/

O Pentágono está a trabalhar (discretamente) num posto militar espacial

Sierra Nevada Corporation

O Departamento de Defesa assinou discretamente um contrato com a Sierra Nevada Corporation (SNC) para transformar a sua nave espacial de carga Shooting Star numa pequena estação espacial experimental.

A empreiteira desenvolve a nave espacial desde 2016 como uma forma de reabastecer a Estação Espacial Internacional no âmbito do programa Serviços de Reabastecimento Comercial da NASA.

De acordo com o The Drive, a embarcação tem 4,8 metros de comprimento e foi projetada para transportar 4.535 quilogramas de carga em órbita. Seis propulsores permitem ajustar a sua órbita de forma independente.

A empresa pretende transformar a Shooting Star numa pequena estação espacial destinada a “montagem espacial, microgravidade, experimentação, logística, fabricação, treinamento, teste e avaliação”, de acordo com um comunicado.

“Estamos entusiasmados com a natureza multimissão da Shooting Star“, disse Fatih Ozmen, CEO da SNC. “As possíveis aplicações para o Shooting Star são realmente infinitas.”

O Dream Chaser da Sierra Nevada Corporation (SNC), semelhante a um vaivém espacial, foi projetado para levar a cápsula para a órbita – e tão longe como a órbita da Lua. A empresa já está a pensar em enviar uma estação espacial para órbitas muito além da Estação Espacial Internacional, incluindo órbitas terrestres geossíncronas e até mesmo órbitas cislunares.

“Estamos orgulhosos de oferecer o nosso veículo de transporte ao Departamento de Defesa dos Estados Unidos como um destino de voo livre para experimentação e testes, expandindo-se além dos atuais recursos de serviço de carga útil para missões de carga do Dream Chaser“, disse Steve Lindsey, vice-presidente sénior de estratégia dos Sistemas Espaciais da SNC.

Embora as cápsulas iniciais da Shooting Star não sejam tripuladas, o Pentágono pode estar interessado em avançar, usando-a como posto avançado tripulado.

O aviso de contratação original dizia que esperava ter um protótipo do posto avançado dentro de 24 meses após a adjudicação do contrato. Esta plataforma orbital pode ser um “trampolim” para os planos futuros das forças armadas dos Estados Unidos no Espaço.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.