Petrolíferas ignoram sanções e negoceiam com a Rússia

chavezcandanga / Flickr

Igor Sechin, presidente da petrolífera estatal russa Rosneft

Igor Sechin, presidente da petrolífera estatal russa Rosneft

A petrolífera BP assinou este domingo um acordo para a exploração de petróleo de xisto com a companhia estatal russa Rosneft, ignorando as sanções impostas pelos Estados Unidos contra Moscovo e contra o próprio presidente da empresa.

De acordo com o Financial Times, o contrato faz parte de um conjunto de acordos assinados em São Petersburgo, no final do Fórum Internacional Económico, pelo presidente da Rosneft, Igor Sechin, que teve um sorridente Vladimir Putin como testemunha.

O presidente da Rosneft, que enfrenta sanções decretadas em abril por fazer parte do ‘círculo próximo’ de Vladimir Putin, ridicularizou o impacto das sanções, dizendo que “agora já não parecem tão ameaçadoras”.

Os Estados Unidos tinham incentivado as companhias europeias a boicotar o Fórum, encarado como o equivalente russo à reunião de Davos, tendo conseguido que vários presidentes das principais petrolíferas europeias não tenham comparecido no encontro, mas outros, como os líderes da BP, Shell, Eni e Total, foram ao encontro, mostrando que as empresas ocidentais de energia querem continuar a fazer negócios com a Rússia.

O presidente da BP, que teve uma reunião à porta fechada com o presidente da Rússia, não assinou pessoalmente o contrato de 300 milhões de dólares com o presidente da Rosneft, mas reafirmou o compromisso para com o país, que é o maior accionista da Rosneft, empresa na qual a BP tem uma participação de 19,7%.

“Penso que é importante vir, ver e ouvir”, disse, acrescentando: “Temos uma responsabilidade para com os nossos parceiros nos tempos difíceis”.

Demonstração de força

O responsável afirmou que, pessoalmente, não teve qualquer contacto com o Governo dos Estados Unidos, mas outro presidente ouvido pelo Financial Times afirmou que Washington “pressionou-nos muito” sobre a comparência na reunião.

Numa demonstração de força, o presidente da Rosneft assinou mais de uma dúzia de contratos no último dia do Fórum, incluindo um contrato de vários anos para comprar petróleo e outros produtos da Venezuela, e um negócio para comprar “uma posição significativa” na North Atlntic Drilling, uma subsidiária da norueguesa SeaDrill.

O Kremlin tem tentado compensar o declínio dos poços de petróleo mais antigos avançando com novas tecnologias e para novas áreas remotas, com o Ártico ou o leste da Sibéria.

No discurso no sábado, Vladimir Putin desafiou os empresários petrolíferos a “irem para novas áreas, muitas vezes difíceis de aceder, ou aumentar a produção nos poços antigos… e desenvolver reservas que eram tradicionalmente consideradas economicamente menos eficientes ou difíceis de aceder”.

De acordo com a revista norte-americana Forbes, a Rosneft é a quinta maior empresa petrolífera do mundo, atrás da Saudi Aramco, da russa Gazprom, a Companhia Nacional do Petróleo do Irão e da ExxonMobil.

A Rússia é um dos três maiores produtores de petróleo no mundo, produzindo mais de 10 milhões de barris por dia, um pouco menos que os Estados Unidos e a Arábia Saudita, que lidera a lista com sensivelmente 12 milhões de barris diários.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Panamá. Sete corpos encontrados em vala comum em área indígena controlada por seita religiosa

Os corpos de sete pessoas foram encontrados na quinta-feira numa vala comum numa área indígena do Panamá controlada por uma seita religiosa, entre eles o de uma grávida e cinco dos seus filhos. Outras 15 …

Deixar de dar aulas com mais de 60 anos só no pré-escolar e 1.º ciclo

A possibilidade de os professores com mais de 60 anos deixarem de dar aulas para "desempenhar outras atividades", prevista no Orçamento do Estado de 2020, será apenas aplicada ao pré-escolar e 1.º ciclo, esclareceu o …

Aumento extra de dez euros pode beneficiar 1,6 milhões de pensionistas

O aumento extra de dez euros nas reformas até 658,2 euros, confirmado esta quinta-feira pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, pode vir a beneficiar cerca de 1,6 milhões de pensionistas. A estimativa é avançada …

Rui Pinto vai a julgamento por 93 crimes

A juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu que Rui Pinto vai ser julgado por 93 crimes, e não 147 como estava acusado. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu esta sexta-feira levar …

Um "palhaço" que vai apunhalar os iranianos nas costas. Líder supremo do Irão arrasa Trump

O líder supremo do Irão classificou esta sexta-feira o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como "um palhaço" que finge querer ajudar os iranianos, mas vai atacá-los pelas costas com "um punhal envenenado". As declarações do …

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …

FC Porto empresta Waris ao Estrasburgo com opção de compra obrigatória

O avançado ganês foi emprestado pelo FC Porto ao Estrasburgo até ao final da temporada, num negócio que inclui uma cláusula de opção de compra obrigatória. No final do empréstimo, o Estrasburgo fica obrigado a contratar …