/

Três pessoas resgatadas de ilha deserta. Sobreviveram 33 dias a comer moluscos e ratos

1

(cv)

Três pessoas foram resgatadas de uma ilha deserta nas Bahamas após terem sobrevivido durante 33 dias a comer apenas moluscos, ratos e cocos.

A Guarda Costeira dos Estados Unidos resgatou três cubanos, dois homens e uma mulher, que ficaram retidos em Anguilla Cay, uma ilha deserta nas Bahamas, durante 33 dias, após o seu barco ter virado. Conseguiram sobreviver durante este tempo comendo moluscos, ratos e cocos.

As autoridades norte-americanos encontraram os sobreviventes enquanto voavam numa missão de rotina e viram o grupo a abanar uma bandeira para chamar a sua atenção, conta o jornal britânico The Guardian.

“Fomos alertados pelas bandeiras que tinham, e por uma grande cruz que colocaram lá para si mesmos”, disse o piloto de helicóptero, Mike Allert, à estação televisiva WPLG. Além disso, os cubanos também tinham construído um abrigo improvisado.

Após encontrar o grupo, na segunda-feira, uma equipa da Guarda Costeira dos EUA deixou água, comida e um rádio no local, uma vez que não tinham condições para efetuar o resgate imediato.

“Infelizmente não havia ninguém que falasse espanhol fluentemente, mas com o meu mau espanhol consegui perceber que eles eram de Cuba e precisavam de assistência médica. Fizeram questão de frisar que estavam na ilha há 33 dias”, disse o tenente Riley Beecher, citado pelo Público.

No dia seguinte, uma equipa de resgate foi buscar os sobreviventes, que receberam tratamento médico, embora nenhum deles tivesse ferimentos graves.

Os náufragos revelaram às autoridades que, embora tivessem comida para sobreviver mais tempo, poderiam não aguentar mais tempo devido à falta de água potável.

“Estando exposto a estes elementos adversos por um longo período de tempo, eles ficaram muito felizes por nos ver”, disse Allert ao Good Morning America da ABC.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.