Pentágono emite mais gases com efeito de estufa do que Portugal

(CC0/PD) 12019 / pixabay

O Pentágono, em Washington, sede do Departamento de Defesa dos EUA

Só o Pentágono emitiu 59 milhões de toneladas de dióxido de carbono e outros gases com efeitos de estufa. Os valores são superiores a países inteiros como Portugal e Suécia.

O Pentágono é a sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos e, segundo um estudo divulgado esta quarta-feira pela Brown University, emite mais gases com efeitos de estufa do que Portugal inteiro. Os dados são relativos ao ano de 2017.

Isto significa que se o Pentágono fosse uma nação, seria o 55º país mais poluente do mundo. A autora do estudo, Neta Crawford, diz, no entanto, que “há muito espaço para reduzir as emissões” da sede de Defesa norte-americana.

Embora o Departamento de Defesa tenha reduzido significativamente o seu consumo de combustíveis fósseis desde o início dos anos 2000, continua a ser o maior consumidor mundial de petróleo — e, como resultado, um dos maiores emissores de gases com efeito estufa do mundo.

As maiores fontes de emissões militares de gases com efeito de estufa são os edifícios e o combustível, segundo explica o The Conversation. O Departamento de Defesa mantém mais de 560 mil edifícios em aproximadamente 500 instalações militares nacionais e estrangeiras, que correspondem a cerca de 40% das suas emissões destes gases nocivos.

Em 2016, por exemplo, o Departamento de Defesa consumiu cerca de 86 milhões de barris de combustível para fins operacionais. As emissões consequentes das suas atividades superam as de Portugal, que é tido como o 57º país mais poluente, segundo dados do Global Carbon Atlas.

De acordo com o The Guardian, o Pentágono disse que as mudanças climáticas constituíam “uma questão de segurança nacional” e promoveu várias iniciativas para se preparar para o seu impacto. De forma a reduzir as suas emissões, Crawford diz que os EUA têm de cortar em missões com uma grande demanda de combustível, nomeadamente para o Golfo Pérsico.

Este tipo de missões exige um grande gasto de combustível. Por exemplo, em janeiro de 2017, dois bombardeiros B-2B e 15 tanques de reabastecimento aéreo viajaram quase 20 mil quilómetros para bombardear alvos do Estados Islâmico na Líbia. Só os bombardeiros emitiram cerca de mil toneladas métricas de gases com efeitos de estufa.

A cientista realça que à medida que as energias renováveis ganham força, é cada vez menos necessário priorizar a proteção do acesso ao petróleo no Médio Oriente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mais 71 mortes e 5290 casos de covid-19. 517 doentes nos cuidados intensivos

Portugal regista, esta quarta-feira, mais 71 mortes e 5290 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 5290 novos casos, …

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19, incluindo que o vírus foi criado em laboratório para alterar equilíbrios mundiais ou que não existe, segundo uma nova sondagem. Um em cada cinco …

Carros importados poderão reaver ISV pago em excesso desde 2017

A Autoridade Tributária foi condenada a devolver parte do Imposto Sobre Veículos (ISV) cobrado sobre dois carros usados importados em 2017. Segundo o jornal Público, esta é a primeira vez que a sentença envolve um imposto …

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …