Croatas de trivela rumo aos oitavos

A Croácia, liderada pelos ‘craques’ Luka Modric e Ivan Perisic, qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer por 3-1 a Escócia, que eliminou, num Grupo D conquistado pela Inglaterra. Os …

Asteroide tem nome de astrofísico português Nuno Peixinho

O astrofísico português Nuno Peixinho dá nome a um asteroide, descoberto em 1998 e que tem pouco mais de 10 quilómetros de diâmetro, anunciou esta segunda-feira o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), …

"É inaceitável". Ana Mendes Godinho critica situações de trabalho temporário que "duram décadas"

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, insistiu esta terça-feira na relevância do combate à precariedade, sinalizando a intenção de restringir o trabalho temporário. "Tem de haver mecanismos mais fortes para combater a segmentação do mercado …

Hitler expulsou os soldados judeus há oito décadas. Agora, um rabino junta-se ao exército alemão

No início da Segunda Guerra Mundial, Hitler expulsou os judeus das Forças Armadas na década de 1930. Agora, Zsolt Balla irá assumir o cargo de rabino-chefe do exército alemão. Mais de 80 anos depois, aquilo que …

Rio critica Governo após "justa indignação" de Merkel

O presidente do PSD acusou esta terça-feira o Governo de estar a fazer Portugal passar “por uma vergonha desnecessária”, considerando que depois da “vexatória desconsideração” do Reino Unido, os portugueses têm que “ouvir a justa …