Passos desafia Costa a rever Constituição para antecipar eleições

António Cotrim / Lusa

O primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, desafiou o PS a aceitar fazer uma revisão constitucional extraordinária para que rapidamente possa haver novas eleições legislativas.

“Estou inteiramente disponível para dar o meu apoio a uma revisão constitucional extraordinária que garanta a possibilidade de o parlamento ser dissolvido para que seja o povo português a escolher o seu Governo”, afirmou Passos Coelho, numa sessão pública promovida pelo PSD e pelo CDS-PP, num hotel de Lisboa.

“Se aqueles que querem governar na nossa vez não querem governar como golpistas ou como fraudulentos, deveriam aceitar essa revisão constitucional e permitir a realização de eleições“, acrescentou o chefe do executivo PSD/CDS-PP, que foi demitido na terça-feira através de uma moção de rejeição aprovada pelos partidos da oposição.

A última revisão constitucional aconteceu há mais de cinco anos, conforme nota um constitucionalista não identificado no Diário de Notícias, frisando que, por isso, uma revisão constitucional seria então “ordinária” e exigiria apenas “dois terços do Parlamento” para ser aprovada.

Mesmo assim, o PSD e o seu aliado CDS precisariam do apoio do PS no Parlamento, algo que parece improvável de acontecer.

Costa diz que “não há crise política se não a criarem”

Em jeito de resposta a Passos Coelho e de confirmação de uma rejeição do PS à revisão constitucional, António Costa defendeu o regresso a uma “trajectória de normalidade constitucional”, considerando que só existirá crise política em Portugal se alguém a criar.

Na sessão de abertura de um encontro com militantes no Porto, António Costa fez um discurso muito crítico sobre a “irresponsabilidade” e “imprudência” do primeiro-ministro e demais políticos com funções de alta responsabilidade “andarem a assustar os portugueses sobre as condições de estabilidade”.

“Estão criadas todas as condições para que, tão rapidamente quanto o queiram, podermos ter um novo Governo que possa ser viabilizado na Assembleia da República, que ponha termo a este período de incerteza, de intranquilidade e que devolva estabilidade ao país”, sustentou.

Costa pediu para não serem criadas crises artificiais, de modo a caminhar para o que chamou um “reencontro com a Constituição”.

“É por isso tempo de não se criar uma crise política artificial. Em Portugal, não há crise política se não a criarem. Em Portugal, o que se verificou esta semana foi o normal funcionamento do regime democrático, no estrito cumprimento da Constituição e, eu até diria mais, do reencontro com a Constituição”, afirmou, apelando à necessidade de se retomar “a trajectória de normalidade constitucional”.

Passos fala em “golpe político” e “fraude eleitoral”

Ainda na sessão pública promovida pelo PSD e pelo CDS-PP, Passos Coelho também salientou, a propósito de António Costa, que “ele disse que nunca inviabilizaria um Governo se não tivesse em alternativa um Governo estável, duradouro, coeso, consistente”. Ouviram-se risos na sala.

“E esse Governo não existe”, acrescentou.

Segundo Passos Coelho, os partidos da oposição apresentam-se como “uma espécie de frente de esquerdas desunidas”, e “nunca se entenderão”.

O primeiro-ministro nomeou todos os partidos que derrubaram o Governo PSD/CDS-PP na Assembleia da República – “refiro-me evidentemente ao PAN, ao PEV, ao Bloco de Esquerda, ao PCP, ao Partido Socialista” – e acusou-os de terem com esse gesto cometido “o seu pecado original”.

“E esse pecado original hoje está-lhes tatuado na pele, será impossível a qualquer destes partidos prosseguirem a sua actividade no parlamento ou no Governo sem terem de admitir esse pecado original que é o de virem a ter um Governo que representa uma fraude eleitoral e um golpe político no país“, concluiu.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. ANTES DE MAIS DIGO JÁ NÃO SOU DO PS NEM DE ESQUERDA, MAS PORQUE SÓ AGORA ? QUER ME PARECER QUE ESTE GOVERNO ESTÁ MESMO COM PROBLEMAS EM DEIXAR O SEU POSTO, SERÁ QUE AFINAL EXISTEM MILHENTAS COISAS ESCONDIDAS QUE NÃO ERAM VERDADEIRAS EM RELAÇÃO AO QUE IAM DIZENDO SOBRE O PAIS E A ECONOMIA E ESTÃO COM MEDO DE SEREM DESCOBERTOS.
    PENSO SÓ VER DESTA MANEIRA UMA VEZ QUE ESTÃO COM TANTO MEDO EM SAIR DA GOVERNAÇÃO, AI AI O QUE AI VEM ATÉ ME ASSUSTA COMO PESSOA DO POVO.

  2. A minha opinião saloia:

    O governo sabe que isto não está tão bom como o pintaram nas eleições. Aliás, depois do sitio em que estivemos não creio que governo nenhum nos tirasse do buraco em 4 anos.

    Depois estão tão agarrados ao poder como o Costa o quer. Porquê? Porque todos querem assaltar o pote!

    Porque quer o PS o pote tão desesperadamente? Mais uma vez, na minha saloia opinião, porque sem o pote o partido corre o risco de sufocar em dívida e o seu secretário geral corre o risco de virar mais um Vítor Constâncio da politica. Se não for isso então o Costa tem alguma coisa no seu passado que só pode apagar com poder(???).

    Porque quer o PSD continuar no pote? Se fosse um sujeito crente na politica diria que eles querem manter o pote longe das abelhas (leia-se sindicatos, funcionários públicos e afins) mas como já não acredito no velho gordo de barbas criado pela Coica-Coila acho que também têm que manter a sua clientela politica. Ir para a oposição é meio caminho andado para o Passos ser substituído pelo Rui Rio.

    Moral da história?

    Sou um fulano que tem claras inclinações para o PSD mas estou longe de algum dia me tornar militante. Subir o Costa ao poder será um mal necessário para que algo maior aconteça dentro de 6 meses ou um ano. Que iremos novamente arrastar-nos na lama enquanto nação não duvido mas que isso servirá para um PSD mais limpo, com o Rui Rio à frente, governar sem o CDS a ditar agendas pode ser um agradável epilogo.

  3. E pá é espantoso este senhor a constituição existe a muito tempo agora não dá jeito vamos mudar tudo. É como começar um jogo com regras definidas a meio do jogo estou a perder vamos mudar tudo que criancinha mimada este PC.

  4. Deixem-se de lerias. Para resolver este situação de uma vez por todas é fazer um REFERENDO ao Povo qual das 2 “coligações” pretendem que sejam governados. Se pela dita “direita” se pela dita “esquerda”. É o mais sensato e correcto p/ c/ todas as partes.

  5. Ai ao povo, esse não conta para os gulosos de todos os partidos,deveria ser mas a constituição que tanto apregoam não deve deixar ou se deixa rapidamente será mudada.
    Por acaso até deveria ser o povo não a dizer que partido mas uma vez na vida obrigar Passos, Costa, e restantes representantes de partidos a juntos governarem o pais e sem qualquer representatividade de partidos, ou seja governar a sério para bem do Pais e do Povo e não para encher bolsos, obriga-los a todos os meses apresentarem as despesas reais do Pais assim como qualquer dinheiro ganho, tipo empresa privada em que é obrigada a apresentar as suas contas perante as finanças só que neste caso seria perante o povo e em directo na tv.
    E então já não existiria estes povo um contra o outro e vice versa nos políticos.
    Isso sim seria correcto e sensato perante o povo todo.

  6. Alias actualmente se calhar até seria preferível tipo na mesa da governação a frente de todos os políticos actuais sentados nas suas cadeiras no parlamento meter um governo formado por pessoas do povo a ganhar o ordenado mínimo, tipo um merceeiro, um canalizador, um varredor de ruas, um lavador de vidros, e mais alguns de preferência com a 4 classe mas com muita experiência de vida pois tiveram de fazer vários sacrifícios perante a vida e conseguindo manter uma casa sem dividas iriam dar uma lição valiosa a toda estas gerações de políticos da treta que actualmente temos.

  7. Pura demagogia populista e mau feitio de quem se agarrou ao poder…nem maioria para governar teem quanto mais para alterar a constituição que requer 2/3 mais 1.
    Raia o ridiculo e ainda para mais vindo de alguém com reponsabilidades.

  8. Para mim tanto faz que Governe a esquerda como a direita, porque são todos farinha do mesmo saco. Insultam-se o mais possível e no fim quase acabam em casamento. Mas o mais importante é que haja transparência, para que possa haver confiança, como tanto apregoaram. Também não vejo qual é o problema da esquerda em aceitar novas eleições antecipadas! Será que têm medo de perder para uma maioria de direita? Porque se o povo votou na maioria dos deputados dos partidos de esquerda como se verificou, qual será o problema? Será que não confiam neles mesmos e no que estão a fazer? Em minha opinião deveria haver novas eleições e que ganhe quem tiver maioria na AR.

  9. este palhaco agora deu nesta não se conforma de ter levado um pontapé no cu e quer a viva forca por a constituição a trabalhar para ele daqui algum tempo quer outra coisa toca a fazer outra constituição para este perdedor tenha a coragem de sair ja que o correram mas la em casa não manda e por isso faz esta guerra toda Não sabe esperar para ver os resultados e depois falar se tiver motivos.A INVEJA E A ARMA DOS INCOMPETENTES

  10. agora e para as eleições manhã sera para arranjar um testa de ferro tipo 44 e sera assim sempre que qualquer coisa não lhe agrade

  11. Os senhores Passos e Portas agora só terão que se preocupar em saber fazer uma oposição firme e irem-se preparando para umas próximas eleições porque a nova “coligação” de esquerda ou terão de dar o dito por não dito e neste caso saem-se mal perante o seu eleitorado ou levarão de novo o país à banca rota como já é hábito, só poderá ser uma destas duas hipóteses porque de milagre das rosas o senhor Costa nada deve perceber.

RESPONDER

"Sofagate". Michel pede desculpa a Von der Leyen por falta de reação a incidente em Ancara

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, pediu esta terça-feira solenemente desculpa à líder da Comissão Europeia (UE) pela falta de reação ao "desplante diplomático" protagonizado por Ancara na semana passada. Von der Leyen destacou …

Altice Portugal acredita que "SIRESP vai acabar a 30 de junho"

O presidente da Altice Portugal disse que a empresa não teve "qualquer tipo de contacto por parte do SIRESP" sobre a continuidade do contrato, pelo lhe parece que a rede de emergência "vai acabar no …

Polícia do Capitólio foi avisada do ataque mas ordenada a não agir agressivamente

A Polícia do Capitólio dos Estados Unidos foi avisada antecipadamente sobre a violência dos atacantes do dia 6 de janeiro, mas os seus comandantes ordenaram aos oficiais que não usassem as suas táticas "mais agressivas" …

União Europeia não vai renovar contrato com AstraZeneca e Johnson & Johnson

A União Europeia não vai renovar os contratos da vacina contra a covid-19 com empresas como Astrazeneca e Johnson & Johnson no próximo ano. A notícia da decisão de não renovação dos contratos da vacina contra …

Neuralink divulga vídeo de macaco a jogar videojogo com a mente

A Neuralink, empresa de implantes cerebrais de Elon Musk, divulgou na quinta-feira um vídeo que mostra a tecnologia a funcionar em macacos. No vídeo, um cientista da Neuralink explica a forma como a empresa implantou um …

Coligação negativa trava "big brother fiscal" nas empresas

Foi aprovada no Parlamento uma proposta do PCP para mudar, de novo, a lei que regulamenta o envio de dados das empresas para o Fisco, com o voto contra do PS. É um travão ao …

Especialistas aconselham Governo a não avançar no desconfinamento

Manuel Carmo Gomes, o epidemiologista que deixou de participar nas reuniões no Infarmed, aconselhou o Governo a não avançar para a terceira fase de desconfinamento. E não é o único a defender a suspensão. De acordo …

Os buracos negros gostam de comer, mas têm várias regras de etiqueta à mesa

Uma equipa de astrónomos britânicos e holandeses concluiu que todos os buracos negros supermassivos no centro das galáxias parecem ter períodos em que engolem matéria dos seus arredores.  Astrónomos têm estudado galáxias ativas desde 1950. Estas …

Fim dos apoios às empresas acelera vaga de despedimentos

A pressão para pagar subsídios de férias e o fim da proibição de reduzir pessoal nos setores que tiveram ajudas vai potenciar uma vaga de despedimentos. O Jornal de Notícias ouviu advogados e associações sindicais que …

Camisola poveira

Vendas da camisola poveira disparam a nível mundial (e já há “uma Amazon” para a comprar)

A camisola poveira, peça de artesanato da Póvoa de Varzim, nunca se vendeu tanto como agora. As vendas dispararam à boleia da polémica apropriação do modelo pela estilista norte-americana Tory Burch que o comercializou como …