Ex-chefe da campanha de Trump acusado de tentar manipular testemunhas

(cv) ABC News

Paul Manafort, ex-diretor da campanha presidencial de Donald Trump

O procurador especial que investiga a alegada interferência russa nas eleições Presidenciais norte-americanas acusou o ex-chefe de campanha de Donald Trump de tentar manipular testemunhas.

Robert Mueller acusou, esta segunda-feira, Paul Manafort, ex-chefe da campanha de Donald Trump, de manipular testemunhas no caso contra si por crimes financeiros, pedindo ao juiz que revogasse o regime de prisão domiciliária.

Os procuradores que trabalham para Mueller asseguraram em documentos judiciais que Manafort tentou entrar em contacto com possíveis testemunhas do caso por telefone e através de um serviço de mensagens criptografadas.

Para os procuradores, estes contactos representam uma violação da liberdade condicional que foi concedida, depois de se entregar em outubro de 2017, pelo que pediram ao juiz a revogação da prisão domiciliária e que o mande para a cadeia até ao julgamento.

Nos documentos apresentados ao juiz, os procuradores relatam pelo menos um caso de uma testemunha que informou o FBI de que Manafort o contactou para discutir o seu testemunho.

Embora este processo seja produto da investigação de Mueller sobre a alegada interferência russa nas eleições Presidenciais, os crimes alegados contra si não estão relacionados com a sua atuação como diretor da campanha, entre junho e agosto de 2016.

Segundo a acusação, Manafort trabalhou entre 2006 e 2017 para Governos estrangeiros sem o comunicar ao Governo dos EUA, nem ao tesouro público, tal como dita a lei.

Manafort teve de renunciar ao cargo depois de ter sido descoberto pelas autoridades que tinha ocultado um pagamento de 12,7 milhões de dólares que recebeu por assessorar o deposto Presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich.

No último domingo, Trump questionou o FBI por não ter sido informado de que estava a investigar Manafort. “Sendo uma das duas pessoas que podiam chegar a ser Presidente, porque é que o FBI ou o Departamento de Justiça não me disseram que estavam a investigar Paul Manafort em segredo? Deveriam ter-me dito“, afirmou.

O início do julgamento de Manafort, que se declarou inocente das acusações, está previsto para o dia 24 de julho, no estado da Virgínia.

EFE ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …