Durante 300 anos, pintura de Vermeer teve um segredo escondido à vista de todos

(dr) Gemäldegalerie Alte Meister

“Rapariga a Ler uma Carta à Janela”, de Johannes Vermeer

O quadro do artista holandês Johannes Vermeer, pintado entre 1657 e 1659, teve um elemento escondido durante cerca de 300 anos.

Durante cerca de três séculos, a “Rapariga a Ler uma Carta à Janela”, do pintor holandês Johannes Vermeer, nunca deu nenhuma pista do que aquela mensagem dizia. Mas, segundo conta a CNN, na semana passada, a Pinacoteca dos Mestres Antigos revelou o segredo que estava à vista de todos, mas escondido sob camadas de tinta.

Antes da sua próxima exposição sobre o célebre pintor, este museu em Dresden, na Alemanha, onde a pintura esteve hospedada durante grande parte da sua vida, lançou uma imagem do quadro drasticamente alterada.

Isto porque, depois de um trabalho árduo de quatro anos de restauro, a parede vazia da pintura mostra agora uma grande figura do Cupido, descoberta por raios-X em 1979, mas agora revelada pela primeira vez.

A revelação de Cupido, o deus do amor na mitologia romana, muitas vezes representado como um menino com asas e uma seta, dá à carta novas conotações de afeto, saudade e desejo, explica a cadeia televisiva.

Quando esta figura oculta foi encontrada pela primeira vez, há mais de 40 anos, acreditava-se que o próprio artista holandês a tinha escondido.

“Era de bom senso pensar que Vermeer havia pintado por cima dessa parte da sua composição porque já tinha feito isso várias vezes”, disse Stephan Koja, historiador de arte e diretor do museu alemão, numa entrevista.

Mas quando os conservadores começaram a limpar a pintura, em 2017, encontraram evidências que sugeriram o contrário. O verniz na parede vazia atrás da jovem era de uma cor diferente e a consistência da tinta também, explicou Koja.

Quando os investigadores analisaram amostras em laboratório, encontraram sujidade escondida entre as camadas de tinta, sugerindo que foi outra pessoa a adicionar aquela tinta muito mais tarde.

“Percebemos que a sujidade significava que a pintura estava acabada, tendo ficado exposta à luz e às circunstâncias de uma sala durante várias décadas”, acrescentou o diretor.

A equipa envolvida neste trabalho acredita que a nova pintura ocorreu em algum momento do início do século XVIII. Mas quanto a quem fez isso, e porquê, não é possível dizer. E é provável que este mistério nunca venha a ser resolvido.

A pintura veio de uma coleção francesa no início desse século, quando Vermeer ainda não era muito conhecido (morreu, em 1675, cheio de dívidas). Stephan Koja sugere que a pintura pode ter sido modificada para se parecer mais com a obra de Rembrandt, possivelmente pelas mãos do responsável flamengo da coleção, que também era artista.

Naquela época, alterar a pintura de outra pessoa “era bastante típico”, explicou. “As pinturas foram alteradas de acordo com o gosto. Hoje em dia, seria completamente inconcebível tocar num Vermeer, mas outros, séculos antes de nós, nem hesitaram.”

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Recandidatos às autarquias partem com vários pontos de avanço - mesmo quando não cumprem todas as promessas

Os presidentes de câmara que se recandidatam têm, à partida, uma vantagem de 15 pontos percentuais sobre os seus adversários diretos, indica novo estudo. No momento de eleger o presidente da Câmara, quem é a pessoa …

Jerónimo diz esperar do PS "manobras" para "condicionar e chantagear eleitores"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, espera que o PS tente, nas próximas semanas, “condicionar e chantagear os eleitores”, com o “agitar de novas promessas” e “o acenar dos milhares e de milhões”. “Não faltarão, …

Novas imagens revelam paisagens ocultas da Idade do Gelo no Mar do Norte

Uma equipa de cientistas criou um mapa do mundo subaquático do Mar do Norte, revelando enormes canais formados durante a última Era do Gelo. Os dados obtidos pelos investigadores revelaram 19 canais transversais que tinham entre …

A água da EEI está repleta de bactérias (e pode pôr em risco a saúde dos astronautas)

Um novo estudo destaca a necessidade de salvaguardar água limpa para as missões de voos espaciais. A pesquisa mostrou que há diferentes populações de bactérias isoladas na água potável da Estação Espacial Internacional (EEI) e …

Comportamento dos gatos varia tendo em conta (apenas) sete traços de personalidade

Um novo estudo, levado a cabo na Finlândia, descobriu que a personalidade dos gatos pode ser definida através de uma combinação de apenas sete traços de personalidade. De acordo com uma nova investigação, cujos resultados foram …

Medvedev esmagador rouba Grand Slam a Djokovic. E os campeões também choram

O sérvio Novak Djokovik falhou o seu encontro com a história do ténis, depois de uma inesperada e dolorosa derrota em três sets frente ao russo Daniil Medvedev. Ainda não foi desta que um tenista …

318 dias depois, máscaras deixam de ser obrigatórias na rua (mas recomendadas em aglomerados)

O uso de máscara no exterior deixa de ser obrigatório a partir desta segunda-feira, 318 dias depois, passando a ser facultativo e recomendado em algumas situações, como os aglomerados de pessoas. Esta obrigação durou, no total, …

CBS anuncia um reality show para ativistas. E alguns já o odeiam

O anúncio de um novo programa de televisão, apresentado como uma competição entre ativistas, cujo vencedor será o que tiver mais impacto nas redes sociais, causou polémica este fim de semana nos Estados Unidos. O novo …

A poesia moderna pode ter surgido muito antes do que se pensava

Descoberta feita por professor da Universidade de Cambridge vem colocar os inícios da poesia moderna no século II e não no século V, como se acreditava, quando os Bizantinos começaram a introduzi-las nos seus cânticos …

Agricultora com raízes portuguesas quer cultivar plantações com água salgada

Camila Reveles é nascida e criada no Brasil, mas há quatro gerações, o tetravô de Reveles deixou Portugal e mudou-se para a região de Praia Seca, perto do Rio de Janeiro. Com ele trouxe a …