Pela primeira vez, um relógio atómico portátil foi usado para medir a gravidade

Os relógios atómicos são capazes das mais precisas medições físicas que a humanidade conseguiu fazer, mas por serem tão complexas, foram restringidas a uso em laboratório. Até agora.

Pela primeira vez, os cientistas desenvolveram uma versão portátil, e usaram-na para fazer medições da gravidade fora das configurações de um laboratório.

A tecnologia envolvida num relógio atómico é de cortar a respiração. Os cientistas acompanham a oscilação extremamente regular dos átomos presos por lasers para manter o tempo mais preciso possível, permitindo que o relógio meça até à 18ª casa decimal.

O relógio atómico mais preciso alguma vez construído usando átomos de estrôncio contido numa rede de lasers, conhecida como uma rede ótica de relógio atómico, não vai ganhar ou perder um único segundo durante 15 mil milhões de anos. O que é mais do que a atual idade do Universo.

Os átomos de estrôncio são resfriados a uma temperatura pouco acima do zero absoluto, preso pelo padrão de interferência de dois raios laser. O laser excita o átomo, causando nele oscilação.

O novo relógio atómico portátil, também uma rede ótica de relógio atómico desenvolvida por investigadores alemães, não é tão preciso como o quebrador de recordes de 2015: tem uma incerteza de 7.4 × 10−17.

No entanto, é suficientemente preciso para medir o deslocamento gravitacional, de acordo com a equipa de cientistas.

Sabemos que a gravidade afeta a matéria. Sabemos que também afeta a luz. E também sabemos que tem um efeito no tempo – onde a gravidade é mais forte, o tempo passa mais devagar.

Não seríamos capazes de detetar estas variações com um relógio comum, mas os relógios atómicos são tão precisos que podem ser usado para medir este efeito. Este campo é chamado geodésia relativista, porque, surpresa, foi prevista pela Teoria da Relatividade Geral de Einstein.

O deslocamento gravitacional também foi medido por relógios atómicos em configurações de laboratório anteriormente. Medi-lo com relógios atómicos portáteis não nos diz nada de novo sobre o deslocamento gravitacional, mas diz-nos se vale a pena insistir nos relógios atómicos portáteis.

A equipa levou o relógio para um reboque de temperatura estabilizada e amortecido de vibração para o Laboratório Subterrâneo de Modane francês, e comparou com as medidas realizadas no Instituto Nacional de Pesquisa Meteorológica em Torino, a 90 quilómetros de distância e a uma diferença de altura de 1.000 metros.

Uma ligação por fibra ótica e combinações de frequência permitiram que os dois relógios estivessem ligados e as suas leituras fossem comparadas com a máxima precisão.

Entretanto, as medidas também foram tiradas usando um relógio de fonte de césio de criogénico e um relógio de rede ótica de itérbio. Depois, os cientistas levaram o relógio até Torino para comparar com as medidas feitas naquele local.

As medidas foram consistentes, mas o relógio ainda precisa de ser trabalhado, segundo Andrew Ludlow, do Instituto Nacional de Standards e Tecnologia, que não participou na pesquisa.

“Como já seria de esperar neste esforço pioneiro, as medidas não foram perfeitas“, escreveu o cientista para a Nature Physics. “Havia períodos de tempo em que o relógio ótico portátil não funcionava, e a precisão das medidas estava limitada pela capacidade de relógios óticos”.

“E enquanto a medida geodésica relativista concordava com as medidas geodésicas convencionais, a sua precisão era duas ordens de magnitude abaixo das técnicas convencionais”.

No entanto, a experiência provou o princípio, representando um marco significativo para os relógios atómicos portáteis. No futuro, estes relógios poderão ser utilizados de formas muito mais flexíveis do que os atuais relógios atómicos ligados a laboratório.

Os resultados do estudo foram publicados na segunda-feira na revista Nature Physics.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. a quantidade erros ortográficos e gramaticais deste texto é tanta que dificulta a sua leitura e entendimento. Incluisivé, alguns parágrafos estão tão mal redigidos, que nem têm anexo!
    Mais cuidado na escrita e revisão, por favor!

Responder a Joao Cancelar resposta

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …