Pelo menos 17 mortos em tiroteio em escola dos EUA

17 pessoas morreram, esta quarta-feira, num tiroteio no liceu Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, no Estado norte-americano da Florida, afirmou o xerife do condado de Broward.

É uma catástrofe. Não há palavras”, disse o xerife do condado de Broward, Scott Israel, duas horas após o tiroteio.

“Lamento informar que 17 pessoas perderam a vida”, disse o xerife Israel, que confirmou que o suspeito de ser o autor do tiroteio é Nikolas Cruz, um antigo aluno de 19 anos, que foi detido pelas autoridades já fora do perímetro escolar.

Segundo o xerife, o suspeito, que tinha sido anteriormente expulso da escola, tinha em sua posse, pelo menos, uma espingarda semiautomática. Scott Israel acrescentou que a maioria das vítimas mortais estava no interior da escola, apesar de também terem sido encontradas três vítimas mortais no exterior do edifício.

Ainda de acordo com as autoridades, o atirador usou uma espingarda AR-15 com “incontáveis cartuchos”. O horário escolar estava quase a terminar quando ocorreu o ataque.

Segundo autoridades ouvidas pela CBS, o atirador acionou o alarme de incêndio da escola para provocar caos antes de efetuar os disparos. Um aluno afirmou à CBS que os estudantes pensaram inicialmente que tudo não passava de um exercício de treino.

O diretor do agrupamento escolar local, Robert Runcie, confirmou a existência de pelo menos 17 mortos.

Imagens divulgadas por canais de TV norte-americanos mostraram alunos a deixar o local sob escolta de policias armados. Imagens que terão sido recolhidas no interior da escola contém o som de disparos similares ao de uma arma semiautomática.

Vários pais dirigiram-se ao local imediatamente após o ataque ter sido noticiado.

ZAP // Lusa / Deutsche Welle

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Além de tudo o resto (facilidade de acesso a armas, mentalidade de cowboys, etc), há algo de muito errado nas escolas americanas para, de vez em quando, um aluno ou ex-aluno fazer isto!…
    Se fosse contra o Trump e companhia ainda se poderia compreender; agora numa escola?!
    2018 ainda agora começou e já houve 18 ataques com armas de fogo em escolas dos EUA!…
    No massacre de Columbine foram 12 ou 13 mortos, aqui já são pelo menos 17…
    O que fazia um louco destes (com apenas 19 anos) com uma AR-15?!
    Enfim!…

    • Mas porque raio é que contra Trump e companhia se poderia compreender? Esse tipo de mentalidade é o que poderia levar a uma guerra civil nos EUA se acontecesse mesmo.

      • Porquê?!
        Porque são os EUA!!
        Lá há um historial de perseguir a assassinar presidentes (também havia grupos suspeitos de tentar assassinar o Obama!) e ainda há poucos meses houve um tiroteio num jogo de basebol do partido republicano.
        Portanto, tendo em conta que muitos americanos são ferrenhos pro-USA mas muito contra o Estado/governo, seria (e é!) mais compressível/espectável um ataque a um presidente/partido politico do que a uma escola!
        Pessoalmente, entre alunos inocentes de uma qualquer escola e políticos (ainda por cima do mais rasca que há, como o Trump e companhia , eu sei bem qual prefira que fossem abatidos!..

        • A palavra “espectável” neste contexto enquadrasse bem melhor que “compreensivel”. Eu ainda fiquei na duvida. De qualquer forma é bem mais dificil e arriscado assassinar um presidente. Além disso iam haver sérios problemas nos EUA. Como disse não me admirava que houvesse uma guerra civil. Talvez seja bastante mais provavel imaginar um assassinato do presidente mas daí levar em frente até agora não se verificou que seja mais provavel. Infelizmente houve muitas mortes em escolhas nos EUA.

          Quanto a preferir políticos a alunos eu preferio nenhum e acredito que concorda com isso. Cada um tem o seu nível de importancia que é bastante diferente. Não me parece algo qualificável. Dito isto espero não ser mal interpretado porque esse comentário não me choca nem que seja porque politicos já viveram bastante e a probabilidade de terem lixado outra pessoas é exponencialmente maior.

    • Vítima de bullying pelo que se sabe por enquanto.
      Antes de mandar alarvidades dessas cá para fora, o Eu devia investigar outras fontes noticiosas…

      • A Tu:Proponha-lhe lá uma tal acção contra um chefe de estado comunista e verá como o homem vem logo afirmar-se neutral mas sempre sem admitir ataques a tal ideologia!.

          • Eu: Você teima sempre em vir com a sua mania de protector do comunismo embora não o admita, se o Kim-Jong-un ou outro da sua espécie o descobre ainda vai ser contratado como escudo de protecção dalgum deles e estou certo que funcionará a 100%.

            • Eu admito: tenho um pouco a “mania de protector do comunismo” – mas só do tipo de comunismo praticado por Jesus Cristo – e que acabou como acabou!… (por isso é que nem sou religioso)!…
              As ideologias são muito “bonitas” mas é em teoria, só é pena isso não “existir”, assim como não existe nenhum chefe de estado comunista – muito menos o é o porquinho ditador da Coreia do Norte!!
              E, essas “certezas a 100%” são meio caminho andado para a asneira!…

      • E quem é que disse o contrário?!
        Eu nao tenho de investigar nada porque eu nao fiz qualquer comentário sobre este atirador em particular… sei lá se era vitima de bullying ou não; o que sei é que os outros alunos é que foram vítimas de mais um louco que comprou uma arma com a mesma facilidade com que eu compro uma tv na Worten!…
        Portanto, se calhar, já aprendias a ler/interpretar os comentários antes de mandar bitaites…

  2. É de facto incrível como os norte-americanos ainda não conseguiram perceber que com a lei das armas que têm estão simplesmente a aliciar monstros e que qualquer um poderá ser a vítima.

    • Não é assim tão simples. Os EUA passaram o ponto de não retorno há muito tempo. Há mais armas em circulação que pessoas, há biliões de munições armazenavas. Proibir armas agora só vai ter uma consequência: impedir que cidadãos honestos e cumpridores da lei tenham acesso a armas, mas os criminosos continuam a ter armas.

      • Não é nada disso!!
        Nem 8 nem 80!…
        Ninguém quer proibir as armas – querem sim controlar as armas!!
        Se para conduzir um carro é necessária uma licença (aulas, exame, etc), para ter uma arma é do mais elementar bom senso que também assim seja!!
        Um palerma de 19 anos conseguir comprar uma AR-15 com mais facilidade do que compra uma cerveja, é óbvio que nunca vai dar bom resultado…

        • Não é verdade. Muita gente quando este tipo de coisas acontece avança com a proibição das armas como a solução. Mas não é. Obviamente que mais controlo e background checks é o que devia ser feito, concordo consigo.

      • É tarde demais: você parece o homem do impossível, portanto se já não existe retorno existe a certeza pelo menos de que cada vez mais cidadãos americanos irão morrer por culpa daquilo que eles imaginam protegê-los tendo em conta que a própria sociedade está cada vez mais fora das normas da boa convivência com tanta libertinagem que lhes é servida.

        • Não foi isso que eu quis dizer. Simplesmente ouve-se muita gente falar da proibição das armas como se isso fosse a solução. Mas não é. É um problema muito complexo. Há muita coisa que poderia ser feita, e maior restrição e verificação no acesso às armas é obviamente uma delas, mas a simples proibição não resolve.

Responder a Vasco Cancelar resposta

Merkel admite: Greta Thunberg teve influência nas novas medidas alemãs pelo ambiente

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira que o seu governo decidiu ser mais ambicioso nas medidas contra as alterações climáticas como resposta à mobilização e marchas pelo ambiente de crianças e adolescentes inspirados …

Google paga prémios até centenas de milhares de euros para descobrir bugs

A Google aumentou o valor dos prémios que oferece a quem descobrir bugs nos seus produtos e serviços. Alguns dos prémios podem mesmo chegar aos milhares de euros. Ganhar dinheiro ao descobrir bugs é algo desconhecido …

Identificado suspeito do incêndio no estúdio de animação no Japão. Queixa-se de plágio

Esta quinta-feira, um incêndio no estúdio de animação KyoAni provocou 33 mortos e 35 feridos. Confirmadas as suspeitas de que o desastre resultara de fogo posto e que o autor usara gasolina para propagar as …

Nunca ninguém mandou tanto tempo como Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu foi o primeiro chefe de Governo de Israel a nascer no país — em Telavive, a 21 de outubro de 1949, um ano após a criação do Estado.  Foi também o primeiro-ministro mais …

Vulcão Etna acordou e entrou de novo em erupção

O Etna voltou a acordar lançando lava de uma das crateras localizadas na área desértica do topo do vulcão siciliano, de acordo com o Instituto Nacional Italiano de Geofísica e Vulcanologia (INGV). A atividade é intermitente …

Agência Europeia para a Segurança da Aviação alerta para limitações dos Airbus 321neo

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) publicou na passada quarta-feira um estudo sobre um problema nos Airbus 321neo que pode dar origem a uma “redução do controle do avião”. O documento alerta todas as …

Carlos Vinícius por 17 milhões no Benfica. É o terceiro reforço mais caro das águias

O Benfica anunciou hoje como reforço o avançado brasileiro Carlos Vinícius, que assina por cinco temporadas, com o clube "encarnado" a pagar 17 milhões de euros ao Nápoles pela transferência. Os encarnados confirmaram a contratação do …

"Acharam que era empregado de mesa". Deputado Hélder Amaral denuncia racismo no Parlamento Europeu

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral revela que foi vítima de racismo no Parlamento Europeu. O único deputado afro-descendente com assento parlamentar refere que "acharam que era empregado de mesa". Esta revelação foi feita por Hélder …

Há mais cinco dias para pagar o IVA (e mais mudanças noutros impostos)

Os deputados aprovaram esta sexta-feira, a proposta do Governo que altera diversos códigos fiscais, entre os quais mais cinco dias para o pagamento do IVA e eliminação de garantia para dívidas mais baixas de …

Deputado vai ser testemunha no caso do incêndio de Monchique. Mas não conhece o arguido

O deputado social democrata Cristóvão Norte vai testemunhar em defesa do suspeito do crime de incêndio, que deflagrou em Monchique em 2018, mas não conhece o arguido nem a sua advogada. O deputado foi um dos …