Petição pela independência de Londres já tem 160 mil assinaturas

As reacções em cadeia ao Brexit não param de surgir. Agora, foi lançado um abaixo-assinado a favor da saída de Londres do Reino Unido e da sua entrada na União Europeia, que já recolheu mais de 150 mil assinaturas.

A ideia de lançar uma petição pela independência da cidade de Londres foi lançada esta sexta-feira no site de petições Change.org.

A iniciativa surgiu em resposta à vitória do Brexit, a saída do Reino Unido da UE, no referendo desta quinta-feira.

Até agora, a petição já recolheu mais de 160 mil assinaturas, e o número continua a crescer rapidamente.

“Londres é uma cidade internacional, e queremos continuar no coração da Europa”, declara James O’Malley, o promotor da petição, no seu texto introdutório.

“Reconheçamos, o resto do país discorda de nós. Mas em vez de estarmos sempre a votar uns contra os outros, porque não tornamos a nossa separação oficial, e nos juntamos aos nossos amigos no continente?”, acrescenta.

“Esta petição apela ao mayor Sadiq Khan que declare a independência de Londres e peça a adesão à Comunidade Europeia – incluindo a inclusão no espaço Shengen”, diz a petição. “E quanto ao Euro… bem, depois vemos isso”, acrescenta o manifesto dos promotores.

Mayor Sadiq Khan, não preferia ser presidente Sadiq Khan? Pois faça-o acontecer!”, conclui o texto.

Em menos de 48 horas, a petição tinha já atingido as 150 mil assinaturas.

“Perdemos o direito de viver e trabalhar em 27 países”

Uma outra petição, lançada entretanto no site do parlamento britânico, pedia ao governo que realizasse um novo referendo, já que o voto vencedor teve menos do 60% de apoio popular.

A petição, que dá corpo à ideia de que muitos britânicos que votaram Brexit se arrependeram, já tem 2,5 milhões de assinaturas até agora – o que obriga a que seja debatida no parlamento.

Segundo o deputado David Lammy, citado pela BBC, deverá haver uma votação na próxima semana para discutir se o Reino Unido vai mesmo para a frente com o Brexit.

Com uma participação de 72%, o plebiscito de quinta-feira teve 17,410,742 votos a favor do Brexit, e 16,577,342 votos a favor da permanência na UE.

Os eleitores mais jovens, que na sua maioria votaram a favor da permanência, foram os principais derrotados dessa decisão história.

Um pouco por todo o Reino Unido os jovens dizem que não querem ser a “geração Brexit” – e usaram o Twitter para expressar a sua revolta.

“O futuro deste país foi decidido por quem não vai estar aqui para viver com as consequências. Que desastre”, escreveu no Twitter o jovem “ThomasAmor1”, de Manchester, no norte da Inglaterra.

“Eu sou parte da quase metade do país que não queria isto”, escreveu Georgie Moore, “E também sou parte da geração que vai sofrer mais. Em meu nome não! #NotInMyName“.

Segundo uma sondagem oficial YouGov, 75% dos eleitores entre os 18 e os 24 anos votaram na permanência na União Europeia.

E Nicholas, um destes jovens eleitores, resume o que pensa a geração Brexit.

“A geração mais jovem perdeu o direito de viver e trabalhar em 27 países. Nunca saberemos a verdadeira extensão das oportunidades, amizades, casamentos e experiências que nos vão ser negadas”, diz.

AJB, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Os ingleses pelos vistos gostam de brincar com o fogo e na verdade até agora têm-se saído bem e tudo por culpa da imbecilidade dos responsáveis europeus que lhes têm permitido fazer o que muito bem entendem e estou a ver que se está a desenhar um senário ainda mais escandaloso pois eles vão “sair” exigindo contrapartidas uma vez mais perante a cobardia dos europeus ficando-se a rir ainda mais de nós, se isto vier a acontecer penso que a médio prazo será a morte da UE pois aparecerão cada vez mais contestatários a tal fantochada pois os europeus certamente não irão estar dispostos a suportarem tudo aquilo que lhes quiserem impingir.

RESPONDER

Kim Jong-un subiu montanha sagrada a cavalo (e deixou a Coreia à espera de um grande anúncio)

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi ao monte Paektu, a montanha considerada sagrada pelos norte-coreanos, dar um passeio a cavalo. As imagens foram divulgadas pela agência estatal KCNA, tendo surgido especulações de que virá aí …

Uma questão de físico. Já se sabe porque o Manchester United desistiu de João Félix

Foi a "falta de físico" que afastou João Félix do Manchester United. O clube inglês ponderou contratar a jovem estrela do Benfica, antes da sua mudança para o Atlético de Madrid, mas acabou por desistir …

Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o 'Brexit', depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. "Ainda há trabalho a fazer", referiu o …

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …

Sismo de magnitude 6.7 atinge as Filipinas

Um terramoto de magnitude 6.7 atingiu as Filipinas, a 69 quilómetros da cidade de Davao, avança a agência Reuters. De acordo com o Serviço de Prevenção de Tsunamis do Pacífico, não é esperado um tsunami …

Web Summit: Câmara de Lisboa terá que pagar mais 4,7 milhões de euros para assegurar edição deste ano

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira alterações ao acordo para a realização da Web Summit, entre as quais o pagamento de mais 4,7 milhões de euros e o adiamento da expansão da Feira …

Business Insider: "Lisboa foi feita para o Instagram"

"Lisboa é cool." Hillary Hoffower, jornalista do Business Insider, apaixonou-se e descreveu a capital portuguesa num artigo em que diz entender porque é que Lisboa se tornou no "destino mais popular entre millenials em 2019". Hillary …