Pelo menos 17 mortos em tiroteio em escola dos EUA

17 pessoas morreram, esta quarta-feira, num tiroteio no liceu Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, no Estado norte-americano da Florida, afirmou o xerife do condado de Broward.

É uma catástrofe. Não há palavras”, disse o xerife do condado de Broward, Scott Israel, duas horas após o tiroteio.

“Lamento informar que 17 pessoas perderam a vida”, disse o xerife Israel, que confirmou que o suspeito de ser o autor do tiroteio é Nikolas Cruz, um antigo aluno de 19 anos, que foi detido pelas autoridades já fora do perímetro escolar.

Segundo o xerife, o suspeito, que tinha sido anteriormente expulso da escola, tinha em sua posse, pelo menos, uma espingarda semiautomática. Scott Israel acrescentou que a maioria das vítimas mortais estava no interior da escola, apesar de também terem sido encontradas três vítimas mortais no exterior do edifício.

Ainda de acordo com as autoridades, o atirador usou uma espingarda AR-15 com “incontáveis cartuchos”. O horário escolar estava quase a terminar quando ocorreu o ataque.

Segundo autoridades ouvidas pela CBS, o atirador acionou o alarme de incêndio da escola para provocar caos antes de efetuar os disparos. Um aluno afirmou à CBS que os estudantes pensaram inicialmente que tudo não passava de um exercício de treino.

O diretor do agrupamento escolar local, Robert Runcie, confirmou a existência de pelo menos 17 mortos.

Imagens divulgadas por canais de TV norte-americanos mostraram alunos a deixar o local sob escolta de policias armados. Imagens que terão sido recolhidas no interior da escola contém o som de disparos similares ao de uma arma semiautomática.

Vários pais dirigiram-se ao local imediatamente após o ataque ter sido noticiado.

ZAP // Lusa / Deutsche Welle

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Além de tudo o resto (facilidade de acesso a armas, mentalidade de cowboys, etc), há algo de muito errado nas escolas americanas para, de vez em quando, um aluno ou ex-aluno fazer isto!…
    Se fosse contra o Trump e companhia ainda se poderia compreender; agora numa escola?!
    2018 ainda agora começou e já houve 18 ataques com armas de fogo em escolas dos EUA!…
    No massacre de Columbine foram 12 ou 13 mortos, aqui já são pelo menos 17…
    O que fazia um louco destes (com apenas 19 anos) com uma AR-15?!
    Enfim!…

    • Mas porque raio é que contra Trump e companhia se poderia compreender? Esse tipo de mentalidade é o que poderia levar a uma guerra civil nos EUA se acontecesse mesmo.

      • Porquê?!
        Porque são os EUA!!
        Lá há um historial de perseguir a assassinar presidentes (também havia grupos suspeitos de tentar assassinar o Obama!) e ainda há poucos meses houve um tiroteio num jogo de basebol do partido republicano.
        Portanto, tendo em conta que muitos americanos são ferrenhos pro-USA mas muito contra o Estado/governo, seria (e é!) mais compressível/espectável um ataque a um presidente/partido politico do que a uma escola!
        Pessoalmente, entre alunos inocentes de uma qualquer escola e políticos (ainda por cima do mais rasca que há, como o Trump e companhia , eu sei bem qual prefira que fossem abatidos!..

        • A palavra “espectável” neste contexto enquadrasse bem melhor que “compreensivel”. Eu ainda fiquei na duvida. De qualquer forma é bem mais dificil e arriscado assassinar um presidente. Além disso iam haver sérios problemas nos EUA. Como disse não me admirava que houvesse uma guerra civil. Talvez seja bastante mais provavel imaginar um assassinato do presidente mas daí levar em frente até agora não se verificou que seja mais provavel. Infelizmente houve muitas mortes em escolhas nos EUA.

          Quanto a preferir políticos a alunos eu preferio nenhum e acredito que concorda com isso. Cada um tem o seu nível de importancia que é bastante diferente. Não me parece algo qualificável. Dito isto espero não ser mal interpretado porque esse comentário não me choca nem que seja porque politicos já viveram bastante e a probabilidade de terem lixado outra pessoas é exponencialmente maior.

    • Vítima de bullying pelo que se sabe por enquanto.
      Antes de mandar alarvidades dessas cá para fora, o Eu devia investigar outras fontes noticiosas…

      • A Tu:Proponha-lhe lá uma tal acção contra um chefe de estado comunista e verá como o homem vem logo afirmar-se neutral mas sempre sem admitir ataques a tal ideologia!.

          • Eu: Você teima sempre em vir com a sua mania de protector do comunismo embora não o admita, se o Kim-Jong-un ou outro da sua espécie o descobre ainda vai ser contratado como escudo de protecção dalgum deles e estou certo que funcionará a 100%.

            • Eu admito: tenho um pouco a “mania de protector do comunismo” – mas só do tipo de comunismo praticado por Jesus Cristo – e que acabou como acabou!… (por isso é que nem sou religioso)!…
              As ideologias são muito “bonitas” mas é em teoria, só é pena isso não “existir”, assim como não existe nenhum chefe de estado comunista – muito menos o é o porquinho ditador da Coreia do Norte!!
              E, essas “certezas a 100%” são meio caminho andado para a asneira!…

      • E quem é que disse o contrário?!
        Eu nao tenho de investigar nada porque eu nao fiz qualquer comentário sobre este atirador em particular… sei lá se era vitima de bullying ou não; o que sei é que os outros alunos é que foram vítimas de mais um louco que comprou uma arma com a mesma facilidade com que eu compro uma tv na Worten!…
        Portanto, se calhar, já aprendias a ler/interpretar os comentários antes de mandar bitaites…

  2. É de facto incrível como os norte-americanos ainda não conseguiram perceber que com a lei das armas que têm estão simplesmente a aliciar monstros e que qualquer um poderá ser a vítima.

    • Não é assim tão simples. Os EUA passaram o ponto de não retorno há muito tempo. Há mais armas em circulação que pessoas, há biliões de munições armazenavas. Proibir armas agora só vai ter uma consequência: impedir que cidadãos honestos e cumpridores da lei tenham acesso a armas, mas os criminosos continuam a ter armas.

      • Não é nada disso!!
        Nem 8 nem 80!…
        Ninguém quer proibir as armas – querem sim controlar as armas!!
        Se para conduzir um carro é necessária uma licença (aulas, exame, etc), para ter uma arma é do mais elementar bom senso que também assim seja!!
        Um palerma de 19 anos conseguir comprar uma AR-15 com mais facilidade do que compra uma cerveja, é óbvio que nunca vai dar bom resultado…

        • Não é verdade. Muita gente quando este tipo de coisas acontece avança com a proibição das armas como a solução. Mas não é. Obviamente que mais controlo e background checks é o que devia ser feito, concordo consigo.

      • É tarde demais: você parece o homem do impossível, portanto se já não existe retorno existe a certeza pelo menos de que cada vez mais cidadãos americanos irão morrer por culpa daquilo que eles imaginam protegê-los tendo em conta que a própria sociedade está cada vez mais fora das normas da boa convivência com tanta libertinagem que lhes é servida.

        • Não foi isso que eu quis dizer. Simplesmente ouve-se muita gente falar da proibição das armas como se isso fosse a solução. Mas não é. É um problema muito complexo. Há muita coisa que poderia ser feita, e maior restrição e verificação no acesso às armas é obviamente uma delas, mas a simples proibição não resolve.

RESPONDER

Manso Neto tenta evitar que 3 mil emails seus entrem no processo que envolve Manuel Pinho

A defesa de João Manso Neto quer impedir o Ministério Público (MP) de usar 3.277 emails seus como prova no processo no qual é arguido, juntamente com António Mexia, por suspeitas de corrupção que envolvem …

Bruno Tabata assina contrato de cinco anos com o Sporting

O extremo brasileiro, que alinhava no Portimonense, assinou um contrato de cinco temporadas com o Sporting, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. O Sporting não refere, no comunicado, o valor da transferência …

Príncipe germânico foi enterrado com seis mulheres em redor de um caldeirão

Um cemitério pertencente a um senhor de alto estatuto foi descoberto na Saxónia-Anhalt, perto de Brücken-Hackpfüffel, numa escavação que os arqueólogos estão a descrever como a mais importante dos últimos 40 anos da história da …

Entre interrupções e insultos, Biden chama palhaço a Trump (e este põe em causa a sua sanidade mental)

Aconteceu ontem o primeiro de três debates, nos quais os candidatos republicano e democrata à Casa Branca - Donald Trump e Joe Biden - têm oportunidade de apresentar aos eleitores norte-americanos as suas propostas para …

Europa alarga restrições. Alemanha limita festas, Eslováquia em emergência e Itália não facilita

Os país europeus estão a anunciar novas medidas restritivas contra a covid-19, num altura em que o número de infeções voltou a aumentar e o inverno está a chegar. De acodo com o Diário de Notícias, …

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …