Petroleiro abandonado está prestes a explodir (e pode criar um dos maiores derrames do mundo)

Stringer / EPA

Um petroleiro abandonado com mais de um milhão de barris de petróleo a bordo encontra-se em risco de explodir na costa do Iémen, podendo causar um dos maiores derrames de crude da história, segundo a ONU.

Segundo a organização, os rebeldes Houthis, que controlam o terminal marítimo de Ras Isa do Mar Vermelho, onde o petroleiro se encontra ancorado, negaram novamente o acesso de uma equipa técnica da ONU ao navio.

Graças à acumulação de gases voláteis do petróleo a bordo e à corrosão causada pela água do mar, o navio poderá explodir num futuro próximo e libertar o conteúdo de mais de um milhão de barris de crude para o mar.

A ONU aponta, de acordo com a Visão, a falta de manutenção do petroleiro como a principal causa da possível catástrofe. Os especialistas consideram o navio uma “bomba relógio”, capaz de, a qualquer momento, desencadear uma “catástrofe ambiental”.

Russell Geekie, um porta-voz do Gabinete das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, contou ao The Independent que, relativamente à intervenção da ONU, “as autorizações ainda estão pendentes e a ser discutidas. A ONU está pronta para enviar uma equipa técnica assim que as autorizações necessárias forem emitidas”.

Mark Lowcock, secretário-geral-adjunto para Assuntos Humanitários das Nações Unidas já tinha dito ao Comité de Segurança da organização na passada quinta-feira que “a equipa de avaliação da ONU tinha planeado aceder ao petroleiro na semana que vem, mas as autorizações necessárias continuam pendentes por parte das autoridades (Houthi)”, apesar de terem sido os próprios a requisitar a ajuda das Nações Unidas.

Estima-se que os Houthis estejam a tentar negociar o acesso ao lucro do petróleo presente na embarcação antes de garantir acesso ao mesmo ou deixar que este seja rebocado para fora do território.

Os especialistas acreditam que o navio precisa de manutenção “urgente” e “constante” e que, para prevenir a catástrofe, devem ser injetados gases inertes nas câmaras de armazenamento do petróleo, de modo a parar a acumulação de gases voláteis.

Ian Ralby, um especialista em segurança marítima que fez parte da equipa que investigou a situação do petroleiro, acredita que o petroleiro não é revisto desde março de 2015, época em que se deu início a guerra civil no Iémen e o terminal marítimo fechou. O especialista relata ainda que, em abril, começaram a soltar-se pedaços do navio corroídos pela água do mar.

O navio encontra-se ligado ao oleoduto de Marib, que contém uns adicionais 1,14 milhões de barris de petróleo que também podem vir a ser afetados pela explosão, totalizando no derrame de mais de dois milhões de barris para o Mar Vermelho. Caso se dê a explosão do petroleiro, a mancha de petróleo resultante poderá estender-se por todo mar, afetando também as costas saudita, sudanesa e egípcia. Segundo Ralby, este derrame seria suficiente para “matar todos os corais do Mar Vermelho”.

O Iémen encontra-se em guerra civil desde 2015 e a, segundo o especialista em segurança marítima, uma intervenção prematura no território poderia abrandar o tráfego comercial marítimo vindo do canal de Bab al-Mandeb para o canal de Suez e causar “uma tragédia para a economia global”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O Yemen está em guerra civil desde 2015. Porque é que eles não largam as armas e não fazem eleições? Depois os ocidentais é que são os maus e racistas.

  2. Com tanto crude derramado nos oceanos (quer em bruto, quer através dos plásticos) qualquer dia os navios podem andar simplesmente a água do mar e os peixe são auto-inflamáveis (já o tuga deixa de necessitar do grelhador e do carvão para a sardinhada…)
    Enfim, só mesmo levando na desportiva, porque, de facto, o homem é um bicho papão, qual gangrena que acabar por estragar isto tudo!

RESPONDER

França acaba com máscara no exterior (e Espanha vai pelo mesmo caminho)

Em França, o uso de máscara na rua deixa de ser obrigatório a partir de quinta-feira. Espanha deverá seguir o mesmo caminho "em breve". O uso de máscara no exterior deixa de ser obrigatório em França …

Swissport em Lisboa para tentar comprar a Groundforce

O acionista maioritário da Groundforce, que está a tentar vender a sua participação na empresa de handling, encontra-se agora a negociar com os suíços da Swissport. Depois de o fundo espanhol Atitlan se ter afastado e …

BdP prevê taxa de desemprego de 7,2% e crescimento económico de 4,8%

O Banco de Portugal (BdP) prevê que a taxa de desemprego atinja 7,2% em 2021, recuando para 7,1% em 2022 e 6,8% em 2023, e que o emprego cresça 1,3% este ano. No Boletim Económico de …

Finlândia 0-1 Rússia | Miranchuk recoloca russos na corrida

A anfitriã Rússia conseguiu hoje uma determinante vitória na luta pelo apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao bater a Finlândia por 1-0, em São Petersburgo. No primeiro jogo da segunda jornada …

Nove militares da GNR acusados de tortura

O Ministério Público (MP) do Porto acusou nove militares da GNR dos crimes de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos e sequestro agravado. O Ministério Público (MP) do Porto acusou nove militares da GNR, …

Costa garante que Lisboa terá o mesmo tratamento que os outros concelhos

Esta quarta-feira, num dia em que Portugal registou 1.350 novos casos ( 928 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo), o primeiro-ministro afirmou que a capital terá o mesmo tratamento que os …

Salgado disposto a pagar à massa falida do GES para ficar isento de cumprir pena

Ricardo Salgado está disposto a pagar à massa falida do GES para ser dispensado de cumprir pena no processo que o irá julgar por três crimes de abuso de confiança, segundo a contestação da defesa …

PJ detém 12 pessoas por suspeitas de corrupção na Câmara de Loures

Entre os detidos pela Polícia Judiciária (PJ) estão dois empreiteiros, um arquiteto, um empresário ligado a uma obra particular e oito fiscais. Através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de inquérito dirigido …

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …