Pedofilia na Igreja Católica tem sido “varrida para debaixo do tapete”

Catholic Church / Flickr

De acordo com um relatório de inquérito condenatório, a Igreja Católica tem deixado de lado o seu propósito moral de proteger crianças sexualmente abusadas, para priorizar a reputação dos seus membros que muitas das vezes são tidos como agressores.

O relatório sublinha que “a negligência da igreja com o bem-estar físico, emocional e espiritual de crianças e jovens em favor de proteger a sua reputação, está em conflito com a missão de amor e cuidado pelos inocentes e vulneráveis”.

Entre 1970 e 2015, a igreja recebeu mais de 900 denúncias que dizem respeito a mais de 3000 casos de abuso sexual infantil contra mais de 900 indivíduos, incluindo padres, monges e voluntários. Nesse período, foram iniciados 177 processos que resultaram em 133 condenações.

Segundo o relatório, o abuso sexual de crianças envolveu casos de “masturbação, sexo oral, penetração vaginal e anal”. Em certos momentos, diz o inquérito, estas práticas foram acompanhadas por “espancamentos sádicos motivados”, bem como por “comportamentos profundamente manipuladores por aqueles que se encontravam em posições de confiança”.

Um indivíduo, que revelou a sua história como forma de contributo para o documento, confessou que foi abusado durante quatro anos (entre os seus 11 e 15 anos de idade) centenas de vezes por um padre.

“Depois de cada violação, o jovem era obrigado a se confessar, e o padre em questão deixou claro que o lugar de sua irmã numa escola do convento local dependia de sua obediência”, acrescenta o relatório.

O relatório destaca que quando as denúncias foram feitas, a igreja invariavelmente falhou no apoio às vítimas e sobreviventes, mas tomou medidas para proteger os supostos perpetradores, transferindo-os para uma paróquia diferente. “O abuso sexual infantil”, diz o documento, “foi varrido para debaixo do tapete”.

O documento cita estudos nos Estados Unidos e na Austrália, onde se estima que 4% e 7% dos padres, respetivamente, executam este tipo de crimes.

Uma vítima que não se quis identificar referiu que “as conclusões do relatório do IICSA sobre a Igreja Católica, mais uma vez lançam luzes sobre as falhas da Igreja. Esta precisa de uma mudança sísmica na cultura. Se houver alguma esperança de mudança, isso exigirá uma renúncia ao poder de alguns membros e uma vontade de tratar as vítimas como seres humanos”.

O advogado David Enright, representou 20 vítimas de abusos sexuais e referiu que “a igreja teve muitas oportunidades de erradicar o abuso infantil e falhou. “O único curso de ação seguro é tirar a proteção das crianças das mãos da Igreja Católica e colocá-la nas mãos de outros profissionais​​”, remata em declarações ao The Guardian.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Não tem emenda." PSD e Bloco de Esquerda criticam relatório do Novo Banco

O Bloco de Esquerda defende que a versão entregue do relatório da comissão do Novo Banco, redigida por um deputado do PS, tem uma "parcialidade evidente" a favor do Governo. O PSD diz que "não …

Frederico Morais falha Jogos Olímpicos. Testou positivo à covid-19

O português Frederico Morais vai falhar a estreia do surf nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, por estar infetado pelo novo coronavírus, informou esta sexta-feira o Comité Olímpico de Portugal (COP). O surfista natural de Cascais, de 29 …

Governo propõe que todas as freguesias possam ter pelo menos um autarca a meio tempo

O Governo aprovou uma proposta para que todas as freguesias do país possam ter um autarca a meio tempo independentemente da sua dimensão, anunciou esta sexta-feira a ministra da Modernização do Estado, que tutela as …

Espanha vai administrar terceira dose da vacina

Espanha anunciou esta sexta-feira que será administrada uma terceira dose da vacina contra a covid-19, embora ainda não haja data prevista. Carolina Darias, ministra da Saúde espanhola, anunciou esta sexta-feira que será administrada uma terceira dose …

Portugal com mais 3.794 casos de covid-19 e 16 mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 3.794 novos casos e 16 mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o …

Deputada expulsa do parlamento britânico por chamar “mentiroso” a Boris Johnson

A deputada do Partido Trabalhista, Dawn Butler, foi esta quinta-feira expulsa da Câmara dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento britânico, por chamar "mentiroso" ao primeiro-ministro, Boris Johnson. Butler foi expulsa pela presidente adjunta temporária, Judith …

UGT dispara contra o Governo. "Exemplo vem sempre de quem está no topo"

Numa carta aberta ao primeiro-ministro, a UGT criticou a atitude de vários ministros, a destruição de milhares de postos de trabalho durante a pandemia e alertou para a suspeita de existir cartelização entre os grandes …

Greve de fome de 470 pessoas em Bruxelas termina 60 dias depois

Em Bruxelas, mais de 470 pessoas deram por terminada uma greve de fome que durou dois meses. O governo belga disse que não pode ceder a chantagens e saudou a boa decisão. Nos últimos dois meses …

Estados Unidos anunciam novas sanções a Cuba. “É apenas o início”

Sanções dos Estados Unidos a Cuba têm como objetivo castigar “os indivíduos responsáveis pela opressão da população cubana”. Ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, numa reação, fala em medidas "sem fundamento e caluniosas" e pede que …

Militantes do Chega acusados de agredir homossexual em Viseu

Militantes do Chega são acusados de terem agredido um homem homossexual no final da tarde de quarta-feira, na rua, em Viseu. Segundo informação avançada pelo Expresso, os agressores são afetos à candidatura do partido de …