Peça de teatro na RTP2 teve zero espectadores

Kevin H. / Flickr

-

Fruto do efeito conjugado do bom tempo e do fim de semana prolongado, o consumo televisivo dos últimos dois dias registou uma quebra significativa – ao ponto de a RTP2 ter registado períodos com zero espectadores contabilizados.

As audiências televisivas deste sábado ficaram marcadas por um facto incontornável: houve muito menos gente a ver televisão do que é habitual..

Os canais de sinal aberto desceram de uma média de 12% de rating no acumulado de todos os sábados do ano para apenas 10,4%. Uma quebra superior a 13%, menos 150.000 espectadores.

A perda estendeu-se também aos canais pagos, que desceram de 8,5% de média anual para apenas 7,8% no dia de ontem.

Top revela falta de público

A tabela dos programas mais vistos torna evidente a redução do número de espectadores disponíveis.

A Única Mulher voltou a ser a mais vista do dia, mas registou apenas 14,2% de audiência média e 30,5% de share, superando por pouco a concorrente Coração d’Ouro, que registou 13,7% de audiência média e 29,5% de share, sendo menos afetada pela descida no consumo televisivo.

O Jornal da Noite (SIC) foi o terceiro formato com mais espectadores e já não superou a média de um milhão de espectadores. Ficou com 10% de audiência média e 24,5% de share, sendo seguido pelo Jornal das 8 com 9,7% de audiência média e 24,3% de share.

O Telejornal surgiu em terceiro no horário com apenas 6,2% de audiência média e 16,6% de share.

A novela Poderosas foi dos poucos programas do dia a não registar descidas em relação aos valores habituais, registou 8,6% de audiência média e 23,4% de share, ainda assim não suficiente para bater a concorrência no horário.

Love On Top marcou 8,4% de audiência média e 25,4% de share, tendo batido a novela da SIC quando em confronto direto.

Teatro na RTP2 bate nos zero espectadores

A transmissão da peça Noite de Reis, na Noite de Teatro da RTP2, registou o mínimo da temporada: 0,2% de audiência média e 0,6% de share.

Durante 35 minutos da transmissão não houve mesmo nenhum telespectador, diz a medição da GfK/CAEM.

Apresentada como uma “excelente comédia de Shakespeare com situações que lembram por vezes as comédias de boulevard“, a peça foi apresentada pela primeira vez na RTP em 1963.

Desde o início do ano nenhuma peça tinha registado tão baixa audiência média.

Os valores contribuíram para o segundo pior resultado do mês para o segundo canal – 1,5% de share diário e apenas 0,3% de audiência média. Mesmo transmitido em sinal aberto foi apenas o 13.º canal mais visto do dia.

Nos totais diários a liderança voltou a ser da TVI com 20,7%, seguida pela SIC com 17,4% de share. A RTP1 ficou em terceiro com 12%.

Seguiram-se Hollywood com 2,2% e CMTV com 2% de share.

Os restantes lugares do Top 10 foram preenchidos por Disney Channel (1,8%), SIC Notícias (1,7%), AXN (1,6%), Cartoon Network Portugal (1,6%) e Panda (1,5%).

ZAP / Espalha Factos

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. Tudo indicia uma falta de cultura teatral e não só de uma grande parte dos espectadores televisivos.

  2. Sintomático da aberrante geração de labregos que a nossa cultura contemporânea gerou. Esta cultura da Globalização em que o parecer é inexorávelmente mais importante do que o ser… Em que a “pose” é valorizada em deterimento da virtude… Em que a crise de valores criou uma sociedade em que dentes brancos e direitos na boca, são mais importantes do que as palavras que saem dela… Esta é a gente que de certeza que não tería despregado da TV neste dia, se tivesse estado a transmitir o Big Brother ou a Quinta das Celebridades.

  3. Posso afirmar que a minha televisão esteve ligada no canal 2 com a peça de Shakespeare e as comemorações dos 400 anos, confesso que nem sempre estive atento, mas alternativas não eram nada boas. Portanto 35 minutos sem espectadores, levanta-me sérias duvidas, porque além dos meus familiares ninguem mais viu se estavamos a acompanhar ou não atentamente o programa em questão.
    ESTA quer ser uma noticia sensasionalista , mas é falsa

  4. Em primeiro lugar importa saber a qualidade da peça. Também temos de ter em consideração os programas concorrentes no horário previsto.
    Como as televisões, chamadas generalistas, concorrem com programas estruturalmente idênticos no mesmo horário, muito dificilmente uma peça, que não é conhecida da maioria dos espectadores, poderá ter grande assistência.
    O clima pode ser um factor a considerar, mas considero que a mediocridade da programação é que é a grande responsável por este afastamento dos programas com interesse cultural

  5. Mais uma noticia com um titulo completamente sensacionalista (para não dizer falsa)!!
    Mas, agora só são “espectadores”, quem tem a caixa dessa empresa manhosa de audiências?!
    Bem…
    Eu não estava a seguir a emissão, mas tinha a TV precisamente ligada na RTP2; logo, pede-se, no mínimo, um pouco mais de rigor – principalmente nos títulos das noticias!…

  6. A noticia acima (0 pessoas a ver a peça do 2 canal de sábado) não é verdadeira, pois eu vi a peça de teatro do principio ao fim.
    Vamos lá a não mentir tanto (já estão piores que os políticos?).

  7. Então como é? Zero espectadores?
    Só nestes comentários já conto 4 que dizem ter estado sempre ligados ao 2º canal

    • Caro Belmiro Cunha,
      A notícia é baseada nas medições da GfK/CAEM, que contabilizou 0 espectadores durante 35 minutos.
      Mas é obviamente um privilégio para o ZAP poder contar entre os seus leitores com os espectadores da peça em causa.

      • Infelizmente não é um privilégio para a ZAP poder contar com “jornalistas” que não aproveitem erros de medição de audiências para fazer titulos sensacionalistas. Pior ainda, quando apanhados na incompetência, saem-se com estas respostas descabidas e mal amanhadas. Se quiserem ser sérios e profissionais só têm que reconhecer o erro e admitir que o titulo da noticia é despropositado!

        • Caro Rui Bebiano,
          Interpretou mal o nosso comentário. Nunca tivemos problemas em assumir e corrigir os nossos (infelizmente muitos) erros, e deles pedir desculpas. Os nossos leitores mais frequentes sabem-no bem.
          E quando agradecemos aos nossos leitores o seu reparo e o privilégio de receber a sua visita, fazemo-lo humilde e genuinamente, com uma pontinha de orgulho.
          Posto isto, obrigado pelo seu reparo. Sim, esticámo-nos um pouco no título. E é um privilégio merecer um reparo seu.

          • Zap, a notícia é inacreditável e o seu comentário é no mínimo infeliz! Então, esticaram-se um pouco no título? Vocês esticaram-se onde puderam, porque ou perdi a capacidade de interpretação de um texto (que é de simples leitura, parece-me que chega lá qualquer um que tenha a quarta classe) ou a notícia corrobora em absoluto o título “esticadinho”. Eu não vi a peça (se quisesse, devido à minha circunstância atual, apenas poderia acompanhar na RTP PLAY e não contava…) Pergunto: porquê esta opção intencional de sublinhar uma falsidade que prejudica em muito a promoção da cultura nacional na televisão? E além disso já ninguém confia nessa agência, desde a sua existência que anula a RTP… Como é que alguém faz disso notícia? Sinceramente é esperado que se estiquem um bocadinho mais, mas com integridade!

  8. Também se viu em minha casa a peça do princípio ao fim na RTP2. Quanto aos que questionam a qualidade da peça ou alegam a mediocridade da programação, são certamente pessoas entendidas na área, que sabem a má qualidade das peças representadas no Globe, e que consideram as Quintas, os Big Brothers e a telenovela da filha abandonada que namora com o pai, mas secretamente tem um caso com o tio, como programação culturalmente mais enriquecedora. A todos os cérebros dessas pessoas os meus sinceros pêsames pela morte lenta e agoniante a que estão sujeitos todos os dias.
    PS: Já agora, se estás a ler isto e não sabes o que é o Globe, há grande probabilidade de seres hospedeiro de um desses pobres cérebros. Mas podes sempre ir «googlar» e alimentar um pouco o pobre faminto…

  9. Desculpem mas também vi. Não segui do principio ao fim mas a minha televisão esteve ligada na rtp2 até madrugada fora…noticia sensacionalista ou então a volta do relvas para acabar com a rtp2. Quem vê quer ver ok?

  10. Não via a peça mas considero a RTP2 um dos melhores canais do nosso espectro televisivo (se comparar-mos então com os generalistas, nem há comparação possivel)
    Mesmo em relação ao cabo a RTP2 não fica atrás com excelentes programas informativos, bom cinema, boas séries e mesmo bons espaços dedicados ao desporto.

RESPONDER

Os animais começaram a fazer sons para poderem conversar no escuro

O reino animal está cheio de diferentes vocalizações. A produção sonora apareceu há entre 100 milhões e 200 milhões de anos e a sua origem está fortemente ligada à vida no escuro. Os vertebrados são animais …

O novo líder do CDS reclama uma nova direita (e quer um partido "sexy")

Francisco Rodrigues dos Santos sagrou-se este domingo o 10º presidente do CDS, reclamando no seu discurso de vitória a herança de todos os seus antecessores, desde o fundador, Freitas do Amaral, a Assunção Cristas. O tom …

Paços 0 - 2 Benfica | “Águia” não vacila e passa pressão

O Benfica foi a Paços de Ferreira vencer por 2-0, colocando pressão sobre o FC Porto, segundo classificado, que na próxima terça-feira recebe o Gil Vicente. A formação “encarnada” foi superior na maioria dos principais momentos …

Governo reabre processo para corrigir mapa das freguesias

O Governo reabriu o processo para a correção ao mapa de freguesias, num compromisso com as associações de municípios e de freguesias, anunciou o secretário de Estado da Descentralização e Administração Local, Jorge Botelho. “Iremos retomar …

Google cria modelo de cérebro mais detalhado (e com maior resolução) de sempre

A recriação 3D do cérebro de uma mosca da fruta - que mostra 20 milhões de sinapses e 25 mil neurónios - é a que tem a maior resolução até ao momento. Uma equipa de …

Morreu Kobe Bryant, uma das maiores estrelas de sempre da NBA

Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de sempre, morreu na manhã deste domingo em Calabasas, Califórnia, num desastre de helicóptero. De acordo com a TMZ, Bryant viajava com, pelo menos, três outras pessoas num helicóptero privado, …

Há seis queixas de violência policial por semana

Em Portugal, são apresentadas em média seis queixas semanais por violência policial, escreve o semanário Expresso na sua edição deste fim-de-semana, citando os dados mais recentes da Procuradoria-Geral da República. De acordo com os números, relativos …

CRISPR tornou galinhas resistentes a um vírus comum

A técnica de edição genética CRISPR tem sido usada para tornar as galinhas resistentes a um vírus comum, uma abordagem que poderia aumentar a produção de ovos e de carne em todo o mundo. Mesmo quando …

A Cybertruck de Musk poderá ser "incrivelmente barata" de produzir

A Cybertruck de Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, pode ser "incrivelmente barata" de produzir graças à sua inovadora tecnologia de carroçaria, afirmou um especialista em entrevista à Autoline Network. O engenheiro Sandy …

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …