Pentágono vai criar duas novas armas nucleares

secdef / Flickr

O secretário da Defesa norte-americano, Jim Mattis

Esta estratégia apresentada na sexta-feira pelo Pentágono vai acabar definitivamente com a política de redução de armamento nuclear imposta por Barack Obama aquando da sua presidência.

Das linhas orientadoras da nova política nuclear do Pentágono faz parte a criação de duas novas armas nucleares. A proposta apresentada esta sexta-feira representa o fim da tendência de redução de armamento que prevaleceu durante a presidência de Obama

Jim Mattis, secretário da Defesa americana, descreveu a primeira atualização da política para as armas nucleares realizada desde 2010 como um reflexo da necessidade de “olhar de frente a realidade” e “ver o mundo como ele é e não como gostaríamos que fosse”, segundo o Washington Post.

Desde o primeiro minuto que Donald Trump considerou irrealista a política adotada pela anterior administração, referente ao que Barack Obama disse ser a “obrigação moral” dos EUA de encabeçar o processo mundial de desnuclearização.

“Durante a última década, enquanto os EUA encabeçaram estas reduções, cada um dos nosso potenciais adversários nucleares assumiram a estratégia oposta”, disse numa conferência de imprensa no Pentágono o secretário da Energia Dan Bouillete, defendo a medida adotada por Trump.

Posição semelhante foi assumida pelo general da Força Aérea Paul J. Selva, que afirmou à imprensa: “Ao longo dos últimos anos, a Rússia e a China têm vindo a construir novos tipos e géneros de armas nucleares, tanto sistemas de lançamento como ogivas. Nós não o temos feito, o que significa que os arsenais nucleares russos e chineses têm na realidade ficado melhor do que o nosso”.

Na nova proposta do Pentágono, inclui-se a criação de “armas nucleares de fraca energia” a serem colocadas em mísseis balísticos lançados a partir de submarinos.

Os críticos da proposta afirmam, entre outros argumentos, que a ideia de uma arma nuclear de “baixa potência” só faz aumentar a tentação de a utilizar.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. No fundo os eua estão a dar razao à CN e ao Irão. E se os eua estão com esta vontade, então porque é que se fartam de aplicar sanções aos outros paises?

    • “porque é que se fartam de aplicar sanções aos outros países?” Porque a hipocrisia é grande…
      Se não fomentarem a guerra como é que alimentam a industria bélica! – Qual é o maior exportador de armas no mundo, não é Os EUA?

      • «AS 10 MAIORES EMPRESAS DE ARMAS
        VENDAS GLOBAIS, EM MILHÕES DE DÓLARES, EM 2016:
        Lockheed Martin (EUA) ……….40.830;
        Boeing (EUA)…………………….29.510;
        Raytheon (EUA)………………….22.910;
        Bae Systems (Reino Unido)……22.790;
        Northrop Grumman (EUA)……..21.400;
        General Dynamics Corp. (EUA)..19.230;
        Airbus Group (Europa)…………. 12.520,
        Bae Systems Ins. (EUA)…………..9.300;
        L-3 Communications (EUA)……….8.890;
        Leonardo (Itáilia)……………………8.500».

        Retirado de ‘Visão’ nº. 1294, de 21 a 27/12/2017.

        • «QUEM GASTA MAIS EM DEFESA?
          A DESPESA BÉLICA DOS EUA, EM 2016, É SUPERIOR AO GASTO CONJUNTO DOS OITO PAÍSES QUE O SEGUEM (CHINA, RÚSSIA, ARÁBIA SAUDITA, FRANÇA, ÍNDIA, REINO UNIDO, JAPÃO E ALEMANHA).
          EUA ……….606.233 (EM MILHÕES DE DÓLARES) = 36,8% sobre o total Mundial;
          Do segundo ao nono (da China à Alemanha)…225.713 = 36,7 % s/ o total mundial. (A China gasta 225.713, a Rússia 70.345 e o último a Alemanha 40.985);
          O resto do Mundo …225.713 = 26,5% s/o total Mundial».
          Retirado da ‘Visão’ indicada.

          • Pelo que antecede, a gente do Trump está bem necessitada de mais umas armazitas. Para fazer a paz ao redor do Mundo? Ou para fazer umas guerrazitas, com completa destruição dos países e milhares de mortos civis, mas só onde lhes interessa, n’é? Sobretudo onde houver petróleo, gás natural ou outras riquezas apetecíveis. Se eles se matam a si próprios, dentro do país, por dá cá aquela palha, como hão-de respeitar (a vontade e a independência) dos outros?

        • «PAX TRUMPIANA
          290.984
          NÚMERO DE SOLDADOS DOS EUA ESPALHADOS PELO MUNDO
          Incluindo Mercenários e outros subcontratados civis ao serviço do Pentágono».
          Retirado da ‘Visão’ indicada.

    • Então e qual é a alternativa, já agora? Longe de mim ser apoiante do Trump, mas neste tema concordo com os EUA. Deixar a Rússia, China, e outros, continuar com o seu programa nuclear, e permitir que outros roubem aos EUA o lugar de maior potência militar do mundo, é algo que, se fosse Americano, jamais iria apoiar.
      É tipico da mentalidade Europeia enterrar a cabeça na areia, achar que vai tudo correr bem, continuar com a sua vidinha, e achar que os outros se vão sempre portar bem. Da última vez, ninguém levou o problema a sério, e lá tiveram que vir os Americanos salvar a Europa.
      É giro ver Europeus a criticar os Americanos pela sua estratégia militar, ao mesmo tempo que têm as costas quentes e sabem que, se houver m#$&a, lá vêm os EUA resolver o problema.

      • mas quem sao os americanos para pensarem que podem ter armamento nuclear e os outros nao, um povo ignorante que se lhe perguntarem onde fica Portugal ou outro pais qualquer nao sabem onde fica, acabem com o armamento nuclear e deixem de se provocar uns aos outros, o homem em vez de evoluir cada vez esta mais homem das cavernas

        • Quem são? São uma nação que salvou o coiro da Europa duas vezes e que lidera a civilização ocidental. É um país onde há liberdade e democracia e comparando com Rússia, China, Irão e etc. é um verdadeiro Céu. Deixem-se de tretas à puto do 10 ano que leu ontem um panfleto da JCP. Abram os olhos e enfrentem as coisas como elas são!

      • Ó E a alternativa qual é? Vc. está a ver mal a questão. Mas ser “a maior potência militar do mundo” é ser alguma coisa? E pensa que a Europa, mesmo que esteja desarmada, precisa das armas nucleares dos USA?
        E já pensou na hipótese de a Humanidade poder viver mais tranquilamente se os USA não fosse a maior potência militar?
        E pensará que o armamento nuclear fará jeito a alguém se for utilizado? Sim, se alguém sairá vencedor em caso de conflito?
        Não esquecer que foram os USA que começaram!!!

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …

Rússia anuncia início de ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19

A Rússia vai começar os ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19 em 50 soldados que se ofereceram para participar nos testes, anunciou esta terça-feira o Ministério da Defesa. "Para verificar a segurança e eficácia …

Montenegro tem uma carta na manga para promover o turismo

Para incentivar o turismo, Montenegro tem a intenção de usar a carta da segurança sanitária para convencer os turistas estrangeiros a visitar o país. No dia 25 de maio, Montenegro declarou-se um "país livre de coronavírus" …